Dona Beija Resumo | Personagens | Trilha Sonora

Confira o resumo da novela Dona Beija desde o primeiro capítulo. Além do resumo você terá informações sobre a história, personagens e trilha sonora. Fique por dentro das novidades das novelas, aqui você encontra o resumo completo de Dona Beija e de todas as novelas exibidas no SBT.

Sobre a Novela Dona Beija

◘ Período de exibição original (Rede Manchete): 07/04 a 11/07/1986
◘ Período de exibição Reprise (SBT): 06/04 a 04/07/2009
◘ Horário: 20h30
◘ Nº de capítulos Original (Rede Manchete): 89
◘ Nº de capítulos Reprise (SBT): 78
◘ Autoria: Wilson Aguiar Filho
◘ Direção: Herval Rossano

Exibida pela Rede Manchete em 1986, Dona Beija, um grande sucesso da telenovela brasileira, está de volta, dessa vez no SBT.

Baseada na obra de Agripa Vasconcelos, Dona Beija foi adaptada por Wilson Aguiar Filho, dirigida por Herval Rossano e co-dirigida por David Grimberg.

A história conta a trajetória corajosa de Ana Jacinta de São José, a Dona Beija, protagonizada por Maitê Proença, na cidade mineira de São Domingos do Araxá, no século XIX.

Depois de presenciar a morte de seu avô, Beija é raptada por Mota (Carlos Alberto) e levada para a vila de Paracatu, onde o ouvidor mora em um belo casarão. Para vingar-se, ela serve aos homens que a desejam em troca de jóias e ouro. Quando ele é chamado pelo imperador para instalar-se na Corte, Beija, que já havia juntado uma grande fortuna, parte de volta para Axará para encontrar sua grande paixão, Antônio (Gracindo Júnior).

Mas com a recusa de Antônio, Beija decide não amar mais ninguém e funda a Chácara do Jatobá, um bordel no qual ela vira um mito como cortesã. O local prospera e Beija torna-se poderosa, envolve-se com João Carneiro, mas não consegue se desligar de Antônio, o homem de sua vida. Até que uma tragédia acontece.

Resumo de Todos os Capítulos da Novela Dona Beija

Resumo da novela Dona Beija conforme divulgado pelo SBT na reexibição de 06/04 a 04/07/2009 (total de 78 capítulos). Dona Beija Resúmenes – Summaries.

Capítulo 01 – 06/04: João Alves, um homem rude e fiel aos princípios da igreja, renega sua única filha por estar esperando um filho sem pai. Porém, atendendo a um pedido de sua mulher, em seu leito de morte, ele decide perdoá-la e ajudá-la a enfrentar a situação. Nove meses depois, nasce uma linda menina de olhos incrivelmente azuis. Para evitar os comentários maldosos da cidade, João se muda com a filha e a neta para Araxá. A menina é batizada com o nome de Ana e apelidada pelo avô como Beija. Ela cresce e se transforma numa jovem encantadora, mas a beleza só traz desgraça para a vida de Beija. Apaixonada por Antônio, filho de um importante fazendeiro da região, ela sonha com o dia de seu casamento. Mas, o que era sonho se transforma em pesadelo quando ela participa de uma festa em homenagem a Joaquim da Mota, o ouvidor do rei. O homem fica fascinado com sua beleza e, usando o poder que tem, ordena a seus homens que a sequestrem. João Alves tenta defender a neta e é assassinado. Beija se desespera ao ver o avô morto e é levada à força pelos dragões.

Capítulo 02 – 07/04: João Alves é brutalmente assassinado e Beija é sequestrada à pedido do ouvidor do rei. Honorato relata ao delegado que viu os dragões levando a jovem. A indignação toma conta de todos, menos do juiz que defende o caráter de Joaquim Mota. Fortunato se revolta e acusa a corte portuguesa de oprimir a todos na colônia. Padre Aranha chega à conclusão que Mota mandou matar João para roubar sua neta. Enquanto isso, Beija continua prisioneira do ouvidor mas não permite que ele se aproxime dela. Apesar de truculento e de impor suas vontades, o ouvidor está apaixonado pela bela jovem e disposto a tudo para conquistar seu amor. Beija, por sua vez, ignora todos os presentes que recebe e, para castigá-lo, decide fechar seus lindos olhos azuis, que fascinaram o homem mais poderoso da corte. Desesperado com a atitude de Beija, Mota recorre aos rituais africanos para convencê-la a ser sua mulher.

Capítulo 03 – 08/04: Desesperado com a recusa de Beija, Mota decide pedir a ajuda de Padre Melo Franco para que a convença a ser sua mulher. Enquanto isso, em Araxá, o juiz é informado que está à caminho um inquiridor para investigar a morte de João Alves. Aliado político do ouvidor, o juiz trata de defender o amigo e diz a todos que Beija é feliz. Padre Melo Franco fica encantado com a beleza de Beija e tenta convencê-la a aceitar o ouvidor, mas Beija afirma que Antônio virá buscá-la. O padre diz que seu noivo não virá, que ela já está difamada em sua cidade e, caso recuse o ouvidor, ele a mandará de volta para Araxá e seu destino será a prostituição. Sissi e Sampaio estão inconformados com o comportamento da futura nora e decidem que assim que Antônio voltar vão casá-lo com Aninha, a filha do Coronel Felizardo. Melo Franco desperta a ganância de Beija afirmando que o ouvidor está apaixonado e fará dela uma mulher muito rica. Ela decide aceitar ser a mulher do ouvidor depois de ouvir o Padre, mas se nega a se entregar para o homem que matou seu avô. O inquiridor chega a Araxá e começa a colher depoimentos sobre a morte de João Alves. Depois de tirar a virgindade de Beija, o padre vai até a sala e diz ao ouvidor que conseguiu convencer Beija a aceitá-lo. Eufórico, Mota corre para o quarto da amada acreditando que será seu primeiro homem. No dia seguinte Beija e Mota vão juntos á missa e todos os presentes percebem a troca de olhares entre ela e o padre. Em Araxá, Antônio volta de viagem e está ansioso para encontrar Beija.

