Escrava Isaura (1976) Resumo | Personagens | Trilha Sonora

Confira o resumo da novela Escrava Isaura (1976) desde o primeiro capítulo. Além do resumo você terá informações sobre a história, personagens e trilha sonora. Fique por dentro das novidades das novelas, aqui você encontra o resumo completo de Escrava Isaura (1976) e de todas as novelas da Globo.

Sobre a Novela Escrava Isaura (1976)

◘ Autoria: Gilberto Braga
◘ Direção: Herval Rossano e Milton Gonçalves
◘ Direção-geral: Herval Rossano
◘ Diretor de núcleo: Herval Rossano
◘ Período de exibição: 11/10/1976 – 05/02/1977
◘ Horário: 18h
◘ Nº de capítulos: 100

Inspirada em obra homônima de Bernardo Guimarães, a novela retrata a luta abolicionista no Brasil tendo como fio condutor a paixão doentia de um senhor por sua escrava branca.

Órfã desde o nascimento, a escrava branca Isaura (Lucélia Santos) desconhece quem é seu pai. Sabe apenas que a mãe foi uma mulata, mucama da fazenda onde agora reside. Isaura sempre foi amparada por Ester (Beatriz Lyra), sua senhora, que a educou como moça da corte. Sua protetora morre logo no início da trama, e o filho, Leôncio (Rubens de Falco), se torna o administrador dos bens da família. Apaixonado por Isaura e furioso por não ser correspondido, ele se apodera de sua carta de alforria, deixada pela mãe, e aplica castigos cruéis à moça. Isaura também sofre com as intrigas de Rosa (Léa Garcia), uma escrava má e invejosa.

O desejo por liberdade se torna ainda mais premente quando Isaura se apaixona por Tobias (Roberto Pirillo), proprietário de terras vizinhas. O casal tem que enfrentar as perversidades de Leôncio, que se recusa a vender Isaura. O romance acaba tendo um fim trágico quando Leôncio incendeia a cabana onde se encontrava Tobias, desconhecendo que sua própria esposa, Malvina (Norma Blum), também estava lá.

Deprimida com a morte de Tobias, Isaura encontra consolo ao descobrir a identidade de seu pai, Miguel (Átila Iório), que decide comprá-la para lhe dar a sonhada liberdade. Mas Leôncio não aceita vendê-la e lhe impõe castigos cada vez mais cruéis: ela passa a trabalhar na lavoura, além de assumir outros serviços pesados, e chega a ser presa ao tronco.

Isaura acaba fugindo com o pai e um casal de escravos amigos e vai morar em outra cidade, assumindo a identidade de Elvira. Lá, a moça conhece o jovem abolicionista Álvaro (Edwin Luisi). Mas é desmascarada durante uma festa de gala e forçada a voltar para o seu senhor. Completamente falido, o vilão se suicida no final, após ter todos os bens arrendados por Álvaro, inclusive Isaura.

Resumo de Todos os Capítulos da Novela Escrava Isaura (1976)

Capítulo 1
Ester está triste porque Almeida passa mais uma noite fora de casa e também por ter saudades do filho, há 3 anos em Paris. Para a animar, Isaura lê para ela mais um Capítulo de “Amor de Perdição”. Almeida combina com Fontoura irem ao leilão dos escravos de uma fazenda que faliu, e convida Malvina para passar a manhã na chácara, com Ester. Isaura procura num livro de receitas francês um novo modo de preparar frango. No leilão, Fontoura compra Santa para mucama da filha e se impressiona com o trato rude de Almeida para com os escravos. Ester pede a Isaura que toque um pouco de piano para Malvina, que fica maravilhada. A moça fica espantada ao saber que, apesar de ser tratada como parente, Isaura é uma escrava. Entusiasmanda, fala dela ao irmão Henrique. Ele fica curioso. Almeida dá ordens a Januária para alimentar os escravos que comprou antes de os enviar para o engenho em Campos de Goitacases. André, um dos escravos, olha Isaura com interesse. Ester fica exultante ao receber uma carta anunciando o regresso de Leôncio. Almeida diz que o filho só está de volta porque ele se recusou a lhe mandar mais dinheiro. Depois manda que a mulher diga a Isaura para passar a fazer as refeições na cozinha com os outros escravos, e não mais à mesa com eles. Isaura escuta a discussão.

Capítulo 2
Ester tenta demover a ideia do marido, sem resultado: Isaura comerá na cozinha, com os outros escravos, assim que Leôncio voltar. Ela quer arranjar forma de dar a notícia a Isaura sem a magoar. Esta pergunta a Januária por que o comendador não gosta dela e diz ter muita curiosidade a respeito de suas origens, mas a cozinheira desconversa. Para evitar o constrangimento de Ester, Isaura alega não se sentir à vontade para continuar comendo à mesa da família com a vinda de Leôncio e pede para passar a fazer as refeições com os outros escravos. Ester pede ao marido para ser paciente com o filho. Almeida garante que ou Leôncio regressa com um diploma de Física ou não verá mais o seu dinheiro. Para saciar a curiosidade de Henrique com relação a Isaura, Fontoura consegue que Almeida convide a família para uma visita após o jantar. O comendador manda que Isaura não apareça na sala. Mas, atendendo o pedido de Henrique e Fontoura, manda chamá-la para tocar piano. Todos ficam encantados, mas também constrangidos quando Almeida ordene que ela regresse à cozinha. Dias depois, Leôncio regressa. Januária alerta Isaura contra ele. Leôncio encontra Isaura na cozinha e fica muito interessado.

Capítulo 3
Isaura diz a Leôncio quem ela é. Ele diz a Ester que não se lembrava mais de Isaura e faz perguntas à mãe sobre a escrava branca. Malvina instrui a nova mucama, Santa, sobre os serviços caseiros. Henrique comenta que Isaura é uma exceção entre os escravos. Almeida quer ver o diploma do filho. Ele alega sono e adia o assunto para o dia seguinte. André e os novos escravos chegam ao engenho. Ao saber que o espera serviço de lavoura, tenta explicar a Francisco que está habituado ao serviço doméstico por ser alfabetizado. Acaba por ficar 3 dias acorrentado a pão e água. Isaura pergunta a Ester sobre os seus pais, mas a senhora muda de assunto. Almeida espera Leôncio, que chega tarde e embriagado e exige que o filho mostre o diploma e diga o que pretende fazer da vida.

Capítulo 4
Leôncio conversa com o pai. Alterado pela bebida, acaba confessando que não se formou na Europa e que gastou todo o dinheiro na esbórnia. Ele tenta convencer o pai a deixá-lo especular na Bolsa. Almeida diz que não o vai deixar delapidar o patrimônio e que arranjará algo para ocupar. Na fazenda, Francisco encontra um prato de comida ao lado do escravo André e quer saber quem levou. Vai interpelar Rosa para ver se descobre alguma coisa e promete recompensá-la se ela descobrir. Leôncio continua cercando e, para a colocar no seu lugar, manda que ela retire suas botas mesmo sabendo que não é o seu gênero de tarefa. Almeida e Fontoura conversam sobre os filhos. Os dois pensam na mesma coisa: casar Malvina com Leôncio. Durante um passeio de Isaura pela chácara, Leôncio a segue e aborda.

Capítulo 5
Leôncio agarra Isaura e tenta beijá-la, mas ela consegue fugir. Januária percebe que ela está nervosa. Almeida convida a família de Fontoura para jantar com o intuito de apresentar Malvina ao filho. Desafiando o pai, Leôncio diz ter outros planos para a sua. Malvina prepara-se para o jantar e Leôncio vai procurar Lucíola na taverna de Palhares. Almeida inventa uma desculpa para justificar a ausência dele. Rosa, que havia levado a comida para André, se arrisca de novo. Depois dos convidados saírem, Almeida vai procurar o filho na taverna e ordena que o siga para casa, onde têm uma briga séria. Ester tenta intervir e Leôncio é rude com ela. Isaura e Januária acompanham Ester, que vai descansar no engenho enquanto Almeida fica na Corte para traçar o futuro do filho. Leôncio se mostra arrependido e, ao saber que Isaura foi com a Ester para a fazenda, diz querer ir lá se desculpar com ela.

Capítulo 6
Almeida quer que o filho fique na Corte para o apresentar a Malvina, mas ele o convence da necessidade de se desculpar com a mãe. Malvina está desconfiada de que o filho de Almeida não é grande coisa. André sai do castigo e vai trabalhar para a plantação. Ele pára para beber um pouco de água fora do descanso e é novamente acorrentado. Ester e Isaura já estão na fazenda. Januária diz a Isaura que é bom ficar afastada de Leôncio e que ela ainda irá encontrar um homem bom. Na fazenda Ibituba, Tobias diz à mãe e à irmã como gosta de cuidar dos negócios do campo. De noite, Isaura vai à senzala e observa os escravos dormindo no chão. Almeida vai à taverna e diz a Lucíola que precisa falar seriamente com ela. Isaura encontra André acorrentado. Januária procura Miguel na fazenda Ibituba.

Capítulo 7
Januária diz a Miguel que Isaura está na fazenda Sta. Cruz. Ele pede para a ver, mesmo que de longe e ela promete um encontro dos dois. André conta a Isaura as razões de estar no castigo. Almeida procura Lucíola e oferece-lhe dinheiro para contar tudo sobre Leôncio. Isaura conta o caso de André a Januária e exclama que “o revoltante é a escravidão em si”. Depois intercede por ele junto de Ester. Rosa diz a Rita que Isaura tem mania de superioridade. Ester ordena a Francisco que tire André do castigo e o coloque no serviço de dentro. Contrariado, ele obedece. Rosa vê André conversando com Isaura, agradecendo por ter intercedido por ele, e não gosta. Leôncio chega à Sta. Cruz e pede desculpas à mãe pela sua grosseria no último encontro dos dois. Januária alerta novamente Isaura contra ele, lembrando para ela contar a Ester qualquer coisa que ele faça. Leôncio pergunta a Rosa por Isaura. Ela fala que a viu saindo a cavalo. Durante um passeio junto ao rio, Tobias aborda Isaura. Ele se apresenta, a elogia e pergunta se ela é filha de algum fazendeiro.

Capítulo 8
Isaura propõe que Tobias tente adivinhar quem ela possa ser. Ele não adivinha e, deixando o mistério no ar, combinam encontro no dia seguinte sem que ela diga nem o nome. Malvina pergunta a Santa porque anda triste. Ela conta que gostava de um escravo que foi comprado por Almeida. Leôncio não encontra Isaura. Rosa se insinua para Leôncio e ele a acaricia. Isaura chega nesse momento e fica constrangida. Ele insiste que a escrava branca o veja oferecer uma pulseira a Rosa, depois de lhe ter concedido “a honra de ser acariciada pelo seu senhor”. De noite, Januária volta a visitar Miguel. Leôncio bate na porta do quarto de Isaura mas ela não abre. No dia seguinte, Ester pede a Isaura que leia para ela, não lhe permitindo ir ao encontro de Tobias. Ele a espera até se decidir seguir o caminho que ela tomou no dia anterior. Vai ter à Sta. Cruz e, ao gritar “oh de casa”, Isaura reconhece sua voz.

Capítulo 9
Isaura alega uma indisposição para sair da sala a tempo de não ser vista por Tobias, que é recebido pelos donos. Ester convida a família dele para almoçar no dia seguinte. Alba fica animada pela filha ao saber que Leôncio é solteiro. Rosa diz a André que foi ela quem pediu a Francisco para o soltar e, assim, tê-lo perto de si. Ele responde que não gosta de pessoas mentirosas. Isaura prepara tudo para o almoço e se recolhe. Taís conversa com Leôncio, que se mostra interessado. Tobias diz a Francisco que gostaria de lhe fazer algumas perguntas sobre a identidade de Isaura. Alba está encantada com Leôncio. Este rejeita Rosa. Tobias procura Isaura junto ao rio. Depois, pede a Miguel que entregue uma carta na Sta. Cruz. Almeida diz a Lucíola que quer que o filho volte à Corte, onde está a moça com quem pretende casá-lo. Isaura sai para um passeio. Miguel entrega a carta do patrão a Leôncio. Tobias encontra Isaura junto ao rio.

Capítulo 10
Isaura diz a Tobias que não pode lhe prometer nada e pede que ele não faça perguntas sobre suas origens. Miguel não pode esperar por ela na Sta. Cruz para a ver. Santa diz a Malvina que o escravo de quem gosta é André. A jovem promete ajudá-la. Leôncio diz à mãe que Tobias os convidou para jantar. Taís se preocupa com o interesse do irmão pela moça misteriosa. Ester pede a Leôncio para que Isaura os acompanhe ao jantar na Ibituba. Ele entra no quarto de Isaura, conta o pedido da mãe e manda que ela decida se quer ir. Entretanto, tenta agarrá-la e Isaura o expulsa ameaçando acordar toda a fazenda aos gritos. Malvina pergunta a Almeida por André. O comendador a convida a ir, com o pai e o irmão, passar uns dias na fazenda. Leôncio e a mãe vão sem Isaura à fazenda vizinha. Isaura questiona a esravatura e pergunta a Januária a razão de Ester a tratar tão bem e não a alforriar.

Capítulo 11
Isaura desconfia que a atitude de Ester tenha alguma relação com suas origens e decide lutar pela liberdade. O jantar na casa de Tobias transcorre bem e Leôncio conversa muito com Taís. Leôncio convida Tobias a conhecer a Sta. Cruz no dia seguinte. Já na Sta. Cruz, manda punir às 3 horas um escravo que roubou carne. Ester fala elogiosamente de Tobias a Isaura e diz que ele irá visitá-los. Fontoura aceita o convite de Almeida e diz a Malvina que irão passar uma semana em Campos. Rosa se insinua novamente para Leôncio mas ele a repudia. Isaura vai sair ao encontro de Tobias quando Leôncio a manda estar nas cavalariças às 3 horas. Rosa tem a certeza que está sendo preterida em favor de Isaura. Esta presencia o castigo do escravo que está sendo chicoteado no tronco. Ela tenta interceder e Leôncio a obriga a observar. Tobias desiste de esperar por Isaura. Leônico a cerca novamente. Januária vê tudo e, quando ele manda Isaura beijá-lo, interrompe dizendo que a dona está procurando pela escrava branca. Taís conta à mãe que Tobias está apaixonado. Isaura se tranca no quarto. Rosa pergunta a Rita quem era a mãe de Isaura pois quer entender a razão da outra ser tão bem tratada. Rita era muito pequena e não lembra de nada. Januária diz a Isaura que deve contar a Ester sobre as investidas de Leôncio para não a ver sofrer como sua mãe sofreu. Isaura insiste e Januária diz que vai lhe contar tudo sobre o seu nascimento.

Capítulo 12
Januária, receosa que a história se repita, conta que Almeida perseguia Juliana, mãe de Isaura, tal como Leôncio faz com ela. Juliana, mucama de Ester, nunca cedeu ao dono e ele a mandou para o tronco e, depois, para a lavoura. Mas o feitor era um homem bom e se apaixonou por ela. O comendador descobriu e o expulsou da fazenda. Juliana já estava grávida do feitor e morreu no parto. Sabendo de tudo, Ester jurou cuidar da bebê como de uma fiha. Isaura diz que quer conhecer o pai. Tobias vai com Miguel visitar a Sta. Cruz. Quando Isaura vai se esconder no quarto, Juliana lhe apresenta Miguel sem contar que ele é seu pai. Januária diz ao homem que contou tudo a Isaura e o fala para ele se revelar. Miguel tem vergonha de não poder fazer nada pela filha. Tobias sai com Leôncio e começa a descobrir seus defeitos. Almeida acede ao pedido de Malvina para levar Santa na viagem à fazenda. Januária fica desconfiada por Isaura ter fugido da sala com a chegada de Tobias. Ester pergunta a Isaura a razão de andar triste e se existe algo que ela possa fazer para a ver feliz. Isaura diz que gostaria de obter a liberdade.

Capítulo 13
Isaura sublinhan que não está se queixando da forma como é tratada pela madrinha. Ester fica espantada com o pedido pois nunca pensa nela como escrava e confessa ter medo de a perder, mas promete pensar seriamente na sua alforria. O comendador Almeida dá uma festa de despedida em sua casa e conhece Carmem. Malvina, Santa, Henrique e Fontoura preparam-se para partir para a fazenda. Tobias continua seu passeio com Leôncio e não gosta das idéias do novo amigo em relação aos escravos. Mesmo assim, dá permissão para que visite Taís. Quando saem da fazenda da Sta. Cruz, Tobias e Miguel encontram um escravo doente que Francisco está abandonando à morte na estrada, a mando de Leôncio.

Capítulo 14
Tobias insiste que um dono é responsável por seus escravos mas Francisco não o leva de volta. Tobias o recolhe e manda Miguel chamar um médico. Leôncio não gosta de saber que aquele recriminou sua atitude, pois está interessado em Taís. Tobias deixa Alba e a irmã chocadas com o sucedido e diz que não quer mais Leôncio em sua casa. Isaura conta a Januária que Ester vai pedir ao comendador para a alforriar. Leôncio visita a Ibituba, como havia combinado com Tobias antes do incidente do escravo doente, e é convidado a sair. Ele promete que aquilo não ficará assim. Taís o acha repugnante. Tobia lembra de uma lei recente que estipula 30 mil reis de multa a senhores que abandonem escravos doentes e resolve denunciá-lo. Depois de várias tardes de espera, Tobias reencontra Isaura.

Capítulo 15
Tobias faz uma declaração de amor para Isaura, que também diz que o ama. Os dois se beijam apaixonadamente. Ao saber que o pai está chegando com hóspedes, Leôncio fica furioso pois não quer ser empurrado para um casamento com uma provinciana que desconhece. Tobias e Isaura trocam juras de amor. Ele pergunta a razão de não poder conhecer os pais dela. Isaura se limita a dizer que existem barreiras intransponíveis entre os dois. Almeida e a família de Fontoura chegam à Sta. Cruz. Ester diz ao marido que não sabe do filho e ele fica furioso. Malvina pede a Isaura que se torne sua amiga. Anoitece, e como ele não aparece, Ester inventa para os convidados que Leôncio só os esperava no dia seguinte e que mandou avisar que se encontra numa fazenda vizinha onde talvez pernoite. Almeida está furioso. Leôncio passa a noite com Rosa. Na manhã seguinte, Francisco vai mostrar a fazenda às visitas. Leôncio discute com o pai e se prepara para regressar imediatamente à Corte, se recusando a conhecer Malvina.

Capítulo 16
Leôncio está mesmo decidido a voltar ao Rio, pois não pretende aceitar a pretendente que Almeida lhe quer impor. Isaura diz a Januária que Ester ainda não conversou com o comendador a respeito de sua carta de alforria. Antes de partir, Leôncio ainda ameaça Isaura. Na hora em que está entrando na carruagem, as visitas regressam do passeio. Ele fica tão deslumbrado com Malvina que logo resolve ficar, e finge estar chegando da fazenda onde teria pernoitado. Alba está triste por Taís ter perdido um possível pretendente na pessoa de Leôncio. Malvina e Leôncio conversam animadamente. Tobias espera, em vão, por Isaura. Malvina pergunta a Isaura por André e fica sabendo que ele é empregado da casa. De noite, a pedido de Malvina, Isaura toca piano e pensa em Tobias. Rosa fica furiosa com Francisco por ele dizer que “Isaura não é uma escrava como outra qualquer”. Como os ânimos já estão apaziguados, Ester pede ao marido para alforriar Isaura.

Capítulo 17
Almeida fica furioso pois não considera que Isaura seja maltratada. Ester mente, dizendo que Isaura nem suspeita daquele seu pedido. Ela alega recear que, após a morte dos dois e com a falta de talento de Leôncio para administrar os negócios, Isaura caia nas mãos de alguém que a maltrate. O marido resolve que farão ambos um testamento: no dia que o primeiro deles morrer, a escrava será livre. Isaura finge satisfazer-se com essa promessa de liberdade. Almeida tem de pagar a multa de 30 mil reis pelo abandono do escravo doente mas diz ao filho que ele próprio teria feito o mesmo. Tobias espera, outra vez sem sucesso, por Isaura. Francisco conta ao comendador que foi Tobias quem denunciou o caso do escravo. Santa conta a André que não está ali por acaso e sim por ter pedido ajuda a Malvina para o ver. Delicadamente, ele se afasta. Almeida convida Tobias para uma visita após o jantar, pois quer cultivar uma política de boa vizinhança. Por delicadeza, ele aceita. Santa conta a Malvina que não namorou André, apenas o ama muito. Malvina pede que Isaura toque piano. Como Tobias está chegando, ela finge estar indisposta. Entretanto é abordada por Miguel junto das cavalariças. Tobias chega para o jantar e, ao ser apresentado a Henrique, descobrem que são velhos amigos, da faculdade de Direito.

Capítulo 18
Henrique e Tobias relembram o tempo em que estudaram Direito, juntos, no Rio. Miguel se apresenta à filha como capataz de Tobias. Os dois conversam um pouco até que Januária vem avisar que Ester que está indo ao quarto de Isaura para ver se melhorou da sua “indisposição”. Isaura corre para lá. Leôncio faz charme para Malvina, que gosta. Almeida diz ao filho para pensar no dote de Malvina. Ele responde ao pai que talvez a peça em casamento. Miguel vai buscar Henrique para um passeio na Ibituba e, enquanto o espera, conversa com Isaura que revela o seu desejo de ser livre. Henrique vai à fazenda Ibituba e Tobias conta tudo sobre o mau caráter de Leôncio em relação aos escravos. Taís interessa-se por Henrique. Feliz, Malvina aceita o pedido de casamento de Leôncio. Miguel pergunta a Tobias o preço de um bom escravo – 2 contos de reis – e conta suas economias. Isaura vai ao local do encontro à espera de Tobias.

Capítulo 19
Alba e Taís conversam animadamente com Henrique e, como a visita de Henrique se prolonga, Tobias não pode ir ao encontro de Isaura. Almeida e Fontoura resolvem voltar para o Rio para iniciar os preparativos do casamento de Malvina e Leôncio. Henrique volta para a fazenda e não gosta de saber que a irmã está comprometida com Leôncio. Taís confessa seu interesse por Henrique. Santa vê Isuara chorando e ela conta sua história de amor. Santa a aconselha a lutar por Tobias. Henrique diz ao pai temer pelo noivado da irmã, mas Fontoura não dá importância. Ester diz a Isaura que terão de partir imediatamente para a Corte por causa dos preparativos para o casamento. Ela se encontra com Tobias junto ao rio disposta a contar-lhe sobre sua situação.

Capítulo 20
Isaura não tem coragem de contar a verdade para Tobias. Confessa apenas que precisa abandoná-lo por algum tempo e não diz que vai viajar. Tobias diz que “seria capaz de esperá-la a vida toda” e ela lhe dá cruz de madeira que costuma trazer ao pescoço para que se lembre que o ama. Depois, se despede com a promessa de fazer chegar um bilhete às mãos dele marcando novo encontro quando for possível. Taís confessa à mãe estar apaixonada por Henrique. Tobias paga comissão a Miguel por um bom negócio que o capataz ajudou a fazer na venda de um terreno. Rosa se insinua para Henrique. Ele acha graça mas não dá trela e vai visitar Taís, de quem se despede. Malvina promete a Santa que, depois do casamento, chamará André para trabalhar no Rio. Santa anima Isaura, triste por ir se afastar de Tobias. Miguel fica sabendo que a família de Leôncio está de regresso à Corte. Tobias resolve investigar nas redondezas quem é a dona da cruz, já que Isaura disse que sempre a havia usado. Januária leva Miguel ao quarto de Isaura. Ele diz que quer ter com ela uma conversa muito séria.

Capítulo 21
A sós com Isaura, Miguel revela ser seu pai. Os dois se abraçam, emocionados. Ele promete libertá-la e diz já ter parte do dinheiro para isso. Almeida propõe a Leôncio que, após o casamento, vá morar na fazenda e fique administrando os negócios. O comendador quer apenas uma pequena renda e a chácara na Corte. Leôncio fica tentado e irá pensar. Santa fica triste porque, tal como durante toda a visita, André é distante na hora da partida para a Corte. Rosa desdenha de Malvina. Tobias mostra a cruz de Isaura a Francisco e propõe lhe pagar para que descubra de quem é. Rosa confirma ao feitor que a cruz é de Isaura. Francisco diz a Tobias que a dona da cruz é uma escrava branca. Ele decide ir, com a mãe e a irmã, à Corte averiguar se a tal escrava será a mesma pessoa.

Capítulo 22
Taís está preocupada com a súbita decisão de Tobias de partirem todos para o Rio. Ele entrega a administração da fazenda nas mãos de Miguel. Almeida pede a Leôncio que não vá à taverna de Palhares durante o noivado. Depois, ele mesmo vai lá procurar Lucíola, a quem pergunta por Carmem. Malvina combina com Ester uma ida ao teatro para assistirem “Fedra”, com Madeleine Besançon no papel principal. Almeida programa uma festa para sua protegida Carmem poder conhecer Mme. Besançon. Vendo o entusiasmo de Isaura ao se falar da presença atriz francesa no Brasil, Malvina envia à escrava um convite para a peça. Almeida não gosta, mas acede desde que Isaura fique distante da família no teatro. Tobias chega à Corte e procura o comendador na chácara. É recebido por Leôncio.

Capítulo 23
Leôncio fica curioso para saber que negócio pode Tobias querer propor ao pai. Aquele pergunta se Almeida tem uma escrava chamada Isaura. Leôncio nega e, para ganhar tempo, inventa que o pai está fora e só voltará na semana seguinte. Almeida conversa com Carmem sobre a festa que dará em homenagem a Madame Besançon e, para felicidade dela, lhe oferece um camarote para ela poder assitir à peça. Fontoura hospeda a família de Tobias. Isaura ajuda Ester a preparar uma recepção para Mme. Besançon. Tobias se abre com Henrique. Este conta que Isaura irá ao teatro e combinam de ele lhe mostrar quem é a escrava. Leôncio pregunta a Isaura se conhece algum Tobias. Nervosa, ela nega. Ele não acredita e lhe faz ameaças veladas. No teatro, Lucíola troca olhares com Henrique. Afastada dos senhores, Isaura assiste comovida à peça. No intervalo, Henrique indica a Tobias onde Isaura está sentada e ele vai ao seu encontro, surpreendendo-a.

Capítulo 24
Tobias revela a Isaura que já sabe da sua condição e pede que o espere no final da peça. Isaura pede que ele a esqueça. Depois, sai antes do final para não o encontrar. Januária não percebe a razão de Isuara regressar tão triste. Decepcionado, Tobias constata que Isaura não o esperou e confirma com Henrique que Almeida está na Corte, ao contrário do que Leôncio disse. Na taverna, Carmem garante aos amigos que assistir à peça de camarote foi apenas o primeiro passo da sua ascensão social. Tobias conta a Taís que Isaura é escrava e ela diz estar do seu lado. Ele tenciona comprá-la para poder casar com ela. Ao saber da visita de Tobias, Almeida diz ao filho que não lhe passa pela cabeça vender Isaura. Leôncio fica furioso ao saber que Tobias irá à recepção que os pais vão dar a Mme. Besançon, uma vez que está hospedado com o seu futuro sogro. Na recepção, Henrique corteja Lucíola. Carmem é inconveniente com Mme. Besançon, que age polidamente. A pedido de Ester, Isaura toca piano para os convidados. Tobias chega nesse momento com Taís, que fica encantada ao ver Isaura.