Capítulo 04 – 09/04: Antônio volta de viagem e é surpreendido com a notícia. Inconformado, ele diz aos pais que confia no amor de Beija e vai lutar por ela. O inquiridor investiga a morte de João Alves. Completamente apaixonado, o ouvidor diz a Beija que vai transformá-la em uma dama. Padre Aranha e Fortunato defendem Beija e Antônio, convencido que eles estão com a razão, decide ir atrás dela. Sampaio, entretanto, está disposto a tudo para impedi-lo e tranca o filho no porão da casa. Com a ajuda de Valdo, seu melhor amigo, Antônio consegue escapar e vai para Paracatu. João Carneiro, filho de Mendonça e Josefa, que vive há muitos anos no Rio de Janeiro, se mete em confusão por causa de seus ideais políticos e acaba preso. O Rei Dom João é informado que Joaquim Mota está sendo acusado de assassinato e sequestro. Contratado pelo ouvidor, Madame Constance tem a missão de transformar Beija em uma dama. Antônio chega a Paracatu no dia da festa da cidade e sofre a maior desilusão de sua vida ao ver Beija, feliz, ao lado do ouvidor

Capítulo 05 – 10/04: Juca recebe a notícia de que Mota está sendo acusado de assassinato e sequestro pelo governador de Goiás. Revoltado e convencido de que Beija já o esqueceu, Antônio jura para si mesmo que nunca mais quer ouvir falar nela, sem imaginar que a felicidade de Beija é apenas fachada e que ela está inconformada por ele não ter ido buscá-la. Mota desabafa com Madame Constance e diz que não sabe como conquistar o coração de Beija. Constance pede a ele que tenha paciência e diz que mulher nenhuma resiste a presentes caros. Mota presenteia Beija com o maior diamante já encontrado em Paracatu e ela começa a se encantar com os mimos que recebe. O governador de Goiás , inimigo político de Mota, está decidido a provar que ele é culpado e envia um emissário para Paracatu para convencer Beija a depor contra o ouvidor. Antônio volta para casa arrasado e, para tentar tirá-lo da tristeza em que está mergulhado, Sampaio e Sissi decidem casá-lo com Aninha. Beija descobre as falcatruas de Juca e decide de aliar a ele para enriquecer rapidamente.

Capítulo 06 – 11/04: Beija aceita depor contra o ouvidor para vingar a morte de seu avô. Padre Melo Franco vai até Beija para evitar que ela cometa uma loucura. Ele afirma que Mota jamais será punido pelo rei e a convence a contar para o ouvidor antes que ele saiba por outra pessoa e a acuse de traição. Ele lembra a Beija que se Mota a abandonar seu futuro será negro. Mota recebe a notícia de que o Brasil foi elevado a Reino Unido de Portugal e decide dar uma festa para comemorar. Mendonça fica furioso ao receber carta do filho avisando que não pretende concluir seus estudos em Coimbra. Josefa defende o filho e os dois decidem viajar até a Corte para falar pessoalmente com ele. Beija, convencida de que deve pensar unicamente em seu futuro, decide que de agora em diante será outra mulher. Dona Beija, respeitada e temida por todos em Paracatu. Sampaio fala com padre Aranha sobre sua preocupação com Antônio, que perdeu a vontade de viver, e pede a ele que o aconselhe. Depois da festa, Beija conta a Mota que o governador de Goiás enviou um emissário para convencê-la a depor contra ele e, para livrá-lo desse problema, sugere que escreva ao rei e peça que devolva a região de Araxá para Minas Gerais, pois assim seu inimigo político não poderá mais prejudicá-lo. Mota resolve acatar a sugestão de Beija e escreve a D. João. Enquanto isso, Juca está cada vez mais próxima de Beija que, depois de um negócio bem sucedido, o convida para sua alcôva.

Capítulo 07 – 13/04: Beija não para em casa e sua amizade com padre Melo Franco faz Mota desconfiar que está sendo traído. Ele a questiona e diz que está recebendo bilhetes anônimos falando sobre sua infidelidade. Avelino, o jovem que sonha estudar música na Corte, decide acompanhar Josefa e Mendonça que estão viajando com a intenção de convencer o filho, João, a estudar em Coimbra. Enquanto isso, na Corte, João discute com o tio, que critica seus ideais políticos e diz que não o quer mais sob sua tutela. O Rei, Dom João, aceita o pedido do ouvidor e transfere Araxá e os povoados vizinhos para Minas Gerais. Ao lado de Beija, Mota dá a notícia ao povo e pede que agradeçam a Beija pois foi ela quem teve a ideia. Com essa decisão, Mota fica livre das acusações pois o governador de Goiás já não poderá fazer nada para prejudicá-lo. Beija já tomou as rédeas da casa e promove muitas festas. Os convidados não se cansam de comentar a transformação de Beija que agora é uma mulher muito requintada. As mulheres, mais observadoras, percebem que existe algo entre ela e o padre, que passa a noite olhando para ela. Felizardo vai até a casa dos Sampaio e pressiona Antônio para que se case com Aninha. Sem saída ele decide se casar com ela. Depois da festa promovida por Beija, Mota, que passou a noite observando o comportamento dela, fica furioso ao encontrar um anel que ela ganhou de um dos convidados. A notícia sobre a decisão do rei chega em Araxá. Padre Aranha aproveita a missa para comunicar aos fiéis e diz que o mérito é de Beija. Antônio sai correndo da igreja deixando todos perplexos.

Capítulo 08 – 14/04: Aninha deixa a missa e vai atrás de Antônio. Ele pede desculpas à noiva por não conseguir esquecer Beija e confessa que precisa da sua compreensão para que se livre dessa paixão. Apesar de ser tratada como uma rainha pelo ouvidor, Beija jamais esqueceu que ele é o responsável pela maior tragédia de sua vida e está disposta a se vingar. Decidida a enriquecer o mais rápido possível, Beija não se contenta com tudo que recebe de Mota e começa a receber homens em sua cama em troca de jóias e pedras preciosas. Mota está muito desconfiado mas o amor que sente por Beija o deixa cego. Porém, um dia ele vê um desconhecido saindo de sua casa e acusa Beija de traição. Ela nega, mas ele não acredita. Os dois discutem e ele ameaça matá-la caso venha a flagrá-la com outro homem. Depois ele acusa Juca e Manuel de serem cúmplices de Beija, mas os dois negam tudo e juram que sua mulher é muito virtuosa. Infiel mas bondosa, Beija é muito querida pelos mais necessitados, que ela ajuda com as pedras que recebe de seus amantes. Mota simula uma viagem. Beija aproveita para receber mais um de seus clientes e é flagrada na cama com ele. Fora de si, Mota atira contra o homem que foge nu e depois agride Beija. Ela é cruel com o ouvidor, diz que já foi para a cama com todos os homens do povoado e afirma que Juca, Manuel e todos os escravos da casa são seus cúmplices. Decepcionado, Mota deixa claro que acabaram todas as regalias, proíbe Beija de sair de casa e diz que de agora em diante será sua escrava. No dia seguinte, a briga entre Beija e o ouvidor é o assunto do povoado. Mota proíbe qualquer homem de se aproximar de Beija, inclusive padre Melo Franco, e dá ordens aos dragões para que a vigiem e a tratem como uma prisioneira. Felizardo procura Antônio e aconselha ao futuro genro a não voltar a ver Siá Boa, uma das meninas da casa da Candinha. Indignada com a atitude do ouvidor, Beija não sabe como reverter a situação a seu favor. Severina a aconselha a ser mais gentil e certamente ele esquecerá tudo que aconteceu pois está perdidamente apaixonado por ela.