Capítulo 25
Furioso, Leôncio observa o olhar de Tobias para Isaura. Mme. Besançon insiste em conhecê-la e a felicita. Carmem comete uma gaffe. Isaura a corrige, deixando a atriz perceber que ela é uma jovem sensível e culta. Tobias tenta falar com Isaura mas ela torna a pedir que a esqueça. Malvina deixa Mme. Besançon chocada e revoltada ao revelar que Isaura não é uma pessoa livre. Leôncio e Tobias trocam farpas educadamente. Mme. Besançon se diz contra a escravidão. Malvina diz que vai pedir a alforria de Isaura quando casar, para a atriz sai da chácara sem mais conversa. Taís fica decepcionada ao ver Henrique conversar com Lucíola. Na Sta. Cruz, Miguel pede a André que o avise quando souber do regresso de Ester (e, consequentemente, de Isaura). Tobias procura Almeida mas Leôncio manda Ana dizer que não tem ninguém em casa. Taís, que havia sido convidada por Ester para um chá, acede levar uma carta do irmão para Isaura. Leôncio cerca novamente a escrava e diz que quer um presente de casamento muito especial. Taís entrega a carta a Isaura e lhe pede que não faça o irmão sofrer. Na carta, Tobias marca um encontro, rogando que o deixe falar com ela. Leôncio pergunta a Malvina se gostaria de ir morar na fazenda. Ela concorda. Henrique chegou de madrugada em casa e Taís está triste com seu desprezo. Na véspera do seu regresso à Europa, Mme. Besançon vai à chácara e, seca, diz ao comendador que quer falar em particular com Isaura, a quem propõe levá-la para a Europa, livre.

Capítulo 26
Madeleine Besançon propõe a Isaura comprá-la, alforriá-la e levá-la consigo, garantindo que seria péssimo para a reputação de Almeida recusar vendê-la. Taís tenta se insinuar junto de Henrique. Isaura pensa na carta de Tobias e recusa a oferta da francesa. Ao saber que é por amor, Mme. Besançon lhe deseja sorte e deixa o seu endereço em Paris, caso necessite de alguma ajuda. Almeida está aborrecido com a descortesia de Madame Besançon. Leôncio e Malvina marcam a data do casamento para 21 de maio. Isaura tem uma noite de sono agitado e, no dia seguinte, vai ao encontro de Tobias numa igreja. Ele diz que a ama e que só espera uma palavra dela para lutar contra tudo e todos. Finalmente, Isaura diz que o ama. Almeida propõe a Ester que se separem formalmente depois do casamento de Leôncio e ela passa mal.

Capítulo 27
Almeida chama o médico, que diz que Ester precisa de repouso absoluto: a condição de saúde dela é delicada. Isaura pede a Tobias que vá embora e desista de sua compra, por enquanto. Mais tarde, os dois têm um novo encontro na igreja e ela explica a Tobias a situação de Ester, dizendo temer causar um aborrecimento à madrinha, que pudesse piorar sua saúde. Tobias, Alba e Taís voltam para Campos. André fica amigo de Miguel e lhe dá notícias de Ester. Isaura não vai ao casamento de Leôncio e Malvina. Ester comunica a Almeida que irá partir com Leôncio e Malvina, logo após o casamento, para Campos de Goitacazes. Tobias recebe uma carta de Isaura, avisando que está chegando na Sta. Cruz.

Capítulo 28
Tobias conversa com a irmã sobre seus planos com relação a Isaura. Leôncio, Malvina, Ester, Isaura e Januária partem para a fazenda. André vai à fazenda Ibituba contar para Miguel que Ester e Isaura estão regressando à Sta. Cruz. Francisco procura André pela fazenda e não o encontra. Quando André aparece, não diz onde estava. O feitor decide colocá-lo no castigo. Almeida festeja sua liberdade na taverna de Palhares. Rosa leva comida, às escondidas, para André. Ester entrega o comando da casa nas mãos de Malvina. André foge do castigo e pede abrigo a Miguel. Tobias vai à Sta. Cruz e é Isaura quem lhe abre a porta.

Capítulo 29
Isaura pede a Tobias que vá embora. Ele está decidido a comprá-la a Leôncio nesse mesmo dia. André, escondido por Miguel, diz que não voltará à Sta. Cruz. Isaura consegue convencer Tobias a esperar mais um pouco para a comprar e combinam um encontro no dia seguinte. Leôncio vê Tobias indo embora e grita, descontrolado, com Santa exigindo saber o que ele queria. Isaura intervém. Ela inventa que Tobias vinha em busca de Henrique pois julgava que ele pudesse ter vindo com a irmã. Malvina se decepciona ao ver os acessos de cólera do marido. Isaura reencontra o pai em seu quarto. Henrique está preocupado com a falta de notícias de Malvina. Miguel dá dinheiro a André para que ele possa fugir, alertando que não tem muitas chances. Isaura e Tobias se encontram novamente. Leôncio manda Francisco contratar um capitão-do-mato, que logo acha André. Santa desmaia.

Capítulo 30
André vai para o tronco até falar onde conseguiu o dinheiro que tinha quando foi apanhado. Malvina cuida de Santa, que está passando mal. Leôncio diz à mulher para não se aproximar da senzala e que André ficará mais alguns dias no tronco para depois ir trabalhar nos canaviais. Malvina e Ester tentam interceder pelo escravo. Leôncio tem novo acesso de cólera e grita com as duas. Ester passa mal. O médico a observa e recomenda repouso absoluto. Ela diz sentir o fim se aproximando. Para limpar a sua imagem com Malvina, Leôncio autoriza Isaura a ir dar água a André. Quando ela está fazendo isso, ele surge e diz ter mudado de ideias. Almeida recebe carta do filho sobre a saúde da mulher e se prepara, contrariado, para ir à fazenda. Ester tem de ficar repousando na cama. Atendendo um pedido da mãe, Leôncio manda libertar André, que regressa ao serviço em casa. Tobias e Isaura encontram-se. Ester pede que Malvina, em segredo, chame o seu advogado, Dr. Alceu, pois não quer morrer sem garantir a liberdade de Isaura.

Capítulo 31
Ester diz a Malvina que pretende pedir ao advogado para tratar da carta de alforria de Isaura. A nora manda André ir a Campos entregar em sigilo uma carta ao advogado. Aproveita e inventa um pretexto para que Santa o acompanhe, mas André não lhe dá confiança. Leôncio estranha a presença de Alceu que, a pedido de Ester, finge ter vindo visitar a doente. Ela pede ao advogado que redija uma carta de alforria mas ele explica que só Almeida a poderá assinar. Ester está certa de que o marido não lhe negará o pedido e diz a Alceu para redigir a carta mesmo assim, mantendo segredo. Fontoura arranja um jardineiro para Ester – Beltrão. Almeida chega à Sta. Cruz e a mulher pede que ele assine a carta de alforria. Ele acede.

Capítulo 32
Almeida assina a carta de alforria de Isaura e Ester pede-lhe ainda que deixe um legado em dinheiro para a afilhada. Almeida concorda e esconde o documento no cofre secreto da fazenda, no quarto do casal, de cuja existência só ele e Ester sabem. Malvina pergunta ao sogro se o pedido que Ester dissera ter para lhe fazer tinha algo que ver com Isaura, deixando Leôncio desconfiado. Henrique chega de surpresa à Sta. Cruz, para felicidade de Malvina, e traz o jardineiro Beltrão. Almeida conta ao filho sobre a carta de alforria, deixando-o alterado, mas sublinha que apenas a assinou e depois a guardou. Ester diz a Malvina e Isaura que, graças a Almeida, tem uma prenda para a última no cofre. Emocionada, morre antes de conseguir dizer o que é. Januária e Santa consolam Isaura. Leôncio diz ao pai para queimar a carta de alforria, pois já a assinou para que a mãe morresse feliz. Almeida apenas garante que jamais se irá desfazer de Isaura sem o consultar. Malvina conta a Henrique sobre a visita do advogado, após a qual não soube mais nada.

Capítulo 33
Malvina conta a Henrique que tem muitas razões para desconfiar que haja uma carta de alforria em algum cofre na fazenda. Tobias manda um bilhete para Isaura, por Francisca. Isaura diz a Malvina que D. Ester havia lhe prometido a liberdade. Malvina pergunta a Leôncio pela existência de um cofre na casa. Ele desconhece mas fica pensativo. Isaura conversa com Beltrão. Leôncio pergunta ao pai se não há um cofre escondido no engenho. Henrique vai procurar Dr. Alceu para maiores informações sobre a liberdade de Isaura. Almeida dá as joias de Ester a Malvina e depois volta para o Rio. Isaura se encontra com Tobias e ele diz que não quer esperar mais para propor sua compra a Leôncio. Henrique regressa com notícias do advogado.

Capítulo 34
Henrique conta a Malvina que Dr. Alceu viajou e só volta em três meses. Malvina resolve escrever uma carta ao advogado. Henrique aconselha Malvina a pedir ao marido a liberdade de Isaura. Tobias promete a Isaura que vai esperar ainda alguns dias para propor sua compra. Januária diz a Isaura que Beltrão está à sua procura. Rosa mexe nas joias de Malvina. Esta pede a Leôncio que, em memória da mãe, alforrie Isaura. Ele responde que se aquela a quisesse alforriar o teria feito em vida e que ele não é um abolicionista. Rosa descobre que Francisca pertence à fazenda de Tobias. Leôncio dorme com Rosa. Henrique janta com a família de Tobias e, ao regressar, encontra Malvina ainda acordada, sozinha na sala. Ele pergunta se ela é feliz.

Capítulo 35
Malvina tenta fugir à pergunta mas Henrique insiste e pergunta se ela acha Leôncio digno de si. Ela admite que o marido é, por vezes, rude. Ele percebe que a irmã é profundamente infeliz e avisa que precisa partir para o Rio. Malvina chora sozinha no quarto. Quando Leôncio chega, ela pergunta porque razão o seu comportamento mudou tanto. Ele responde que não mudou. Simplesmente, não é o príncipe encantado que ela sonhou. Tobias continua decidido a procurar Leôncio. Malvina confessa ao irmão que tem medo que Isaura possa ser prejudicada pelo marido e ele lembra que ela pode tentar falar com Alceu. Leôncio entra no quarto de Isaura e pergunta pela cruz que ela usava ao pescoço. Ela diz que a deve ter esquecido na chácara. Ele quer também saber onde esteve toda a tarde. Tendo estado com Tobias, ela fica nervosa e diz ter passeado sozinha. Leôncio a proíbe de tornar a sair sem sua autorização. Tobias vai à Sta. Cruz e diz a Leôncio que quer comprar Isaura, afirmando pretender alforriá-la e casar.

Capítulo 36
Cínico, Leôncio conversa sobre os predicados de Isaura e promete a Tobias uma resposta sobre a possível venda da escrava. Henrique se desencontra de Tobias, e Taís o convida a ficar para jantar. Leôncio volta ao quarto de Isaura e a proíbe de sair de casa ou irá para o tronco. É também com o tronco que a ameaça caso se queixe a Malvina. Depois diz a Francisco que Tobias voltará lá dentro de dias e que, caso seja necessário, use de violência para o impedir de entrar na fazenda, e manda ao fazendeiro vizinho um recado respodendo negativamente à proposta de compra. 2 meses passam sem que Tobias veja Isaura. Fontoura vai se despedir de Almeida e encontra Carmem na chácara. Tobias regressa da Corte. Francisco entrega a Leôncio uma carta de Alceu para Malvina.

Capítulo 37
Leôncio lê a carta (onde Alceu confirma ter redigido a carta de alforria para que Almeida assinasse) e a queima. Depois manda o capataz descobrir quando Alceu, de viagem, irá regressar a Campos. Tobias diz a Taís que não conseguiu ser recebido por Almeida. Ele conta que o comendador anda com companhias vulgares e também que Henrique viajou para a Europa. Leôncio diz à mulher que o advogado morreu. Malvina convida Isaura para um passeio no campo. Fontoura fica preocupado com Almeida. José comenta com o tio que foi uma sorte encontrarem Fontoura. Isaura diz a Leôncio que Malvina começa a não acreditar nas indisposições que ela sempre alega quando aquela lhe pergunta a razão de não fazer mais seus passeios. Ele autoriza que ela saia, mas apenas se acompanhada de Malvina. Fontoura chega à Sta. Cruz e diz a Leôncio que precisa ter uma conversa muito séria com ele sobre Almeida.

Capítulo 38
Fontoura conta a Leôncio sobre as amizades de seu pai e diz que receia que Almeida esteja sendo explorado, mas Leôncio só fica alarmado quando o sogro conta que o comendador está pensando em casar com Carmem. Isaura continua sem ver Tobias, mas se encontra com Miguel em seu quarto. Malvina diz ao pai que já não tem certeza se Isaura deseja ou não a liberdade. André se declara para Isaura, mas ela pede para ele a esquecer, pois não o ama. Santa conversa com Malvina e se lamenta pois André não lhe dá atenção. Tobias escreve um bilhete para Isaura e manda Francisca entregar. Rosa vê Francisca entrar no quarto de Isaura, invade o quarto e exige o bilhete, começando a fazer um escândalo, gritando pelo feitor.