Capítulo 09 – 15/04: Mendonça tem uma conversa séria com o filho, tenta convencê-lo a abandonar seus ideais políticos e exige que vá estudar em Coimbra. Antônio procura Siá Boa, explica que vai se casar com Aninha e dá a ela uma boa quantia em dinheiro para que possa refazer sua vida. Beija tenta se reconciliar com Mota e pede que a perdoe. Mas ele deixa claro que não pode mais confiar nela. Depois o ouvidor procura o vigário, o proíbe de se aproximar de Beija e o acusa de traidor. Para se vingar de Beija, Mota começa a receber prostitutas em sua casa. Mas, Beija dá o troco ao interromper uma reunião dele com políticos usando trajes íntimos. Ela o acusa de mantê-la em cárcere privado e se despe diante de todos perguntando quem gostaria de tê-la como escrava. Apesar do vexame, ele não resiste a seus encantos e a beija. Inconformada por ter perdido Antônio, Siá Boa acaba com a própria vida. Candinha fica revoltada.

Capítulo 10 – 16/04: Na primeira oportunidade Beija procura o vigário e diz ter certeza de que conseguirá tudo que quer pois o ouvidor não consegue viver sem ela. De volta do passeio Beija pede a Mota que a leve para o Rio de Janeiro mas omite que seu objetivo é ser apresentada aos nobres e transformar sua vida. Mota não promete levá-la mas diz que vai pensar no assunto. Para agradar a mulher que ama, o ouvidor decide dar uma festa e pede aos convidados que tragam um presente especial para Beija. Sissi faz planos para casar sua filha , Maria, com João Carneiro. Sampaio não concorda e diz que vai procurar um pretendente para ela.

Capítulo 11 – 17/04: Emerenciana, a esposa de Juca, se encarrega de espalhar a notícia de que o ouvidor deixará Paracatu. Mota promete a Beija que a deixará amparada economicamente, mas ela teme ser hostilizada pelos moradores do povoado.

Capítulo 12 – 18/04: O Príncipe Dom Pedro, um mulherengo incorrigível, comenta com um amigo que não vê a hora que Mota chegue ao Rio de Janeiro trazendo com ele Beija, a quem quer ter em seus braços. Enquanto isso em Paracatu, o ouvidor fica furioso ao ler a carta enviada pelo príncipe em que uma de suas encomendas é Beija, a quem diz querer conhecer intimamente. João parte para Coimbra deixando sua mãe desolada e o pai satisfeito ao ver seu desejo realizado. Mota passa sua última noite com Beija e promete protegê-la mesmo estando distante. No dia seguinte, o ouvidor parte para o Rio de Janeiro sem Beija, contrariando as ordens do Príncipe. Ao se despedir, Mota confessa a Beija que ela foi seu grande amor. Apesar dos conselhos que recebeu, Beija decide deixar Paracatu e volta para Araxá onde pretende fixar residência. Antônio formaliza o pedido de casamento e as duas famílias comemoram com uma festa.

Capítulo 13 – 20/04: Depois de viver durante um ano o destino que lhe foi imposto, Beija se instala no casarão onde viveu com seu avô e relembra com tristeza o dia em que o encontrou morto e a tragédia em que se transformou sua vida depois que foi raptada pelo ouvidor. Decidida a apagar seu passado, ela comunica a seus escravos que a partir de agora a Beija de Paracatu está morta e passará a ser a moça simples que sempre foi, renunciando ao luxo e a riqueza. Durante a festa de noivado de Antônio e Aninha, a notícia de que Beija está de volta preocupa Sampaio e Felizardo, mas eles decidem esconder o fato para não atrapalhar a comemoração. Fortunato e padre Aranha vão até o casarão para darem as boas vindas aos novos moradores e se surpreendem ao verem que se trata de Beija. Ela conversa com seus amigos, diz que quer reconstruir sua vida e recebe o apoio dos dois. O juiz Costa Pinto fica sabendo da chegada de Beija e Sampaio se preocupa com a reação do filho. O delegado procura Beija e fica sabendo que ela veio para ficar no Arraial. João recebe a notícia de que Beija está de volta.

Capítulo 14 – 21/04: A notícia da volta de Beija abala Antônio embora ele disfarce diante dos pais garantindo que Beija já não significa nada em sua vida e que jamais voltará a procurá-la. Felizardo e Genoveva se preocupam com o futuro da filha, mas Aninha diz ter certeza do amor de Antônio. A notícia da volta de Beija se espalha pelo Arraial. Antônio não cumpre a promessa que fez aos pais , vai até o povoado e fica perturbado ao ver Beija entrar na igreja. Beija confessa a padre Aranha que ainda ama Antônio e se enche de esperança quando o vigário diz que ele ainda não se casou. Para o amigo, Valdo, Antônio confessa que a volta de Beija mexeu com ele. Valdo o aconselha a esquecê-la e refazer sua vida ao lado de Aninha. Preocupada com o futuro da filha, Genoveva procura a mãe de Antônio para falar sobre o perigo que Beija representa para as duas famílias. Cecília assegura que seu filho não quer mais saber de Beija e que jamais romperá seu compromisso com Aninha. Padre Aranha comenta com o Juiz, Costa Pinto, que Beija voltou disposta a reconquistar seu lugar na sociedade de Araxá. Beija visita dona Augusta e sofre uma grande decepção ao não ser recebida por ela. Antônio tranquiliza Aninha e garante que a volta de Beija não vai atrapalhar seu casamento. Beija não está disposta a abrir mão de seu lugar no Arraial e ainda acredita que as pessoas vão saber entender que o que aconteceu com ela foi uma fatalidade, por isso, decide visitar Cecília, que sempre a tratou como uma filha. Cecília e Maria se espantam ao vê-la chegar na fazenda dos Sampaio.

Capítulo 15 – 22/04: Cecília a hostiliza, Beija insiste em falar e tenta, em vão, se defender de todas as acusações. Mas Cecília está irredutível e afirma que todos no Arraial, inclusive Antônio, a vem como uma mulher da vida e a expulsa da fazenda dizendo que ela já não pode mais viver em Araxá. Beija vai embora revoltada com o tratamento de Cecília mas deixa claro para a ex- sogra que não pretende deixar o povoado e afirma que Antônio a compreenderá. Cecília dá mais um golpe em Beija contando a ela que seu filho está de casamento marcado com Aninha Felizardo. O casal Mendonça volta do Rio de Janeiro e fica sabendo da novidade. Josefa manifesta seu apoio a Beija e diz que irá visitá-la. Mota vai ao encontro de Dom João e revê sua amante, Carlota Joaquina. Beija procura padre Aranha, se queixa da maneira como vem sendo tratada por todos no povoado e admite que tem a esperança de reatar seu noivado com Antônio. Cecília conta ao filho sobre a visita de Beija e que a expulsou da fazenda. A notícia deixa Antônio abalado mas ele garante aos pais que não está interessado em nada que diga respeito a ela.