Capítulo 39
Isaura agarra Rosa enquanto Francisca come o bilhete de Tobias. Quando Francisco chega ao quarto de Isaura não sabe em quem acreditar e chama Leôncio. Este dispensa todos e diz a Isaura que sabe que Rosa estava falando verdade. Por isso, a vigilância sobre ela será ainda maior. Isaura está feliz por saber que Tobias ainda pensa nela. Fontoura e Leôncio contam a Malvina sobre as amizades de Almeida. Rosa diz a Isaura que ainda a há-de ver na sala de fiação, nas plantações ou até mesmo no tronco. Almeida diz a Carmem que pretende casar com ela. Fontoura vai à chácara dizer a Almeida que Leôncio está doente e recebe a participação do casamento. Tobias escreve uma carta para Isaura, e Taís se oferece para entregar pessoalmente.

Capítulo 40
Tobias está com medo de envolver Taís no romance com Isaura, mas ela já tem um plano para entregar a carta a Isaura. Alba e Taís visitam Malvina e pedem para ouvir Isaura tocar. Para tirar Leôncio da sala, Santa diz ter visto um homem rondar a casa. Ele sai e Taís entrega um bilhete do irmão. Isaura lê e entrega a Santa uma resposta para que ela dê a Taís. No bilhete, ela pede a Tobias que a esqueça pois nunca o amou. Taís diz que não acredita nas palavras de Isaura. Almeida pede Carmem em casamento. Ela fica radiante. Como prova de amor, ele lhe dá um anel que foi de Ester. Leôncio diz a Malvina que o pai os vai visitar acompanhado e jura que a tal mulher não colocará os pés na sua casa. Tobias pede a Taís que o ajude a se encontrar com Isaura pois não acreditou nas palavras daquela.

Capítulo 41
Tobias diz a Taís que tem um plano para se encontrar com Isaura mas vai precisar de sua colaboração. Leôncio não quer receber a futura mulher de seu pai no engenho. Taís convida Malvina a ir almoçar à Ibituba. Lucíola ensina boas maneiras a Carmem para ela enfrentar a família de Almeida. Leôncio resolve receber Carmem. Malvina vai almoçar com Taís. Isaura desconfia que Santa gosta de André. Malvina convida Taís para almoçar na Sta. Cruz, onde combinam um passeio, acompanhadas de Isaura. Taís fica contente pois o plano começa a dar certo. Almeida e Carmem chegam à Sta. Cruz e Leôncio logo repara no anel da mãe. Taís chega para o almoço com Malvina.

Capítulo 42
Carmem fica espantada ao saber que Isaura é escrava. Taís e Carmem conversam. O encontro de Carmem com a família de Almeida não é dos mais felizes e Leôncio está indignado com a futura madrasta. Carmem bebe muito e acaba dizendo bobagens. Taís e Malvina vão passear com Isaura. Leôncio recrimina o pai e chama Carmem de aventureira. Almeida diz que vai se casar com ela e que sabe que o filho só é contra por ganância. Para não se aborrecer, vai passar tudo para nome de Leôncio, exceptuando a chácara. Em troca, não quer vê-lo mais na vida. Depois anuncia a Carmem que vão regressar à Corte. Taís finge se machucar durante o passeio e Isaura vai pedir auxílio. Tobias aborda-a e explica que aquela foi a forma que arranjou para a ver.

Capítulo 43
Isaura insiste no que escreveu no bilhete: teve por ele apenas uma empolgação momentânea. Diz que não o ama e foge, pedindo que não a procure mais. Depois pede a André para ir buscar Malvina e Taís. Leôncio quer chamar um médico, mas Taís não aceita e volta para casa. Almeida despede-se de Leôncio. Tobias diz a Taís que Isaura não quer mais vê-lo. Ela diz ao irmão que Almeida está no engenho e Tobias vai falar com ele. Antes de sair, Almeida entrega o conteúdo do cofre a Carmen para ela guardar. Os homens de Francisco não deixam Tobias entrar na Sta. Cruz. Fontoura convida José e Aninha para irem ao engenho com Henrique. Já na Corte, Almeida encontra a carta de alforria entre os papéis do cofre. Isaura receia que Tobias não tenha acreditado em si. Santa diz que seria mais fácil se ele pensasse que ela está interessada em outro homem. Ignorando os sentimentos da amiga por André, Isaura pensa nele para convencer Tobias.

Capítulo 44
Isaura diz a Santa que André pediu-a em casamento e que vai aceitar para esquecer Tobias. Almeida conta a Carmen sobre a carta de alforria. Ela finge destruí-la e, sem que ele veja, a guarda. Henrique visita a Sta. Cruz, levando José e Aninha. Isaura encontra-se com Miguel e, depois, toca piano para Henrique, Aninha e José. José faz amizade com Leôncio. Isaura pergunta a Malvina se conseguiria licença para casar-se com um escravo da fazenda. Santa diz a Isaura que ama André e a amiga desiste do casamento e promete que vai fazer André interessar-se por ela. Rosa diz a Rita que ainda não desistiu de ver Isaura no tronco. Depois rouba um anel de esmeralda de Malvina. e esconde no quarto de Isaura.

Capítulo 45
Henrique inventa uma desculpa e vai se encontrar Tobias. Malvina dá pela falta do anel e não quer que Leôncio reviste a casa para achar. Almeida envia a Leôncio as escrituras dos imóveis já passados para o seu nome e pede a Carmen que nunca mais fale dele. Francisco e Jaime revistam a casa em busca do anel e o acham debaixo do colchão de Isaura. Tobias conta a Henrique toda a história de seu amor por Isaura, inclusive a recusa de Leôncio de vender a escrava. Henrique confirma suas suspeitas sobre o caráter do cunhado e promete ajudar o amigo. Taís encontra-se com Henrique. Isaura diz a André que não quer se casar com ele porque gosta de outro homem. Francisco acha o anel de Malvina no quarto de Isaura. Henrique diz a Leôncio que quer ter uma conversa séria com ele.

Capítulo 46
Leôncio se esquiva dizendo que está com uma forte dor de cabeça. Henrique vai atrás dele no quarto e força o assunto de Isaura e pergunta por que escondeu o assunto de Malvina. Leôncio diz que jurou à mãe proteger Isaura e por isso não pode vendê-la. Henrique não acredita na história do cunhado e procura Tobias aconselhando-o a procurar o comendador na corte. Leôncio é grosseiro com Malvina, que se arrepende de ter casado. Francisco entrega o anel ao patrão. Tobias pede a Miguel que lhe ensine o caminho secreto que ele conhece para entrar na Sta. Cruz e entra no quarto de Isaura. Ele diz que vai à Corte procurar Almeida, dessa vez com uma carta de recomendação de Henrique. Ela o beija. Malvina se recusa a acreditar que Isaura a roubasse e vai falar com ela, surpreendendo a escrava com Tobias.

Capítulo 47
Isaura e Tobias tentam explicar a Malvina o que há entre eles. Henrique chega e diz à irmã que está ajudando Tobias, e ela promete apoiá-los também. Ele conta toda a verdade sobre Leôncio e Malvina vai dizer ao marido que está farta de se submeter às suas ordens e o leva à sala, onde Tobias o espera com Henrique. Ela chama Leôncio de mentiroso pois ele, ao contrário do que diz, pode negociar os escravos da fazenda. Ele diz a Tobias que lhe dará uma resposta com relação à venda de Isaura dentro de dias. Malvina perde o controle e Henrique vai consolá-la. Malvina não quer falar com o marido. Leôncio lembra-lhe que Isaura roubou o anel, mas ela não acredita nisso. Leôncio vai ao quarto de Isaura e mostra o anel. Isaura nega ter roubado. Irredutível, ele fala que se ela disser a Malvina que vai esquecer Tobias, ele esquecerá o roubo e não a mandará para o tronco. Ela o enfrenta e diz que ama Tobias. Despeitado, ele manda Francisco chicotear Isaura no tronco. Malvina implora a Leôncio que reconsidere, sem sorte. Santa diz que foi ela quem roubou o anel e Leôncio manda suspender o castigo. Henrique descobre que, contrariamente do que a irmã julgava, Alceu não morreu e o leva a falar com ela.

Capítulo 48
O advogado conta ter redigido a carta de alforria para Isaura e diz que havia escrito a Malvina contando este fato.. Carmen e Almeida casam. Beltrão conta a Isaura que Santa assumiu a autoria do roubo. Malvina entrega as escrituras dos bens de Almeida a Leôncio e diz que sabe que ele interceptou a carta de Alceu, que lhe confirmou que só ele pode libertar Isaura. Beltrão conta a Isaura que Santa acusou-se e por isso ela ficou livre do castigo. Ela insiste com Santa, que admite ter mentido por não acreditar que Leôncio a castigue, já que a raiva dono é contra ela (Isaura). De fato, ele acede ao pedido de Malvina e Henrique para não castigar Santa. Leôncio diz a Malvina que, se a carta de alforria aparecer, libertará Isaura. Henrique vai ao Rio falar com o comendador.

Capítulo 49
Malvina chama Santa a seu quarto para ajudá-la a guardar a roupa e acaba lhe dizendo que sabe que não foi ela a autora do roubo. Diz também à escrava que foi André que procurou-a para atestar sua inocência. José não se conforma com a súbita partida de Henrique para a corte. Taís conta a sua mãe sobre Tobias e Isaura. Ela chama o filho e lhe dá todo apoio. Leôncio percebe que o cunhado foi à Corte recuperar a carta de alforria com Almeida e dá ordens a Francisco para interceptar a sua chegada. Januária diz a Isaura só pode ter sido Rosa a roubar o anel. Almeida diz a Henrique que destruiu a carta e que não pode escrever outra por ter passado todos os bens para o nome do filho. Carmen escuta a conversa. Isaura conta a Miguel que Tobias a ama e quer casar com ela. Escondida de Almeida, Carmen procura Henrique e lhe entrega a carta de alforria de Isaura, com quem simpatizou.

Capítulo 50
Carmem entrega a carta de alforria a Henrique e pede-lhe que não conte a ninguém que foi responsável, a não ser a Isaura. Isaura conta ao pai que ama Tobias e faz o pai jurar sobre a Bíblia que não fará nada contra Leôncio. Henrique convence o pai a ir com ele ao casamento de Almeida e Carmem. Malvina não gosta que Leôncio fale mal do pai na frente dos hóspedes. Aninha e José voltam ao Rio. Miguel fica sabendo da existência da carta de alforria por Januária. Francisco intercepta a carruagem de Henrique mas aquela estava vazia. Ele havia levado um cavalo atrelado, com o qual foi à Ibituba dar a carta a Tobias.

Capítulo 51
Henrique conta a Tobias que está com a carta de alforria de Isaura e revela que foi Carmem a responsável. Francisco revista toda a carruagem e depois manda o cocheiro seguir para o engenho como se nada tivesse acontecido. Tobias guarda a carta e vai com Henrique à Sta. Cruz. Leôncio finge se render às evidências e propõe um brinde ao casamento de Isaura. André começa a se interessar por Santa. Leôncio combina ir a Campos para registrar a carta de alforria em cartório e diz apenas lamentar que a mãe não presencie aquele momento. Tobias diz a Miguel que sabe que ele é pai de Isaura e lhe pede a mão dela em casamento. Januária, comovida, agradece a Henrique por ter conseguido a liberdade da escrava. Leôncio, Malvina e Isaura esperam por Tobias no cartório mas ele desapareceu. Leôncio finge manda procurá-lo. Na verdade, sabe que ele está preso num moínho velho, sob suas ordens. Ele vai lá e queima a carta de alforria.

Capítulo 52
O seu palno é matar Tobias fazendo parecer que ele teve um acidente de cavalo. Miguel consola Isaura, preocupada com Tobias. Januária desconfia de Leôncio e Henrique também. Leôncio pede a Henrique que se mantenha do lado de Malvina enquanto ele cuida da busca de Tobias. Tobias se liberta das cordas sem ser notado. Rosa tenta saber o que realmente aconteceu, mas Francisco não diz nada. Beltrão tenta alegrar Isaura levando flores para ela. Santa escuta Leôncio conversando com o feitor e depois o segue até ao moínho abandonado. Leôncio tripudia de Tobias. Este revela estar desamarrado e parte para cima dele, conseguindo dominá-lo mas Francisco chega, armado. Jaime amarra novamente Tobias e Leôncio manda matá-lo às 9 horas da noite. Santa conta tudo o que viu a Malvina, que lhe pede que a leve ao moínho. Leôncio finge para Henrique prosseguir com as buscas. Malvina manda Santa esperá-la fora do moínho e entra lá. Jaime vê, mas de longe, julga ser Isaura. Tobias diz que foi Leôncio que o prendeu enquanto ela procura um objeto cortante já que não consegue desatar os nós das cordas que o prendem. Francisco avisa Leôncio. Convencido de que, apesar de todos os seus esforços, Isaura conseguiu achar Tobias, Leôncio manda trancar os dois no moínho e incendiá-lo. Santa observa tudo e é pega por Francisco. Malvina e Tobias gritam quando percebem que estão trancados.

Capítulo 53
Malvina e Tobias gritam em vão por socorro e acabam por morrer. Francisco mostra a Santa uma árvore onde André está amarrado e ameaça matá-lo se ela contar o que viu. Ela diz que foi apenas acompanhar Malvina. Leôncio faz um discurso de arrependimento em relação à sua “velha” prepotência e diz desejar a felicidade de Isaura. A ausência de Malvina é notada. Leôncio vai ao quarto de Isaura. Vendo-a, fica de certa forma aliviado. Na frente de Henrique, manda Francisco procurar Malvina por todo o engenho. Carmem conta a Almeida que entregou a carta de alforria e ele fica feliz. No dia seguinte, o feitor diz a todos que encontraram os dois corpos no moínho. Leôncio se finge arrasado e abraça Henrique. Isaura questiona a existência de um Deus que leve uma pessoa boa como Malvina e o único homem que ela amou na vida. Leôncio manda Francisco chamar Miguel para uma conversa.

Capítulo 54
Leôncio diz a Francisco que tem um plano em relação a Isaura e que vai precisar de sua ajuda. Isaura continua apática e sem se alimentar. Santa diz a Francisco que sabe que ele julgava que era outra pessoa que estava com Tobias no moínho. Henrique diz ao pai que acha que o incêndio foi premeditado. Depois convida Taís e Alba a irem passar uma temporada na Corte. Almeida vai ao funeral e estende a mão ao filho, propondo que regresse com ele para a chácara. Seco, Leôncio diz que já aceitou o convite para ficar hospedado com Mattoso e José. Fontoura pergunta que tipo de relações teria Malvina com Tobias. Henrique lhe conta sobre Isaura. Leôncio escuta os dois falando das desconfianças de Henrique. Taís se assusta ao perceber que a mãe fala de Tobias como se ele estivesse vivo, enquanto fazer as malas. Leôncio manda chamar Miguel para comunicar, na frente dos presentes, que está de partida para a Corte e que Isaura, como pessoa livre que é, poderá continuar morando ali ou ir viver com o pai. Miguel agradece. Quando vai buscar a filha, Francisco entra no quarto e pergunta o que se passa ali. Afirma que Isaura só sairá dali se lhe apresentarem uma carta de alforria. Caso contrário, aquilo é um roubo.

Capítulo 55
Como Leôncio e todas as testemunhas estão na Corte, Francisco diz que nenhum escravo sairá da fazenda e expulsa Miguel, ameaçando matá-lo se voltar à Sta. Cruz. Rosa vai ao quarto de Isaura e diz que os tempos de Ester e Malvina acabaram. Abre o armário e leva os vestidos. Carmem desiste de fazer teatro por causa de Almeida. Miguel pensa em ir ao Rio falar com Leôncio. Januária visita Miguel e o convence que o feitor age assim a mando de Leôncio. Francisco coloca Isaura e Santa trabalhando na sala de fiar. Rosa exulta. Rita orienta Santa. Carmen diz a Almeida que sente como é importante para ele se reconciliar com o filho. Rita diz a Santa e Isaura que Leôncio não voltará tão depressa. Francisco manda André para os canaviais. Leôncio comunica aos amigos que vai viajar. Carmem procura Leôncio.

Capítulo 56
Carmem procura Leôncio, não consegue convencer o enteado a fazer as pazes com o pai e retira-se ofendida. Leôncio comunica aos amigos e parentes que vai para a Europa. Santa ameça contar tudo o que sabe sobre a morte de Malvina. Ele cede e André já não vai mais fazer trabalhos pesados. Leôncio viaja para Itália. Isaura não vê mais o pai. Taís agradece a Henrique toda a ajuda que tem dado, inclusivamente cuidando dos negócios da família. Há um clima entre os dois. Taís diz a Aninha que já passou quase uma da morte do irmão e Alba continua falando dele como se nada tivesse acontecido. Leôncio escreve anunciando o seu regresso. Rosa não está satisfeita e pede a Francisco para colocar Isaura lavando o chão da cozinha. Porém, aquela não se sente minimamente humilhada com a tarefa. Isaura diz a Santa que depois da morte de Tobias nada a atinge. A única coisa que a assusta é pensar que um dia Leôncio pode regressar e recomeçar tudo de novo. Francisco diz a Jaime que Leôncio está chegando dentro de dias.

Capítulo 57
José e Leôncio conversam e Leôncio diz que está com muita vontade de voltar ao engenho. José está preocupado, pois ouviu Henrique convidar Taís para ir ao teatro e acha que Aninha está perdendo terreno. Isaura fica tensa quando sabe da volta de Leôncio. André dá a entender a Santa que está gostando dela. Os dois estão preocupados com a situação de Isaura. Francisco dá ordens a todos os escravos para prepararem a casa. Leôncio chega à Sta. Cruz e verifica as contas das vendas da produção. Depois pergunta por Isaura. Francisco o leva à sala de fiação. Rosa sente ciúme ao ver o fascínio com que o dono olha Isaura. Ele fala que preferia vê-la na sala tocando piano e, achando-a mais dócil, diz que a vai colocar para fazer apenas serviços especiais, começando por um beijo. Isaura o esbofeteia. Ele lhe dá 3 dias para mudar de atitude ou irá para os canaviais. Rosa escuta e tem uma ideia para prejudicar Isaura.

Capítulo 58
Rosa pede a uma escrava que escreva algumas linhas para fingir que foi Isaura. Taís diz a Henrique que quer voltar ao engenho para tentar fazer sua mãe cair na realidade. Henrique concorda mas quer ir junto com elas. Isaura escreve para Mme. Besançon e Januária consegue levar a carta ao correio. Santa está curiosa para saber de quem André gosta. Leôncio chama Isaura para servir-lhe o café. Leôncio lembra Isaura que já só tem 2 dias para escolher entre ser a rainha da casa ou ir trabalhar 14 horas por dia nos canaviais. Fontoura e Henrique se preparam para acompanhar Alba e Taís à fazenda. Isaura pensa em Tobias e no ultimato de Leôncio. Rosa pega um lenço de Isaura e deixa na cama de Leôncio junto com o bilhete. Ele avisa Isaura que só tem 1 dia de prazo. Depois lê o bilhete, julgando ser de Isaura reconhcendo ter sido orgulhosa e marcando um encontro no dia seguinte, longe de todos. Ele fica muito feliz.

Capítulo 59
Januária fica desconfiada de que Leôncio está com o lenço de Isaura na mão. André diz a Santa que acha muito difícil a atriz francesa poder ajudar Isaura. André pede a Leôncio para se casar com Santa e ele permite. Rosa diz a Isaura que está arrependida de tudo o que lhe fez e inventa ter encontrado Miguel. Diz saber que ele estará no dia seguinte no local que ela mesma ditou no bilhete. Isaura acredita e vai ao local. Leôncio também aparece. Quando ela nega ter escrito o bilhete, ele acha que Isaura fez aquilo para o humilhar, tenta pegá-la à força e a leva de volta para a fazenda. Quando vê Rosa, Isaura parte para cima dela e só não a mata porque é agarrada por Francisco e Jaime. Leôncio manda acorrentá-la alguns dias a pão e água, não deixando que nenhum escravo se aproxime. André diz a Januária e Santa que Henrique está na Ibituba. Como ele sempre foi amigo de Isaura, Januária vai pedir ajuda.

Capítulo 60
Januária conta a Miguel a situação de Isaura. Miguel fala com Henrique, que imediatamente se propõe a ajudá-los, pois fica indignado com a falta de caráter de Leôncio. Francisco avisa que Miguel e Henrique estão a caminho da Sta. Cruz. Leôncio manda soltar Isaura e ameaça que se ela contar sobre o castigo a alguém será chicoteada. Depois recebe os dois, a quem diz que Isaura está doente. Henrique diz que, independentemente de Isaura ter ou não estado no castigo, ele garantiu à sua frente que ela era livre. Sendo assim, por quê ainda a mantém em cativeiro? Leôncio diz que quando afirmou que Isaura estaria livre para ir morar com Miguel, estava ainda sob o choque da morte de Malvina. Miguel se dispõe a pagar 2 contos de reis por uma nova carta de alforria. Leôncio ri e pede 15 contos de reis por Isaura. Henrique pede o dinheiro ao pai mas ele acha uma extravagância e não cede, nem mesmo pela memória de Malvina. Taís escuta, escondida. Aninha e José chegam à Sta. Cruz para passar alguns dias. André e Santa se casam e ela tenta ir ao engenho Ibituba, mas é barrada por Francisco.

Capítulo 61
Francisco encontra Santa tentando escapar para o Engenho Ibituba e ameaça-a outra vez de castigar André, caso ela tente contar o que sabe. Santa fica com medo e recua. Leôncio continua tentando aproximar-se de Isaura, que já está sem forças para lutar, mas não corresponde aos carinhos de Leôncio. André quer saber de Santa qual era o segredo que tinha para lhe contar. Henrique continua querendo convencer seu pai a dar o dinheiro para a compra de Isaura. José e Aninha visitam Henrique, e Taís vai sozinha a Campos. Leôncio diz a Francisco que só arriscou inventar aquela quantia exorbitante por saber que Henrique não tem dinheiro seu para poder emprestar a Miguel. Taís regressa, chama Miguel e lhe dá os 15 contos. Para tal, vendeu suas joias. O feitor aceita, comovido.

Capítulo 62
Fontoura recrimina a atitude de Taís. Ela diz que a mãe concordou e que a coisa mais importante é a liberdade de Isaura. Henrique se declara a Taís e a pede em casamento. Fontoura e Alba dão o consentimento e estão muito felizes. José marca um encontro secreto com Fontoura para tentar impedir o casamento de Taís e Henrique.Almeida recebe uma carta da França para Isaura e envia para a fazenda Ibituba, julgando ser lá que ela vive com o pai. No dia seguinte, Henrique acompanha Miguel à Sta. Cruz, onde apresentam o dinheiro a Leôncio. Ele fica surpreso e manda chamar Isaura, tentando ganhar tempo para raciocinar. Henrique entrega uma carta de alforria já redigida para ele assinar. Já na presença de Isaura, Leôncio assina mas tem um acesso de fúria, rasga a carta e expulsa Miguel e Henrique, dizendo que não vai vender nada. Mais tarde, vai ao quarto de Isaura e reconhece que perdeu e só lhe resta se render às evidências: é apaixonado por ela e pede humildemente que case com ele.

Capítulo 63
Leôncio rebaixa-se ao máximo declarando-se para Isaura mas ela não compreende a sinceridade das suas palavras e insiste que aquilo não é amor. Ele a beija e Isaura limpa a boca, dizendo “é a sua vaidade ferida, o seu orgulho, a vontade de obter a qualquer custo aquilo que sempre desejou. Mas isso não é amor”. Leôncio não entende a recusa dela, que diz que o único sentimento que ele lhe inspira é pena. Irado, ele diz que vai “lhe mostrar quem é digno de pena” e manda que Francisco a leve para o tronco para que, no dia seguinte, lhe dê 50 chicotadas na frente de todos. Fontoura não diz a Henrique o que José falou de sua sogra. Beltrão intercede por Isaura. André pega uma faca e manda Leôncio dar ordem para soltar Isaura. Os dois lutam e o escravo o domina. Francisco e Jaime pegam André, que é acorrentado para ser chicoteado com Isaura. Januária ajuda Santa a ir avisar Miguel que os dois estão no castigo. Ele pega uma arma e sai para a Sta. Cruz disposto a tudo.

Capítulo 64
Januária distrai um dos vigias de Francisco. Miguel o ataca e consegue ir ter com Isaura. Ele diz que vão fugir. Leôncio pensa em Isaura e como desejaria ser feliz com ela. Isaura não quer fugir e Miguel lhe mostra a carta que veio de França para ela. É a notícia da morte de Mme. Bensançon, a quem Isaura escrevera pedindo auxílio. Ele consegue convencer a filha a fugir pois ainda tem os 15 contos de reis que Taís lhe deu. Leôncio procura Isaura para saber se não mudou de idéia. Taís repara que Miguel está estranho mas não consegue descobrir o motivo, antes de ler a carta que o empregado lhe deixou. Santa comunica a André que vão fugir. Miguel deixa um bilhete explicando tudo a Henrique e Taís. Rosa segue Januária e vê Miguel fugindo com Isaura, André e Santa.

Capítulo 65
Santa dá uma surra em Rosa até a deixar sem sentidos e todos conseguem fugir. Francisco põe Leôncio a par da fuga e ele manda chamar um capitão-do-mato com ordem de atirar para matar, menos em Isaura. Depois vai à Ibituba ameaçar Henrique de o denunciar como cumplice. Taís mostra o bilhete que Miguel deixou e diz que não são responsáveis pela fuga mas que adorariam ter sido. Na Sta. Cruz, José sugere a Leôncio que coloque um anúncio no jornal oferecendo uma recompensa de 10 contos de reis pela captura de Isaura. Passados 5 dias da fuga, Leôncio demite o capitão-do-mato e não lhe paga pois apenas descobriu que usaram uma canoa e uma carruagem na fuga, que considera ser inteiramente culpa de Francisco. Miguel procura Carmen, na Corte. Como não o conhece, ela pede para se encontrar com Isaura. Como punição, Leôncio diz ao feitor que não lhe pagará o salário durante 3 meses. Francisco ameaça denunciá-lo à polícia pelas mortes de Tobias e Malvina. Amedrontado, Leôncio se desculpa. Isaura diz a Carmen que, com o anúncio, não pode continuar na Corte nem ir de vapor para Recife, de onde Miguel tencionava fugir para os EUA, já que lá não existe escravatura há 3 anos. Carmen empresta uma casa que tem em Barbacena para que se esconda alguns meses até que o anúncio seja esquecido. José diz ao tio que pretende reconciliar Leôncio com Henrique pois foi à Sta. Cruz com o único intuito de casar Aninha com o último. Em Barbacena, Isaura e Miguel comem numa estalagem, acabados de chegar à cidade. Álvaro comenta a beleza dela com Geraldo. Desafiado pelos amigos, vai à mesa deles e se apresenta.

Capítulo 66
Miguel diz a Álavaro que estão apenas de passagem e sai com a filha. Álvaro paga a um empregado para os seguir. Os fugitivos se instalam em casa de Carmen. Carolina incentiva Lúcia a conversar com Álvaro, que é um ótimo partido. Miguel e Isaura passam a usar nomes falsos: Anselmo e Elvira. Para todos os efeitos, Santa e André são seus escravos. Álvaro leva Martinho à casa do Capitão Andrada para ser apresentado a Lúcia, mas não consegue deixar de pensar em Isaura. Geraldo o aconselha a esquecer até porque agora sabe que Miguel mentiu quando disse que estavam apenas de passagem. Isaura resolve bordar toalhas com Santa para que o pai venda. Álvaro surge nesse momento e pede a Santa para falar com o dono da casa.