Capítulo 16 – 23/04: Augusta vê Antônio entrando no casarão e fica escandalizada. Antônio diz a Beija que foi buscá-la em Paracatu e sofreu a maior decepção de sua vida ao vê-la feliz ao lado do ouvidor. Ela tenta se explicar, afirma que tudo que fez foi para vingar a morte de seu avô, mas Antônio diz que jamais conseguirá apagar de sua mente o que viu naquele dia. Beija pede a Antônio que esqueça tudo que aconteceu e pergunta se ele ainda a ama. Antônio responde que não sabe se a ama ou odeia. Beija argumenta, diz que foi a vida que os colocou nessa situação, e que só depende dele o futuro dos dois. Antônio confessa que não sabe se pode conviver com seu passado e pede um tempo para pensar. Beija lhe dá um dia. Antes de sair, Antônio não resiste e a beija. Esperançosa, Beija espera por uma resposta de Antônio e, para relembrar o passado, vai até a cachoeira certa de que o grande amor que os une vencerá todos os obstáculos. Enquanto isso, Antônio, muito confuso, admite para Valdo que apesar de tudo que aconteceu continua amando Beija e diz que não sabe se poderá resistir. Maria aconselha Aninha a se entregar para Antônio para evitar que ele caia em tentação e volte para Beija. Augusta vai até a casa dos Sampaio e conta que viu Antônio entrar na casa de Beija. Indignados eles pedem explicações ao filho, que admite ainda amar Beija. Cecília e Sampaio proíbem Antônio de voltar a vê-la e deixam claro que terá que esquecê-los se decidir ficar com Beija. Beija passa o dia ansiosa esperando por uma resposta e disposta a ir até a fazenda caso Antônio não apareça. Mas, no final da tarde Antônio chega à casa de Beija.

Capítulo 17 – 24/04: Pressionado pela família, Antônio diz a Beija que vai se casar com Aninha e admite que não pode fazer de conta que seu passado não existiu. Decepcionada, Beija se revolta com a atitude de Antônio e decide que de agora em diante será outra mulher. Beija expulsa Antônio do casarão mas antes deixa claro que ele jamais a terá em seus braços. João Carneiro vai a uma festa no palácio Real, encontra Mota, o acusa de assassino e diz ao ouvidor que lamenta não ter poder para mandá-lo para a cadeia. Antônio comunica aos pais a decisão que tomou, jura que jamais voltará a ver Beija, mas admite que está agoniado com o que fez. As mulheres de Araxá procuram padre Aranha e exigem que ele proíba Beija de viver no Arraial. O vigário defende Beija e enfrenta a fúria das senhoras. Sentido-se rejeitada e convencida de que jamais conseguirá refazer sua vida e ser feliz ao lado do homem que ama, Beija decide voltar a ser Dona Beija e diz ao delegado que pretende construir no Arraial um luxuoso palacete. Aninha decide seguir o conselho da futura cunhada e se entrega a Antônio. Beija volta a se vestir com luxo e riqueza deslumbrando a todos eu a vem. Belegard começa a construção da obra que vai abalar a pacata Araxá. A notícia de que o maior palacete do Arraial será de propriedade de Beija se espalha pelo povoado e escandaliza as famílias conservadoras. Beija se surpreende ao receber a visita de Dona Josefa.

Capítulo 18 – 25/04: Beija recebe o apoio de Josefa, que se oferece para ajudá-la no que estiver ao seu alcance. Beija conta a ela como foi recebida no Arraial e como pretende se fazer respeitar no povoado. Josefa logo percebe que não poderá fazer nada pois o ódio tomou conta do coração dela. Beija agradece Josefa pela atenção e coragem que teve ao vir visitá-la mas afirma que não há nada que possa fazer para mudar sua decisão. Depois do que aconteceu entre eles, Aninha não se sente à vontade perto de Antônio e evita ficar à sós com ele. Beija decide construir outro palacete em uma chácara e os comentários se espalham pelo Arraial pois todos querem saber o que ela pretende fazer com duas casas.

Capítulo 19 – 27/04: Durante a missa todos os olhares se voltam para Beija e as críticas pipocam por toda a igreja. Antônio não consegue disfarçar que Beija mexe com ele. Padre Aranha faz um sermão em homenagem a Beija, depois da missa tenta mais uma vez convencê-la a não viver em pecado. Através de Beija, Mota faz chegar às mãos de Costa Pinto uma carta onde ele admite ser o culpado de tudo que aconteceu na vida de Beija, afirma que ela é apenas uma vítima das circunstâncias e pede que ele e sua esposa sejam gentis com ela. Augusta fica indignada com o pedido. Cecília e Sampaio, com medo que o filho tenha uma recaída por causa da presença de Beija no povoado, conversam com os pais de Aninha sobre a possibilidade de apressarem o casamento de seus filhos. Os dois concordam e juntos dão a notícia a Antônio e Aninha. Beija escolhe a chácara onde pretende receber seus admiradores e jura para si mesma que destruirá todo homem que se apaixonar por ela. Em nome das senhoras de Araxá, Augusta envia um “presente” para Beija. Ao que se trata de estrume de vaca, Beija decide devolver a provocação com luva de pelica e envia flores para a senhora, com um bilhete que vai deixá-la indignada. Beija assina os documentos da compra do terreno do senhor Botelho onde pretende construir a chácara Jatobá. O coronel diz a Beija que está disposta a lhe dar as terras se em troca obtiver a promessa de que será o primeiro a receber seus favores. Beija assume o compromisso diante de Belegard. No Arraial não se fala em outra coisa a ser na Chácara do Jatobá e os homens esperam ansiosos pela inauguração. Depois envia carta ao padre Melo Franco convidando-o para a inauguração e pede a ele que avise todos os homens importantes da região. Chega o dia do casamento de Aninha e Antônio. Beija, já instalada em seu palacete, observa com tristeza os noivos chegando á igreja para a cerimônia.

Capítulo 20 – 28/04: Antônio se casa com Aninha e põe fim a todos os sonhos de Beija. Os Sampaio dão uma festa para comemorar o acontecimento. Revoltada, Beija muda seu comportamento e trata os escravos com rispidez a ponto de mandar chicotear um deles por ter quebrado um de seus vasos prediletos. Padre Aranha visita Beija em seu palacete e recebe dela dinheiro para a procissão de São Domingos. Antônio percebe que Aninha não está feliz com o casamento e se decepciona quando ela confessa que não se sente confortável na cama com ele. As senhoras de Araxá se escandalizam quando padre Aranha conta que recebeu uma pequena fortuna de Beija para organizar a procissão. Candinha pretende provocar Beija e aposta com Fortunato que na próxima missa exibirá o vestido mais bonito da missa. O boticário comenta o fato com Beija e ela decide provocá-la confeccionando um vestido exatamente igual ao de Candinha.