Capítulo 67
Santa diz que está sozinha em casa e que o dono irá demorar. Nervosa com as perguntas de Álvaro, pede que ele volte mais tarde. Ele pede um copo de água e aproveita o momento em que fica sozinho para espreitar o quarto. Não vê Isaura que está lá escondida. Ele guarda no bolso um lenço dela que está na sala. . Isaura fica preocupada achando que o visitante está à sua procura, mas Santa não acredita nisso. Francisco avisa Leôncio que está chegando um homem com Isaura. Álvaro promete a Martinho lhe pagar 200 mil reis se descobrir algo sobre Miguel. Fontoura fala de suas suspeitas sobre a saúde mental de D. Alba com Henrique, que não gosta do assunto. Leôncio fica desapontado ao ver que a escrava branca não é Isaura e que o homem é apenas mais um dos vários gananciosos que o têm procurado. José recomenda que faça as pazes com Henrique, e Leôncio tenta uma reaproximação. Martinho diz a Álvaro que já tem informações sobre Isaura.

Capítulo 68
Martinho diz a Álvaro que não conseguiu saber grandes novidades a respeito de Isaura e família, apenas que Anselmo andou fazendo compras que demonstraram sua permanência em Barbacena por algum tempo. Agora, Álvaro quer descobrir quem é a proprietária da casa onde eles estão morando. Leôncio tem fantasias com Isaura chicoteando-o no tronco, os dois em êxtase. Fontoura tem uma surpresa para Taís: localizou o joalheiro a quem ela vendeu as joias e comprou-as como presente de casamento. José convence Leôncio a partir para a corte José diz a Leôncio para publicar um novo anúncio, pois agora os fugitivos estarão menos cautelosos. Álvaro ronda a casa de Isaura. Vendo-a observando a paisagem, aborda-a com o pretexto de lhe devolver o lenço.

Capítulo 69
Desconfiada, Isaura diz a Álvaro que não gosta de conversas com estranhos e entra em casa. Rosa diz a Rita que vai fazer um trabalho para que Isaura seja encontrada. Miguel conta a Isaura que descobriu que Álavaro é três vezes mais rico que Leôncio, pelo que não têm que temer que ele ande atrás da recompensa. Ele acha que o fazendeiro pode estar simplesmente interessado nela. Álvaro está cada diz mais encantado com as qualidades de Isaura. Fontoura continua sendo influenciado por José para impedir o casamento de Henrique e Taís. Henrique acaba descobrindo através de Lucíola que José está cheio de dívidas. Álvaro conversa com Miguel para lhe dar as boas vindas à região. Martinho descobre que a casa onde estão os forasteiros é de Carmem. Henrique vai a casa de Matoso a quem diz que José procurou Fontoura para que ele impedisse o seu casamento com Taís só para o ver casado com Aninha. Henrique diz já saber do segredo de José.

Capítulo 70
Henrique diz que José está endividado até aos cabelos e só herdará a fortuna do pai após o casamento da irmã. Taís ouve a conversa de Fontoura sobre o estado de saúde de sua mãe e resolve falar com Alba sobre a morte de Tobias para que ela caia na realidade. Mais tarde, numa conversa com Fontoura, Alba finalmente admite para si mesma que o filho morreu. Santa desmaia e Miguel vai chamar um médico mas cai do cavalo. Álvaro o encontra na beira da estrada e vai ele mesmo buscar o médico. Miguel tem apenas uma luxação no pé e Santa está grávida. Como agradecimento, Miguel diz a Álvaro que fique para jantar.

Capítulo 71
Durante o jantar, Isaura e o pai ficam contentes quando Álvaro conta que alforriou todos os seus escravos há muito tempo. Leôncio está impaciente por não não ter resultados com o segundo anúncio. José lembra que os jornais demoram mais tempo a chegar nas localidades do interior, onde supõe que os fugitivos estejam, e diz que é apenas uma questão de paciência. Em Barbacena, os fugitivos lêm o anúncio e ficam assustados. Em sua casa, o Capitão Andrada também lê o anúncio e se interessa.

Capítulo 72
O Capitão Andrada recorta o anúncio que Leôncio mandou publicar nos jornais e guarda para um futuro romance. Miguel manda André descobrir quantos jornais foram comprados em Barbacena e descobrem que só um caiu em mãos estranhas. Taís e Henrique vão pessoalmente convidar Almeida e Carmem para seu casamento. Miguel vai à casa do Capitão Andrada para tentar descobrir se leram o jornal e o anúncio. Vende duas toalhas e acaba se convencendo de que ninguém desconfia deles. Álvaro procura Isaura novamente e os dois conversam sobre poesia, até que Álvaro pega no livro que Tobias deu para Isaura.

Capítulo 73
Isaura e Álvaro continuam conversando sobre poesia e Isaura se emociona, até as lágrimas, quando ele recita um soneto de Camões. Álvaro descobre que o livro foi dado por Tobias. Lúcia fica aborrecida pois seu pai falou em enxoval na frente das amigas. Henrique pede ao pai que procure Almeida e Carmem com mais freqüência. Matoso aconselha o sobrinho a economizar para saldar as dívivdas, mas José pensa casar a irmã com Leôncio. Álvaro fica sabendo que Isaura adora tocar piano. Taís e Henrique vão morar na fazenda Ibituba com Alba. Antes de ir embora, Álvaro diz a Isaura que gostaria de a conhecer melhor e se declara apaixonado. Martinho procura Carmen na Corte e pede para lhe falar em particular. Isaura acredita em Álvaro mas pede que a esqueça pois o único homem que amou está morto. Se ele não voltar a mencionar o assunto, irá recebê-lo com prazer.

Capítulo 74
Almeida quer saber que assunto pode ter Martinho com sua mulher. Ao saber que ele é de Barbacena, Carmen fica nervosa e pede ao marido que os deixe a sós. Martinho se diz interessado em alugar a casa ocupada pelos fugitivos. Álvaro manda entregar em casa de Isaura um piano de presente. Ela diz ao pai que não pode aceitar. Perante a inconveniência de Martinho, Carmen diz que a casa está emprestada a amigos, que não pensa alugá-la e convida-o a sair. Santa pede para Isaura tocar um pouco de piano e ela acede. Carmem consegue disfarçar e não conta nada a Martinho. Álvaro está cada vez mais intrigado com a diferença cultural entre Isaura e seu pai. Carmen conta a Almeida seu envolvimento na fuga dos escravos e ele apóia o seu gesto. Álvaro garante a Isaura que o fato de ela aceitar o piano não significa que aceite sua corte. Ela cede e Miguel o convida para jantar. Dessa forma, Álvaro não comparece a um sarau em casa de Andrada, onde era esperado. Andrada e Carolina ficam bastante intrigados. Isaura toca piano depois do jantar. Martinho volta a Barbacena mas não traz grandes novidades para Álvaro, apenas que descobriu que Carmen emprestou a casa escondida de todo mundo. Eneida conta a Andrada que Álvaro tem freqüentado muito a casa do vendedor de toalhas, a cuja filha deu um piano de presente. Carmen chega à casa de Barbacena na noite.

Capítulo 75
Carmem conta a Miguel e Isaura que foi procurada por um estranho na corte. Andrada está magoado com Álvaro. José sonda Aninha com relação a Leôncio e ela só o elogia. Sabendo que Martinho é conhecido de Álvaro, Miguel deduz que tenha sido este a querer descobrir algo sobre Isaura. Carmem aconselha Isaura a casar com Álvaro. Taís procura Januária para saber notícias de Isaura. Na corte, José começa a sondar Aninha sobre a possibilidade dela casar com Leôncio. Geraldo fala de suas dificuldades para Álvaro, que promete ajudá-lo a conquistar Lúcia. Mas Andrada não se interessa por Geraldo. Carmem procura Álvaro na estalagem.

Capítulo 76
José decide oferecer a mão de Aninha a Leôncio em casamento. Álvaro revela a Carmem o seu amor por Isaura, e ela promete ajudá-lo. No final da conversa, Álvaro tem certeza de que Carmem mentiu sobre o passado de Isaura. Andrada manda alguém averiguar se Álvaro está realmente de romance com Isaura. José aborda Leôncio e lhe propõe que se case com Aninha. Carmem está entusiasmada com Álvaro e aconselha Isaura a lhe contar toda a verdade. Leôncio decide voltar para o engenho. Santa resolve contar para todos a verdadeira causa da morte de Malvina e Tobias.

Capítulo 77
Santa revela a André que Leôncio é o culpado da morte de Tobias e Malvina. Geraldo toma coragem e se declara a Lúcia. Ela lhe dá esperanças. Santa conta que o feitor pensava ser Isaura quem estava no moínho com Tobias. Carmen diz que nenhum juiz irá acreditar somente no depoimento de uma escrava, mas acrescenta que no depoimento de Francisco acreditariam. Leôncio está cada vez mais abatido e regressa à Sta. Cruz para refletir sobre a proposta de José. Andrada interroga Martinho sobre Isaura e fica furioso por ver sua filha sendo preterida pela filha de um vendedor sem eira nem beira. Depois manda chamar Álvaro para uma conversa séria. De novo na fazenda, Leôncio bebe e recorda os momentos passados com Isaura. Conversando com Álvaro, Isaura fica indecisa sobre se deve contar a verdade ou não.

Capítulo 78
Isaura decide não contar a verdade a Álvaro, mas lhe revela que é quase feliz. Ela o aconselha a casar com Lúcia e esquecê-la. Bêbado, Leôncio confunde Rosa com Isaura. Andrada diz a Álvaro que havia combinado com o falecido pai dele casá-lo com sua filha. Santa entra em trabalho de parto. Andrada fica decepcionado com a revelação que Álvaro lhe faz: ele não vai casar com Lúcia. Mais tarde, Álvaro promete a Geraldo que vai lhe montar a melhor banca de advocacia de Barbacena. Santa dá à luz uma menina a quem chama Malvina. Álvaro vai visitá-los. Miguel começa a pensar em sair de Barbacena. Leôncio não consegue esquecer Isaura. Álvaro leva flores para Santa. Francisco entrega ao patrão uma carta de alguém que diz saber onde se encontra Isaura. É-lhe pedido que torne a publicar o anúncio, mas oferecendo 20 contos de reis, para que seja procurado.

Capítulo 79
Leôncio logo ganha novo ânimo depois de receber a carta e decide se casar para mostrar a Isaura que não sofreu com a sua perda. Álvaro dá um cofre com um conto de réis de presente para a filha de Santa. Isaura e Álvaro brincam de correr e parecem crianças. De volta à corte, Leôncio comunica a José que aceita casar com Aninha. Isaura revela a Santa que não consegue mais lembrar nitidamente o rosto de Tobias e finalmente aceita as palavras de amor de Álvaro. Geraldo toma coragem e pede a mão de Lúcia em casamento. Miguel volta a falar em viajar para Recife. Andrada decide dar um baile para comemorar o noivado de Lúcia. Isaura confessa a Miguel que gostaria de ficar para sempre em Barbacena.

Capítulo 80
Miguel não se convence dos argumentos de Isaura para ficar em Barbacena. Andrada ainda não se conformou com a recusa de Álvaro em casar com Lúcia. Santa diz a Miguel que Isaura não quer viajar porque está apaixonada por Álvaro e não quer admitir. Carmem conta a Almeida que ouviu boatos sobre o novo casamento de Leôncio. André chega apavorado e mostra a todos um jornal com um novo anúncio de Leôncio, que aumentou a recompensa pela captura dos quatro fugitivos. Andrada também vê o anúncio e guarda o recorte. Isaura concorda em viajar mas não quer que Álvaro saiba. Álvaro presenteia Isaura com um lindo vestido, e ela decide ir ao baile. Álvaro força-a a lhe dizer de frente que não o ama e Isaura não resiste e confessa seu amor.

Capítulo 81
Isaura admite a Álvaro que o ama. Taís conta a Henrique que Aninha vai casar com Leôncio e ele vai à corte tentar impedir. Miguel comprou passagens de um cargueiro para Recife para depois irem para os EUA. Isaura fica triste por ir deixar Álvaro. Leôncio recebe nova carta anônima, garantindo que irá ser procurado em 10 dias Isaura não quer que Álvaro fale em casamento, mas não lhe conta o motivo real. Os dois combinam a ida ao baile do noivado de Lúcia e Geraldo. Álvaro leva roupa para Miguel ir ao baile com eles. Leôncio recebe mais uma carta no engenho e Francisco manda a correspondência para a corte. José pergunta a Leôncio a razão de ter voltado a publicar o anúncio. Mentindo, ele diz que era o acordo que havia feito com o jornal e que não nem está interessado nos fugitivos. André mostra o novo anúncio e Miguel resolve apressar a fuga. Álavaro oferece um vestido para Isaura ir ao baile. Andrada lê o anúncio e guarda. Miguel não quer ir ao baile por achar arriscado, mas acaba cedendo. Isaura fica pronta e muito bonita. Leôncio recebe mais uma carta anônima.

Capítulo 82
Leôncio mostra a José a carta anônima que recebeu sobre o paradeiro de Isaura. No baile de noivado, o Capitão Andrada está ansioso com a chegada de Álvaro e Isaura. Quando chegam, Isaura realmente causa uma impressão muito forte aos cavalheiros presentes. José está curioso para saber por que Leôncio ainda insiste na captura de Isaura. Lúcia diz a Álvaro que está encantada com Isaura. Isaura dança com Álvaro. Martinho a observa. Henrique conta a José e a Matoso tudo o que sabe de Leôncio. Lúcia pede que Isaura toque piano para os seus convidados. Andrada acha estranho que a filha de um trabalhador braçal aparente tão esmerada educação e está cada vez mais desconfiado de Isaura e Miguel, relacionando-os com a anúncio do jornal.