Capítulo 21 – 29/04: Durante a missa, padre Aranha exalta a generosidade de Beija deixando todos constrangidos ao cobrar de todos os presentes a mesma atitude. Durante almoço em família, Aninha passa mal e, diante da preocupação de todos, decide contar que está grávida. Beija dá um mês de prazo para que Belegard conclua as obras da chácara Jatobá. As senhoras de Araxá procuram padre Aranha e o criticam por ter aceitado a contribuição de Beija e por não desaprovar o comportamento dela. Candinha , furiosa, acusa Fortunato de traição. Idalina quase enlouquece ao descobrir que Botelho vendeu a chácara para Beija. A notícia da gravidez de Aninha se espalha pelo Arraial e chega aos ouvidos de Beija. Durante a procissão, Beija fica frente a frente com Antônio e Aninha. Ele a ignora e vai embora com a esposa. Beija volta para casa arrasada.

Capítulo 22 – 30/04: Valdo conta para Antônio que no próximo fim de semana Beja vai inaugurar a chácara do Jatobá. O jovem Joaquim volta para casa depois de muitos anos estudando fora. Idalina conta ao filho sobre a venda da chácara para Beija e ele também não concorda com a decisão do pai. Beija dá ordens a Severina para que envie os convites para a festa de inauguração da chácara Jatobá. Depois manda chamar o Coronel Botelho para pagar a promessa que fez ao fazendeiro. Avelino volta do Rio de Janeiro e visita os Carneiro Mendonça. Durante o jantar ele e Josefa trocam olhares. Beija, que precisa de aliados no Arraial, consegue a promessa do Coronel de que sempre poderá contar com sua amizade e a certeza de que Idalina não voltará a lhe fazer desfeita. Cecília, muito preocupada, conta para Antônio que seu pai não está nada bem de saúde. Anoitece em Araxá e os convidados de Beija começam a chegar para a inauguração da já famosa chácara Jatobá.

Capítulo 23 – 01/05: As crises respiratórias estão cada vez mais fortes, mas Sampaio se recusa a procurar um médico apesar da insistência de Cecília e Antônio. Durante a festa Beija se divide em atenção a seus amigos e convidados e eles esperam ansiosos para saber quem será o escolhido para passar a noite com ela. No dia seguinte todos os homens comentam a grande festa de Beija para inaugurar sua chácara e sonham com o dia em que serão escolhidos para passar a noite com ela. Sampaio sofre outra crise respiratória. Antônio manda chamar Fortunato, que depois de examiná-lo, conversa em particular com Antônio para dizer que o caso de seu pai é gravíssimo e não há nada que se possa fazer para salvar sua vida. Mais uma noite na chácara Jatobá e Beija fascina todos os presentes com sua beleza e encanto. Durante a noite Sampaio passa mal e cai sem sentidos.

Capítulo 24 – 02/05: A morte de Sampaio deixa a família desolada. Os amigos se solidarizam e Antônio decide assumir o lugar do pai como chefe dos Sampaio. Algum tempo depois… Aninha dá a luz a um robusto menino e Antônio se emociona ao pegar o filho nos braços. Avelino confessa para o amigo, Gaudêncio, que está apaixonado por uma mulher casada e muito mais velha que ele. Beija recebe, na chácara, o jovem de Barbacena que há dias tenta falar com ela. Ele lhe dá de presente um lindo brilhante e Beija decide escolhê-lo para passar a noite com ela. Cecília pede ao filho que lhe traga água de uma fonte que dizer ter poderes medicinais. Antônio continua tendo problemas conjugais com Aninha que está cada vez mais fria na cama. No dia seguinte, Antônio se levanta bem cedo e vai até a fonte buscar a água que sua mãe pediu. Ao chegar lá surpreende Beija nua na companhia de um homem e fica fora de si. Durante almoço com padre Aranha, Belegard e Fortunato, Beija decepciona os dois amigos ao dizer que jamais serão escolhidos para passar a noite com ela pois não quer abalar a amizade que os une.

Capítulo 25 – 04/05: Depois de ver Beija nua na cachoeira com outro homem, Antônio, muito abalado, sai em disparada e passa o dia desaparecido. A fortuna de Beija cresce assustadoramente, mas ela continua solitária e triste. Severina a aconselha a arranjar um amante que possa fazê-la feliz, mas no coração de Beija não existe lugar para outro amor que não seja Antônio. Na casa dos Sampaio, Cecília, Aninha e Maria se preocupam com a demora de Antônio. Quando ele chega não consegue esconder seu estado de ânimo, inventa uma desculpa mas não convence a nenhuma delas. Cecília percebe que há algo errado com o filho e desconfia que ele esteve com Beija. Aninha tem a mesma impressão, pergunta se ele foi até a cachoeira para ver Beija mas ele nega e jura para a esposa que nunca irá procurá-la. Carminha está louca para se casar, mas Augusta não desiste da idéia de arranjar um marido rico para a filha e está decidida a ir para o Rio de Janeiro para encontrar o pretendente ideal. Obcecada por essa idéia, ela está decidida a ir para o Rio de Janeiro ela vasculha o escritório do marido à procura do ouro que ele esconde. Antônio vai até a taberna e ouve os comentários que um dos clientes de Beija faz sobre sua performance na cama. Abalado com tudo que ouviu, Antônio procura padre Aranha, confessa que não consegue esquecer Beija. Anoitece e os convidados começam a chegar na chácara Jatobá e Antônio aparece por lá.

Capítulo 26 – 05/05: Antônio fica um bom tempo observando a chácara e ouvindo o burburinho da festa que acontece do lado de dentro e depois vai embora. A escrava de Beija o vê e corre para contar a Severina. Antônio volta para casa mas não consegue dormir pensando em Beija. No dia seguinte, Flaviana conta que Antônio esteve na chácara. Beija, que não consegue esquecer a desilusão que teve com Antônio, agora só pensa em se vingar e espera o melhor momento para vê-lo cair em sua armadilha. Cecília continua estranhando o comportamento do filho e fica ainda mais cismada quando ele não comparece ao almoço em homenagem aos Mendonça e aos pais de Aninha. Todos estranham sua ausência e Aninha tenta justificar o marido. Porém, ela não consegue esconder sua tristeza, que chama a atenção de Josefa. Ela acaba admitindo que sente Antônio cada vez mais distante e fala de seus bloqueios na cama. Josefa lhe dá conselhos para conquistar Antônio e ser feliz com o homem que ama. O gado da fazenda dos Sampaio continua sumindo. Antônio desconfia dos Botelho e Valdo acaba contando para o amigo que o Coronel foi o primeiro homem que Beija recebeu na chácara jatobá. Antônio sai com Valdo para tentar surpreender o ladrão de gado e acaba descobrindo que seu sogro, Elias Felizardo, tem outra família. Maria acusa Aninha de ser a culpada pela mudança de comportamento de seu irmão. Cecília defende a nora e se preocupa com o filho quando Valdo comenta que eles estão preparando uma emboscada para surpreender o ladrão, que ao que tudo indica é um Botelho. Na realidade Antônio está na taberna bebendo para tentar esquecer Beija. Horas mais tarde Beija é surpreendida em seu palacete pela chegada de Antônio.

Capítulo 27 – 06/05: O desejo supera a razão e Antônio vai até a casa de Beija. Ele confessa seu amor, diz que não consegue esquecê-la e tenta uma aproximação. Ainda ressentida pelo abandono, ela culpa Antônio por ter se transformado em uma cortesã, não permite que ele a toque e diz que ele jamais a terá em seus braços. Inconformado, Antônio decide pagar, mas Beija não aceita seu ouro, sugere que ele vá até a chácara, como todos os homens da região, e talvez um dia ele seja o escolhido. Antônio vai embora arrasado e, ao chegar em casa, é surpreendido pela notícia de que Aninha espera outro filho e pela decisão de Aninha que, seguindo os conselhos de Josefa, diz ao marido que está disposta a ser a mulher que ele espera na cama. Carminha, está decidida a arranjar um marido e convida Vespaziano para ir até sua casa. Augusta fica escandalizada e culpa Beija pelo comportamento da filha. Os peões comunicam a Antônio que dois capangas do Coronel Botelho foram mortos na emboscada. Furioso, ele vai até a fazenda vizinha e o acusa de ser ladrão de gado. Augusta decide ir com Carminha para o Rio de Janeiro para evitar que ela faça um casamento desastroso no Arraial. Beija tem certeza que Antônio irá procurá-la na chácara e planeja como vai se vingar dele. O delegado Belegard à pedido do Coronel, vai até a fazenda dos Sampaio, garante para Antônio que Botelho não tem nada a ver com o roubo de gado e pede a ele que reconsidere. A lembrança de Beija continua atormentado Antônio e ele confessa ao amigo, Clariovaldo, que não consegue mais viver longe dele e, mesmo sabendo que será humilhado, está decidido a ir até a chácara. Antônio encontra Beija rodeada de homens. Beija o recebe como apenas mais um de seus clientes e lembra quais são as regras da casa. Antônio afirma que está disposto voltar quantas vezes forem necessárias até ser o escolhido.

Capítulo 28 – 07/05: Os convidados comentam a presença de Antônio na chácara, enquanto Beija o trata com indiferença, desdenhando de sua presença até escolher o maestro Avelino para passar a noite com ela. Antônio se retira indignado e pede à escrava Severina que diga a sua senhora que voltará outras vezes. Assim que os convidados se retiram, Beija visivelmente emocionada, confessa a Avelino que ficou muito perturbada com a presença de Antônio na chácara. No dia seguinte Antônio é o assunto em todo o Arraial enquanto sua mãe e esposa acreditam que ele está muito ocupado inspecionando as obras na fazenda. As senhoras do Arraial estão escandalizadas com a decisão do vigário de leiloar os vestidos que Beija doou para as obras da igreja. Antônio volta diariamente à chácara mas é sempre preterido por Beija. O amor que sente por Beija está consumindo Antônio e ele confessa a Valdo que sua vida não tem sentido sem ela. O tempo passa… Antônio continua obcecado com a ideia de ser o escolhido por Beija. Severina e Flaviana estão preocupadas pois sabem que Beija fica muito abalada cada vez que vê Antônio na chácara e a aconselham a ceder para acabar com o sofrimento dos dois. Padre Aranha comemora o sucesso do leilão. Aninha já está no fim da gravidez e Cecília, desconfiada do excesso de trabalho do filho, decide ir até o campo ver de perto as obras que Antônio diz estar fazendo, mas ao chegar lá não o encontra.

Capítulo 29 – 08/05: Cecília estranha a ausência do filho e Valdo tenta contornar a situação e se oferece a acompanhá-la até a outra fazenda onde afirma que Antônio está. Enquanto isso, Antônio, cansado de ser desprezado por Beija, a desafia e acaba sendo o escolhido. Tião vai até a chácara Jatobá para avisar o patrão mas é impedido pelos escravos. Ao ficarem sozinhos, Antônio não consegue esconder a paixão e o desejo que sente por Beija. Ela, ao contrário, tenta manter distância e deixa claro que ele é apenas mais um de seus convidados. Mas depois na cama… o coração fala mais alto que a razão e Beija confessa seu amor por Antônio. Cecília chega à fazenda de Santa Leocádia e não encontra o filho. Valdo mente para salvar o amigo, mas Cecília desconfia de que há algo errado nessa história. Anoitece e Antônio não volta para casa. No dia seguinte, ao ser acordado por Beija, ele sofre uma grande decepção quando ela afirma que age com todos os homens da mesma forma e que ele é apenas mais um de seus amantes. Antônio chega em casa e enfrenta o interrogatório da mãe que exige uma explicação e deixa claro que não o perdoará se ele procurar por Beija. Augusta viaja com Carminha para o Rio de Janeiro e Cos Pinto comemora a liberdade indo até a chácara do Jatobá. Beija confessa a Severina que a presença de Antônio lhe faz bem, mas isso não quer dizer que esqueceu sua vingança. Candinha conta para Elias Felizardo que seu genro não sai da chácara Jatobá e é o amante preferido de Beija. Avelino não consegue esconder sua paixão por Josefa e ela também deixa transparecer a atração que sente pelo rapaz. Genoveva fica chocada com a notícia de que Antônio está envolvido com Beija. Antônio e Beija estão cada vez mais juntos e apaixonados. Ele propõe que os dois viagem juntos por alguns dias e ela aceita o convite. O coronel Botelho fica furioso ao saber que os Sampaio estão construindo um açude na fazenda. Antônio, por sua vez, usa a desculpa do açude e dos jagunços que o fazendeiro vizinho contratou para justificar a viagem que pretende fazer.