Capítulo 83
Quando Isaura termina a apresentação ao piano, Andrada chama Martinho e lhe conta suas suspeitas sobre a relação entre a escrava do anúncio e os convidados de Álvaro. Martinho bola um plano para ter certeza da identidade dos estranhos. José desconsidera as palavras de Henrique e diz que a irmã irá casar mesmo assim. Martinho vai a casa de Isaura, sabendo só lá estarem André e Santa. Ele diz ter vindo a mando de Álvaro e fala de Miguel e Isaura usando seus verdadeiros nomes. Os escravos acreditam nele, que diz haver uma pessoa no baile que pode desmascarar Isaura e que eles têm de preparar a fuga. Ele regressa a casa de Andrada, que diz a Martinho que ele pode ficar com toda a recompensa do anúncio se não mencionar o seu nome e desde que desmascare a escrava branca no baile. Isaura começa a ficar nervosa por se sentir observada por Martinho e quer ir embora. Quando estão de partida, Martinho pede para falar com ela e diz a Álvaro se tratar de uma escrava fugida.

Capítulo 84
Álvaro agride Martinho mas este mantém o que disse e lê o anúncio em voz alta. Chorando, Isaura confirma ser escrava e sai do baile acompanhada de Álvaro, a quem conta a história de sua vida. Andrada regozija, vingado de Álvaro. Geraldo coloca seus serviços ao dispor do amigo. Leôncio casa com Aninha. José se prepara para receber a herança. Lúcia também está do lado de Isaura e Andrada fica indignado com a filha. Leôncio quer partir para o engenho logo depois do casamento para receber notícias de Isaura. Martinho vai buscar Isaura na companhia de um oficial de Justiça para a entregar ao dono. Geraldo afirma que apenas Leôncio (ou um seu representante legal) poderá levar Isaura e entrega ao oficial um requerimento para que Álvaro seja seu fiador legal até que a venham buscar. Andrada dá dinheiro a Martinho para que ele vá a Campos de Goitacases. Álvaro diz precisar descobrir um ponto fraco de Leôncio. Santa conta a história do incêndio a Álvaro e Geraldo. Leôncio e Aninha chegam ao Engenho. Aninha não está feliz. Martinho chega à Santa Cruz e coloca Leôncio a par de tudo.

Capítulo 85
Martinho diz a Leôncio que encontrou Isaura e os outros fugitivos e avisa que ele precisa ir a Barbacena. Almeida se culpa pela educação errada que deu ao filho. Martinho não sabe nada sobre as cartas anônimas que Leôncio recebeu. Álvaro tem um plano e diz a Isaura que vai afastar-se dela por uma semana. Francisco diz a Leôncio que ele não deve se rebaixar ao ponto de ir buscar a escrava em Barbacena. Leôncio concorda e passa uma procuração para que Martinho lhe traga os escravos. Henrique fica sabendo que encontraram Isaura. Álvaro procura Januária e diz que quer falar a respeito de Isaura.

Capítulo 86
Álvaro procura Januária e prova que conhece mesmo Isaura. Januária promove um encontro entre ele e Francisco. Martinho diz a Andrada que já tem em suas mãos a procuração para prender Isaura. Álvaro oferece 50 contos de reis e um bom advogado para que Francisco conte toda a verdade à polícia. O feitor conta a Leôncio e diz que o outro espera a resposta. Januária escuta quando o dono dá ordem para que Álvaro não saia vivo da fazenda. Ela distrai todos, enquanto Rita avisa Álvaro, que foge. Leôncio morre de ciúmes da descrição que Francisco faz de Álvaro. Leôncio recebe nova carta anônima, que ele agora sabe não ser de Martinho nem de Andrada e aguarda que o autor apareça.

Capítulo 87
Leôncio está confiante em que Isaura vai voltar ao engenho. Januária e Beltrão estão preocupados com o destino de Isaura. Geraldo vai propor dinheiro a Martinho para ele desistir de entregar Isaura. Aninha confessa ao tio que não é feliz com Leôncio. Matoso conta a Aninha suas suspeitas sobre o amor mórbido de Leôncio por Isaura. Henrique decide partir para Barbacena para ajudar Isaura. Martinho fica interessado na conversa de Geraldo e promete esperar por Álvaro. Isaura quer que Santa fuja com ela para entregar-se a Leôncio. Álvaro chega e não encontra Isaura.

Capítulo 88
Santa está apreensiva com a fuga de Isaura e julga-se culpada por não tê-la vigiado melhor. Henrique encontra-se com Carmem e Almeida e pede ajuda para localizar Isaura, dizendo que ela corre grande perigo. Álvaro resolve ir procurar Isaura na corte, na casa de Carmem. José chega ao engenho e não acredita que Aninha seja infeliz com Leôncio. Isaura chega à casa de Carmem. Logo depois aparecem Álvaro e Geraldo à procura da fugitiva. Álvaro promete 30 contos de réis a Martinho para que ele volte à Sta. Cruz e diga a Leôncio que se enganou. Ele aceita e vai procurar Leôncio.

Capítulo 89
Martinho diz que a tal escrava não era Isaura. Leôncio tem um acesso de cólera e o expulsa da fazenda. Carmem está preocupada com o destino de Isaura, mas Álvaro tranqüiliza a amiga, dizendo que já está tomando providências definitivas: vai vender tudo o que possui e viajar com eles. Para tal, já pediu a Geraldo para investigar a possibilidade de comprar um vapor para partirem rumo aos EUA. Aninha diz a Leôncio que, se ele partir à procura da escrava, quando voltar não a encontrará no engenho. Leôncio diz a Francisco que não pode contrariar a mulher. Francisco diz a Leôncio que a pessoa das cartas anônimas está na sala para falar com ele, pois afinal Isaura está em Barbacena.

Capítulo 90
Eneida, sempre circulando pela casa de Andrada, é a autora das cartas anônimas. Ela conta toda a verdade sobre o tempo que Isaura esteve escondida em Barbacena e diz que Álvaro é muito rico e provavelmente comprou Martinho. Álvaro está mesmo vendendo tudo o que possui e já comprou o vapor. A fuga está bem próxima. Eneida diz que precisa do dinheiro para reerguer o pai. Álvaro admite que está perdendo dinheiro com a venda precipitada das fazendas, de que já se desfez, bem como todos os seus bens. Quando estão todos de parida, ele paga ainda a Martinho os 30 contos. Leôncio chega nesse momento com um oficial de justiça e um mandato de apreensão.

Capítulo 91
Miguel tenta reagir mas é preso. Geraldo impede Martinho de pegar o dinheiro. Álvaro oferece 800 contos de reis por Isaura mas Leôncio é irredutível. Ele leva os fugitivos, depois de apanhar um murro de Álvaro, a quem Isaura pede que a esqueça. Lúcia tem certeza que foi Eneida quem denunciou Isaura. Leôncio diz a Matoso e Aninha que a chegada dos escravos nada tem a ver com sua chegada. Matoso procura Isaura para saber a verdade. Isaura, Santa e André vão para o tronco. Álvaro chega ao engenho Ibituba à procura de Henrique.

Capítulo 92
Álvaro conta tudo o que se passou em Barbacena a Henrique. Ele e Taís prometem ajudar a encontrar uma solução. Leôncio diz a Miguel que, para além de ir preso por roubo de escravos, ele lhe deve o dinheiro que o fez gastar na captura. Para tirar Isaura, Santa e André do castigo no tronco, Taís sugere que Henrique e Álvaro entrem na Sta. Cruz disfarçados de monges. E assim, eles conseguem entrar sem levantar suspeitas entre todos os homens de Francisco. Leôncio, jogando gamão na sala, não suspeita da nada. Januária e Rita levam os “monges” até Isaura.

Capítulo 93
Isaura fica preocupada e diz a Álvaro que ele está correndo um risco muito grande ao tentar salvá-la. Leôncio continua jogando gamão com Matoso. Rosa percebe que algo de anormal está acontecendo e descobre que os escravos fugiram. Leôncio consegue alcançar os fugitivos no meio do caminho e leva todos de volta para o engenho depois de uma briga corporal com Álvaro. Já na fazenda, Leôncio diz que não vai prendê-los mas vai transformar o engenho numa fortaleza e ordena que sejam levados à Ibituba a pé e amarrados. Isaura e os outros voltam para o tronco. Henrique e Álvaro bolam um plano e Henrique vai à corte. Eneida procura Leôncio para receber a recompensa mas ele finge não a conhecer.

Capítulo 94
Leôncio insiste, cinicamente, em dizer a Eneida que não a conhece. Eneida se exalta e diz que não tem dinheiro nem para voltar à corte, mas Leôncio a expulsa de sua casa. Martinho procura Geraldo, mas este não quer conversa. Januária e Rita conseguem levar comida para os amigos no tronco. Francisco não entende por que Leôncio não entregou Álvaro e Henrique e ele diz que não quer envolvimentos com a polícia. Matoso promete a Aninha que vai pedir a Leôncio pelos escravos. Taís e Álvaro vão até o engenho, onde constatam que a Sta. Cruz está cercada por dezenas de homens armados. Quando voltam para casa, encontram Henrique.

Capítulo 95
Henrique diz a Álvaro que suas suspeitas eram certas, e que o amigo deve ir para a corte tentar executar o plano para comprar a liberdade de Isaura. Leôncio resolve suspender o castigo dos escravos, a pedido de Matoso, e manda-os para os canaviais. Rosa observa, triunfante. André e Santa separam-se da filha. Beltrão acha que Isaura não vai resistir ao trabalho duro dos canaviais. Álvaro parte para a Corte prometendo regressar com a vitória contra Leôncio. Isaura trabalha no canavial e pensa em Álvaro. Entretanto, fica sabendo que o pai está preso. Passam 3 meses. Carmem fica sabendo, por Lucíola, que Isaura está novamente sofrendo no engenho, e quanto conta a Almeida, ele imediatamente resolve partir para Campos.

Capítulo 96
Carmem e Almeida conversam sobre Leôncio e sua obstinação em relação a Isaura. Aninha recebe muito bem o Comendador Almeida e Carmem, no engenho, mas Leôncio, quando chega, destrata o pai e a madrasta e os manda embora. Henrique resolve fazer alguma coisa pelo pai de Isaura. Almeida exige que Leôncio liberte Isaura. Carmem, antes de partir, dá uma bofetada em Leôncio. Henrique não conseguiu fazer nada por Miguel. Chocada, Aninha conta ao tio a discussão do marido com Almeida. Este confronta Leôncio pois ele havia dito que se reconciliara com o pai. Matoso acrescenta que levará Aninha para a Corte e que o seu casamento estará desfeito se Isaura, Santa e André não voltarem ao serviço doméstico. Leôncio cede mas diz a Francisco que tem um plano ainda pior do que os canaviais.

Capítulo 97
Leôncio retirou a queixa contra Miguel, e diz a Francisco que precisa do pai de Isaura livre para poder executar seu plano. Depois lhe entrega um bilhete de Álvaro para que o feitor leve a um escrivão que imita caligrafias. Henrique e Taís estão preocupados com o silêncio e a demora de Álvaro. Isaura, André e Santa chegam ao engenho e são recebidos por Januária, Beltrão e Rita. Lúcia mostra ao pai que ele também tem sangue negro nas veias, e que comete uma grande injustiça sendo contra os escravos. Leôncio apresenta a Miguel as faturas das despesas da captura: 1 conto 150 mil reis. Caso não lhe pague dentro de uma semana, fará nova queixa na polícia. Leôncio oferece a Beltrão a mão de Isaura em casamento, já que o sabe apaixonado por ela.

Capítulo 98
Leôncio propõe a Beltrão o casamento com Isaura mas o jardineiro diz que não pode aceitar pois Isaura gosta de outro. Leôncio pergunta-lhe se aceitaria a proposta caso a própria Isaura pedisse. Miguel conta aos amigos que Leôncio exigiu uma quantia muito grande pela sua liberdade. Francisco entrega ao patrão a carta falsificada com a letra de Álvaro. Ele a deixa na sala para que Santa apanhe e entregue a Isaura. Ela reconhece a caligrafia de Álvaro, que escreve se desculpando com Leôncio pelo seu comportamento e anunciando o seu casamento. No final da carta, propõe comprar Isaura para mucama de sua esposa, caso um dia Leôncio queira se desfazer dela. Convencida de que Álvaro a esqueceu, Isaura chora agarrada com Januária. Leôncio começa a executar seu plano e lhe oferece o casamento com Beltrão em troca do perdão da dívida de Miguel e de uma carta de alforria. Isaura aceita. André descobre a verdade sobre a carta, mas Francisco rouba Malvininha para eles não contarem nada.

Capítulo 99
Santa fica muito nervosa com o desaparecimento de Malvina. Ela e André são obrigados a prometer a Francisco que não contarão nada sobre a carta de Álvaro. Lúcia expulsa Eneida de sua casa no dia do casamento. Miguel está preocupado com o casamento de Isaura e Beltrão, pois tem medo que a filha não seja feliz com o jardineiro. José confessa ao tio que está na miséria, mas Matoso não vai ajudá-lo. Rosa pega um bilhete no quarto de Isaura e dá a Francisco. É de Santa e André, que estão fugindo com a filha, afirmando que a carta foi falsificada por um especialista. O feitor rasga o bilhete. Santa e André conseguem abrigo com Taís e Henrique. Isaura se prepara o casamento. Álvaro chega à Sta. Cruz.

Capítulo 100
Francisco tenta impedir Álvaro de se aproximar do engenho, mas ele diz ao feitor de Leôncio que a situação mudou e que a lei agora está de seu lado. Ouvindo isso, e perante todos os homens armados que Álvaro traz consigo, Francisco diz a Jaime que o melhor é fugirem dali. Leôncio está preocupado com a demora de Isaura para a cerimônia do casamento com Beltrão. Francisco entra correndo em casa e Leôncio fica desconfiado. A cerimônia começa mas é interrompida por Álvaro. Ele anuncia que descobriu que Leôncio estava falido e cheio de credores, pagou todas as dívida e é seu único credor. Agora, Álvaro é dono de todo o seu patrimônio. Todos festejam. Leôncio, sem ser visto, vai para o quarto. Encontra Francisco roubando as joias de Aninha para fugir e os dois lutam. Henrique segue Leôncio ao quarto, onde o feitor diz que não vai ficar calado e que o patrão irá pagar pela morte de Malvina e Tobias. Armado, Leôncio pega Isaura como refém, mas André o desarma. Álvaro e Leôncio lutam. Henrique os separa e diz a Leôncio que Francisco confessou tudo e que a polícia o espera na sala. Leôncio pega a arma das mãos de André e se mata na sala de fiação. Isaura chora, chocada. Álvaro anuncia aos escravos que irão ser alforriados, prometendo um pedaço de terra a quem quiser ficar na fazenda. Rosa diz a Rita que prefere ser escrava a ter a liberdade a esse preço – “Isaura de dona da casa. Raínha mais que nunca”. Álvaro e Isaura casam. Na festa, Rosa envenena uma bebida e oferece a Isaura, se mostrando arrependida. Carmen também quer participar do brinde e faz uma troca de copos. Rosa perde de vista o copo envenenado, que acaba por beber. Ela morre instantaneamente. Isaura e Álvaro fazem votos para que a abolição chege depressa. Os dois dançam e se beijam no meio dos outros escravos, em festa.

Elenco / Personagens

ISAURA (Lucélia Santos) Escrava branca, órfã desde o nascimento, é criada como moça da corte por sua senhora Ester (Beatriz Lyra), que a protege como se fosse sua filha. Desconhece quem é seu pai. Sabe apenas que a mãe foi uma mulata, mucama da fazenda onde agora reside. Dócil e submissa, sonha conquistar sua liberdade, principalmente após conhecer o jovem Tobias (Roberto Pirillo), dono das terras vizinhas. Ao longo da trama, sofre com os castigos cruéis impostos pro Leôncio (Rubens de Falco), filho de Ester, por não corresponder ao seu amor.

COMENDADOR ALMEIDA (Gilberto Martinho) Fazendeiro, divide-se entre o campo e sua chácara no Rio de Janeiro. Sua maior preocupação é com o futuro dos bens da família, uma vez que seu único filho, Leôncio (Rubens de Falco), não se mostra capaz de gerir os negócios. Despreza Isaura (Lucélia Santos) e desaprova a forma como a escrava é criada por sua mulher, Ester (Beatriz Lyra). Quando fica viúvo, muda-se para a Corte, deixando seu filho como administrador da fazenda. Mantém um caso com a cantora Carmem (Angela Leal), com quem casa-se após a morte de sua esposa, para desagrado de seu filho.

ESTER (Beatriz Lyra) Mulher do Comendador Almeida (Gilberto Martinho) e mãe de Leôncio (Rubens de Falco), é uma mulher doente e solitária. Para suprir sua carência, dedica a Isaura (Lucélia Santos) toda a sua atenção e carinho. Educa a jovem como se fosse sua filha, ensinando-a a ler, escrever, cantar e tocar piano, apesar dos protestos do marido. Quando morre, deixa uma carta de alforria para a escrava.

LEÔNCIO (Rubens de Falco) Filho do Comendador Almeida (Gilberto Martinho) e de Ester (Beatriz Lyra), é um homem mesquinho. Apesar de sua inaptidão, assume as propriedades da família quando sua mãe morre. Casa-se com Malvina (Norma Blum), atendendo ao desejo de seu pai, mas é apaixonado por Isaura (Lucélia Santos). Como não é correspondido pela escrava, trata-a mal, aplicando-lhe castigos severos.

JANUÁRIA (Zeny Pereira) Antiga escrava da fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), conhece o passado de Isaura (Lucélia Santos) e a história de seus pais. É muito afeiçoada à jovem, por isso tenta protegê-la das investidas de Leôncio (Rubens de Falco).

ROSA (Léa Garcia) Escrava da fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), é uma mulher má e invejosa. Faz intrigas para prejudicar Isaura (Lucélia Santos) e passa a maltratá-la principalmente após Leôncio (Rubens de Falco) demonstrar interesse pela jovem. No final da trama, tenta envenenar Isaura, mas acaba vítima de seu próprio plano.

ANDRÉ (Haroldo de Oliveira) Escravo recém-comprado pelo Comendador Almeida (Gilberto Martinho), apaixona-se por Isaura (Lucélia Santos) assim que chega à fazenda. A jovem, no entanto, dedica-lhe apenas uma forte amizade. Casa-se com Santa (Maria das Graças), com quem tem uma filha.

SANTA (Maria das Graças) Jovem escrava, mucama de Malvina (Norma Blum). Conta com a ajuda de Isaura (Lucélia Santos) para conquistar André (Haroldo de Oliveira), por quem é apaixonada.

FRANCISCO (Isaac Bardavid) Feitor da fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho) e aliado de Leôncio (Rubens de Falco) na perseguição aos escravos. É conhecido por sua crueldade.

BELTRÃO (Carlos Duval) Jardineiro, trabalha há anos na fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho). Apaixona-se por Isaura (Lucélia Santos) e, sem perceber, é usado por Leôncio (Rubens de Falco) para prejudicá-la.

ALCEU (Agnaldo Rocha) Advogado de Ester (Beatriz Lyra), responsável pela carta de alforria de Isaura (Lucélia Santos), é pressionado pelo Comendador Almeida (Gilberto Martinho) e por Leôncio (Rubens de Falco) para manter-se omisso no caso.

RITA (Neusa Borges) Escrava da fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho).

JAYME (Almeida Santos) Empregado da fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), trabalha ao lado de Francisco (Isaac Bardavid), tomando conta dos escravos.

TOBIAS (Roberto Pirillo) Proprietário de terras vizinhas à fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho). Apaixona-se por Isaura (Lucélia Santos) sem saber quem ela é. Quando descobre que a jovem é uma escrava, dá-lhe todo o apoio em sua luta pela liberdade, ganhando com isso a inimizade de Leôncio (Rubens de Falco). Morre num incêndio provocado pelo filho do comendador.

ALBA (Amires Veronese) Viúva, é uma mulher doente que pouco interfere na rotina familiar. Deixou toda a responsabilidade das terras e da casa entregue aos filhos Tobias (Roberto Pirillo) e Taís (Elisa Fernandes).

TAÍS (Elisa Fernandes) Irmã de Tobias (Roberto Pirillo), é cortejada por Leôncio, interessado em tirar vantagem no casamento com a jovem. Não corresponde, porém, às suas investidas.

MIGUEL (Átila Iório) Antigo feitor na fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), trabalha como administrador da propriedade de Tobias (Roberto Pirillo). Ao longo da trama, descobre-se que é pai de Isaura (Lucélia Santos).

JULIANA (Lady Francisco) Mãe de Isaura (Lucélia Santos). Escrava da fazenda, era perseguida pelo Comendador Almeida (Gilberto Martinho). Quando Ester (Beatriz Lyra) descobre, o Comendador fica furioso e manda açoitar a escrava. Juliana é protegida por Miguel (Átila Iório), feitor da fazenda na época, com quem acaba casando-se. Morre durante o parto de sua filha, que acaba sendo criada por Ester.

LEONOR (Marlene Figueiró) Jovem escrava da fazenda de Tobias (Roberto Pirillo), mucama de Taís (Elisa Fernandes).

CONSELHEIRO FONTOURA (Dary Reis) Velho amigo do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), é um homem rico. Apoia o casamento de sua filha, Malvina (Norma Blum), com Leôncio (Rubens de Falco), sem desconfiar das intenções do comendador, interessado na herança que a jovem herdará.

MALVINA (Norma Blum) Filha do Conselheiro Fontoura (Dary Reis), casa-se com Leôncio (Rubens de Falco). Em suas idas à fazenda do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), torna-se amiga de Isaura (Lucélia Santos) e tenta ajudá-la a conquistar sua liberdade. Morre no incêndio provocado pelo marido para atingir Tobias (Roberto Pirillo).

HENRIQUE (Mário Cardoso) Filho do Conselheiro Fontoura (Dary Reis), é um jovem inteligente e generoso, envolvido com a causa dos escravos, principalmente Isaura (Lucélia Santos). Não aprova a aproximação entre Leôncio (Rubens de Falco) e sua irmã, Malvina (Norma Blum), pois desconfia das intenções do rapaz. Numa visita à fazenda do Comendador Almeida, conhece Taís (Elisa Fernandes), por quem se apaixona.

JOSÉ (Ítalo Rossi) Aproveitador sem escrúpulos, aproxima-se de Leôncio (Rubens de Falco) interessado em negócios vantajosos.

CARMEM (Ângela Leal) Cantora lírica sem grande talento, amiga e amante do Comendador Almeida (Gilberto Martinho), mantém-se graças a seus contatos na sociedade. Após a morte de Ester (Beatriz Lyra), Almeida decide casar-se com ela.

ÁLVARO (Edwin Luisi) Jovem milionário, defensor das ideias liberais e abolicionista, o que o levou a emancipar todos os seus escravos. Muito cobiçado pelas moças, não se interessa por nenhuma delas. Ao conhecer Isaura (Lucélia Santos), apaixona-se por ela.

GERALDO (Alexandre Lambert) Melhor amigo de Álvaro (Edwin Luisi), tenta dissuadi-lo da ideia de conquistar Isaura (Lucélia Santos), por considerá-la uma aventureira. Apaixona-se por Lúcia (Clarisse Abujamra).

MARTINHO (André Valli) Estudante ambicioso, complementa sua modesta renda, proveniente da sociedade em uma taverna da estrada, aplicando pequenos golpes. Persegue Isaura (Lucélia Santos) a fim de conquistar a lucrativa amizade de Leôncio (Rubens de Falco).

LUCÍOLA (Nena Ainhoren) Cantora da taverna, com quem Leôncio (Rubens de Falco) se envolve.

MATOSO (Francisco Dantas) Viúvo, pai de Aninha (Myrian Rios), vive modestamente. Frequenta os saraus promovidos por Carmem (Ângela Leal) sempre em companhia de sua filha.

ANINHA (Myrian Rios) Jovem recatada, filha de Matoso (Francisco Dantas). Desperta o interesse de Leôncio em uma de suas idas aos saraus promovidos por Carmem (Ângela Leal).

CAPITÃO ANDRADA (José Maria Monteiro) Fazendeiro rico, sonha casar sua única filha, Lúcia (Clarisse Abujamra), com Álvaro (Edwin Luisi). Não tolera o fato do jovem não aceitar sua proposta por estar apaixonado por Elvira (Lucélia Santos) e desconfia da verdadeira identidade da escrava.

LÚCIA (Clarisse Abujamra) Filha do Capitão Andrada (José Maria Monteiro), está apaixonada por Álvaro (Edwin Luisi). Ao longo da trama, envolve-se com Geraldo (Alexandre Lambert), com quem acaba casando-se.

MADELEINE BESANÇON (Henriette Morineau) Atriz francesa, vêm ao Brasil para estrelar a peça Fedra. Ao descobrir que Isaura (Lucélia Santos) é escrava da família Almeida fica revoltada e se dispõe a comprá-la e levá-la, livre, para a Europa. Mas a jovem se recusa a deixar Tobias (Roberto Pirillo), por quem está apaixonada.

PALHARES (Mário Polimeno) Dono da taverna onde Lucíola (Nena Ainhoren) se apresenta.

ENEIDA Autora das cartas anônimas enviadas a Leôncio (Rubens de Falco) informando o paradeiro de Isaura (Lucélia Santos).

ANA (Edir Silva de Castro)

Trilha Sonora Nacional e Internacional

Prisioneira
Compositores: Paulo César Pinheiro/ João Mello
Intérprete: Elizeth Cardoso

Amor Sem Medo
Compositores: Francis Hime/ Paulo César Pinheiro
Intérprete: Francis Hime

Retirantes – Tema de abertura
Compositores: Jorge Amado/ Dorival Caymmi
Intérprete: Dorival Caymmi

Nanã
Compositores: Moacyr Santos/ Mário Telles
Intérprete: Orquestra Som Livre

Banzo
Compositor: Hekel Tavares
Intérprete: Os Tincoãs

Mãe Preta
Compositores: Caco Velho/ Piratini
Intérprete: Coral Som Livre

Comentário para: “Escrava Isaura (1976) Resumo | Personagens | Trilha Sonora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. VERA LUCIA DE OLIVEIRA

    Eu assisti a esta novela a uns tempos atras. Muita maldade da parte de Leöncio. Prepotente e autoritario, Nunca amou realmente ninguem. Era um elemento mau e vadio que so queria a boa vida e explorar a todos, Escravagista, so queria sugar o trabalho dos escravos e nada de dar a eles benfeitorias e recompensas.
    Isaura sofreu muito, mas no final teve a sua recompensa.
    Ester(sua madrinha), Malvina sua amiga e muitas outras pessoas a amavam e nao tinha preconceito dela ser uma escrava. Era boa e humilde.
    Leoncio por ser mau, teve o seu final triste. Se matou.porque nao aceitou a derrota.
    Rosa por sua inveja e maldade, tomou o veneno preparado por ela a Isausa e por fim tomou o seu proprio veneno,
    N”ao se deve fazer maldades as pessoas, porque se faz e aqui se paga;

    Le