Capítulo 30 – 09/05: Enquanto todos pensam que Antônio está viajando, ele e Beija curtem juntos o grande amor que os une. Aninha está prestes a dar a luz e, sem imaginar o que está acontecendo, lamenta não ter o marido a seu lado nesse momento. Cecília fica chocada quando Elias e Genoveva contam a ela que Antônio e Beija são amantes. Cada vez mais apaixonado, Antônio não pensa em nada a não ser em Beija. Ela, por sua vez, decide assumir seu amor, pede a Antônio que não vá mais à chácara e sugere que passem a se encontrar no palacete. No Arraial não se fala em outra coisa a não ser no romance entre Beija e Antônio. Antônio volta para casa e enfrenta a fúria de Cecília que renega o próprio filho por causa do amor que ele sente por Beija. José Mendonça, sem imaginar a forte atração que existe entre Josefa e Avelino, contrata o maestro para dar aulas de cravo para sua esposa. Na divisa entre as fazendas os capangas do Coronel Botelho enfrentam os homens contratados por Antônio Sampaio para vigiar as obras da construção do açude. Para evitar um confronto sangrento o coronel sugere que a obra seja feita na divisa entre as duas propriedades e Antônio concorda com a proposta. Antônio conta para Beija que sua família já sabe de tudo e promete que vai enfrentar a todos e lutar pelo amor que sentem um pelo outro. Aninha percebe um clima estranho em casa e desconfia que estão lhe escondendo alguma coisa. Maria e Cecília obrigam Antônio a contar a verdade para a esposa. Ele confessa o adultério, mas deixa claro que não pretende abandonar Beija. Revoltada e humilhada com a situação, Aninha decide voltar para a casa dos pais. Elias e Genoveva a aconselham a pensar bem antes de desfazer o casamento. Cecília decide visitar Beija.

Capítulo 31 – 11/05: Antônio continua decidido a viver seu amor com Beija e acredita que com o tempo sua mãe e Aninha vão acabar se conformando com a situação. Padre Aranha visita Beija, a convida para visitar as obras que está fazendo graças às suas doações e diz que precisa conversar com ela sobre seu relacionamento com Antônio Sampaio. O Arraial está em polvorosa e todos comentam que dona Cecília está à caminho do palacete. Beija fica surpresa com a chegada de Cecília, que ela vai direto ao assunto e pede a ela que abandone seu filho. Beija é dura com Cecília, afirma que ama Antônio e deixa claro que não pretende abandoná-lo. Cecília se humilha diante de Beija, apela para seus sentimentos e suplica a ela que não destrua uma família. Em nome do amor que a une a Antônio, Beija promete pensar no assunto. Cecília volta para casa convencida de que Beija vai cumprir o que lhe prometeu, mas comenta com Maria que se isso não acontecer será capaz de matá-la. Beija manda chamar Antônio e conta que sua mãe esteve em sua casa para pedir que o abandone. Enquanto isso, Aninha continua desolada com a separação. Genoveva pede á filha que reaja e tenta convencê-la a voltar para o marido pois esse é o lugar de uma mulher casada. Antônio volta para casa furioso, deixa claro para a mãe que Beija é a mulher de sua vida e exige que ela respeite seus sentimentos. Sentido-se traída por Beija, Cecília agora só pensa em se vingar e está decidida a acabar com Beija. Cecília procura o boticário e, com a desculpa de que precisa acabar com uma praga em seu galinheiro, pede a ele um veneno que seja eficaz. Com o produto nas mãos, ela coloca os escravos de Beija contra ela afirmando que foram vendidos para o pior senhor de escravos da região. Beija diz a padre Aranha que está disposta a tudo para defender seu amor por Antônio.

Capítulo 32 – 12/05: Josefa começa suas aulas de cravo com o professor Avelino e os dois não conseguem esconder a forte atração que sentem um pelo outro. Avelino se enche de coragem e fala de seu amor deixando Josefa muito nervosa. Aninha conta aos pais que decidiu voltar para casa e enfrentar a situação. Antônio fica feliz ao ver a família de volta, mas se surpreende quando Aninha deixa claro que ele não poderá tocá-la enquanto mantiver seu romance com Beija. Maquiavélica e decidia a tudo para separar o filho de Beija, Cecília volta a procurar Moisés, afirma que sua dona o vendeu e, em troca de um pequeno favor, promete que lhe dará sua carta de alforria. Ela entrega o veneno ao escravo para que coloque na comida de Beija. O juiz Costa Pinto fica furioso ao saber que, a pedido de Augusta, está sendo vigiado por dona Adelina. Moisés coloca o veneno no suco, mas logo se arrepende e conta o que Cecília lhe pediu. Furiosa, Beija conta para Antônio que sua mãe tentou matá-la. Cecília afirma sua intenção e diz ao filho que não desistirá enquanto não acabar com a vida dela. Beija reúne todas as autoridades de Araxá e faz uma denúncia contra Cecília Sampaio.

Capítulo 33 – 13/05: A acusação de Beija deixa a todos perplexos. Fortunato conta que Cecília foi até seu estabelecimento comprar veneno para matar uma suposta praga que invadiu sua propriedade e se oferece para testemunhar contra ela. Beija diz que não pretende processá-la para não ferir Antônio. Antônio continua enfrentando a indiferença da família. Aninha não permite que ele se aproxime dos filhos e deixa claro que eles vão crescer sabendo que o pai é um adultero. Avelino se declara para Josefa. Beija passa mal e, depois de ser examinada pelo boticário, recebe a notícia de que está grávida. Fortunato se encarrega de espalhar a novidade pelo povoado. Antônio recebe com surpresa a notícia e, sua primeira reação é por em dúvida sua paternidade. Porém, diante da indignação de Beija ele acaba acreditando e os dois comemoram a chegada do bebê. Orgulhosa, Beija avisa que não permitirá que ele dê seu nome à criança, mas Antônio conta para todo o Arraial que é o pai do filho que Beija espera. Genoveva fica sabendo que Beija está grávida e que Antônio é o pai da criança.

Capítulo 34 – 14/05: A notícia da gravidez de Beija abala Elias e Genoveva e eles decidem contar a verdade para Aninha. Avelino procura padre Aranha e confessa que está perdidamente apaixonado por Josefa. O vigário fica chocado com a revelação e aconselha o rapaz a parar de frequentar a casa dos Carneiro Mendonça para não cair em tentação. Beija convida Antônio e seus amigos mais íntimos para um jantar em homenagem ao filho que espera e aproveita para comunicar que durante sua gravidez vai fechar a chácara do Jatobá. O juiz Costa Pinto visita José e Josefa para dizer que estourou uma rebelião em Portugal. A notícia preocupa o promotor e Josefa se desespera pois tem certeza que o filho está envolvido no movimento político. Elias e Genoveva comunicam o fato aos Sampaio e deixa Cecília furiosa ao saber que Antônio afirma ser o pai do filho que Beija está esperando. Aninha agora te ma certeza de que perdeu Antônio para sempre. Na casa de Candinha da Serra, Valdo compra uma briga com Joaquim Botelho para defender Antônio e os dois vão parar na delegacia. Maria, envergonhada com a vida que seu irmão está levando, tenta se suicidar. Quando Antônio volta para casa recebe a notícia de que sua irmã tentou acabar com a própria vida e está entre a vida e a morte. Cecília, Elias e Genoveva culpam Antônio pelo que aconteceu e Valdo, ao ver a vida da mulher que ama em perigo, se volta contra seu melhor amigo.

Capítulo 35 – 15/05: O coronel Botelho vai buscar o filho na delegacia e o proíbe de voltar a falar mal de Beija. Padre Aranha comenta com Beija que o estado de Maria é muito grave e que Antônio está muito abalado e se sentindo culpado pelo que aconteceu com sua irmã. Fortunato comunica à família que fisicamente Maria está muito melhor, mas o problema é que ela não tem mais vontade de viver por isso seu estado se agrava. Diante do fato, Cecília pressiona Antônio e diz ao filho que só ele pode salvar a vida de Maria prometendo a ela que abandonará Beija. Avelino não segue o conselho do padre e volta à casa dos Mendonça para seguir com as aulas de cravo. Ele se desculpa com Josefa e pede a ela que esqueça tudo que lhe disse. Josefa aceita seu pedido de desculpas mas pede a ele que não volte a tocar no assunto. A promessa de Antônio faz Maria melhorar repentinamente. Fortunato diz a Antônio que Beija vai se sentir traída e jamais o perdoará. Beija e Aninha se encontram na igreja e as duas trocam acusações. Aninha diz a Beija que Antônio vai abandoná-la definitivamente para recuperar a honra de sua família e conta sobre a promessa que fez a Aninha quando estava entre a vida e a morte. Beija fica abalada com o que Aninha lhe disse mas se recusa a acreditar que Antônio vá abandoná-la mais uma vez. Ele, por sua vez, fica revoltado com Aninha por ter contado a Beija e corre para o palacete para se explicar.

Capítulo 36 – 16/05: Beija pressiona Antônio a lhe dizer a verdade. Ele tenta explicar a decisão que tomou, diz que a ama, mas não pode ver sua família se destruindo e não fazer nada para impedir. Beija se desespera diante do fato consumado, chora compulsivamente, diz a Antônio que não acredita em mais nada do que disser, muito menos em suas juras de amor e deixa claro que ele nunca verá seu filho. Antônio volta para casa desolado e Cecília, ao ver o filho, não consegue esconder sua satisfação. Mendonça recebe carta do filho e se tranquiliza ao saber que ele não esteve envolvido na rebelião. Antônio confessa a Valdo que é uma tortura viver longe de Beija e decide viajar com a família para Vila Rica para tentar esquecê-la. Ao saber da viagem, Beija não consegue esconder a tristeza e o sofrimento que está sentindo e jura para si mesma que jamais entregará seu coração a alguém. Depois de uma temporada no Rio tentando arranjar um marido rico para Carminha, Augusta volta para Araxá arrasada trazendo consigo a filha solteira e grávida. Beija dá a luz a uma linda menina.

Capítulo 37 – 18/05: Costa Pinto chega em casa e fica surpreso ao ver que Augusta e Carminha estão de volta mas, logo depois a indignação toma conta do juiz ao saber que a filha voltou sem nenhum pretendente. Beija dá à filha o nome de Teresa, sonha para ela uma vida digna e honesta e convida Fortunato, seu melhor amigo, para ser o padrinho da menina. Adelina coloca Augusta a par do comportamento do juiz durante sua ausência e afirma que ele frequentou assiduamente a casa de Beija e de Candinha da Serra. O juiz tenta escapar da fúria de Augusta mas acaba sendo ridicularizado em praça pública ao apanhar da mulher diante de todos. Josefa e José sonham com a volta do filho e fazem planos para seu casamento com Maria Sampaio. Porém, vivem um conflito por causa da decisão de Josefa em fazer parte, junto com Avelino, Fortunato e Gaudêncio de um grupo que pretende lutar pela independência do Brasil. O promotor não apoia idéia. O comportamento de Carminha, que vive chorando pelos cantos da casa e os frequentes enjôos que anda sentindo deixam Costa Pinto muito desconfiado, mas ela e a mãe continuam fingindo que não está acontecendo nada. Antônio volta com a família para Araxá e todos parecem felizes com mais uma gravidez de Aninha. Porém Antônio confessa ao amigo que sua felicidade ficou no passado na chácara do Jatobá. Ele pergunta a Valdo se o filho de Beija já nasceu e fica sabendo que é pai de uma menina chamada Teresa. Padre Aranha conta a Beija que Antônio está de volta ao arraial. Beija visita Josefa e a convida para ser a madrinha de sua filha. Maria fica revoltada ao saber que sua futura sogra vai batizar a filha de Beija.

Capítulo 38 – 19/05: Costa Pinto, contrariando as ordens de Augusta, vai á cerimônia de batismo da filha de Beija. Josefa e Fortunato batizam a menina e Beija oferece um jantar para seus convidados. Professor Gaudêncio, que sempre foi apaixonado por Carminha, é aconselhado por Candinha a procurar os pais da moça e falar de seus sentimentos. Augusta recebe com surpresa a visita do jovem e vê seu problema solucionado quando ele diz que ama Carminha e sonha em se casar com ela. Augusta conta para Costa Pinto que a filha está grávida e o juiz entra no jogo das duas para enganar o bem intencionado Gaudêncio, dando o consentimento para o casamento dos dois. Augusta obriga Carminha a usar espartilho para disfarçar a gravidez. Antônio vai até o arraial e encontra Beija no caminho. Ela o trata com frieza e não permite que ele veja a menina. Avelino dá aulas a Josefa, quebra sua promessa, volta a falar de seu amor e tenta beijá-la. Assustada, Josefa deixa claro para o rapaz que não pode haver nada entre eles e pede que não volte à sua casa quando estiver sozinha. O encontro com Beija deixa Antônio abalado. Ele conta a Aninha que a viu e provoca uma crise de ciúmes. Ela se desespera diante da possibilidade de Antônio voltar para Beija e ameaça se matar se isso acontecer.

Capítulo 39 – 20/05: Beija reabre a chácara do Jatobá e é recebida com festa pelos poderosos da região. Cada dia mais influente, ela intermedia negócios importantes entre políticos e empresários e enriquece rapidamente. Sem imaginar que está sendo usado por Augusta, Gaudêncio comemora seu futuro casamento com Carminha. Chega o dia do casamento e padre Aranha realiza a cerimônia. Josefa procura padre Aranha e confessa estar apaixonada pelo jovem Avelino. João Carneiro volta para o Rio de Janeiro com idéias ainda mais revolucionárias. Prestes a se casar para tentar esquecer seu amor impossível, Avelino vai até a casa dos Mendonça e implora a Josefa que se vejam à sós pela última vez. Josefa se nega, mas Avelino marca um encontro para o dia seguinte na beira do lago. Nasce o terceiro filho de Antônio e Aninha. A volta de Antônio para o arraial deixa Beija deprimida e, além de se recusar a receber seus convidados da chácara, também não quer saber da filha, Teresa.

Capítulo 40 – 21/05: Josefa vai ao encontro de Avelino e os dois se beijam apaixonadamente. Sete meses depois do casamento, Carminha já ostenta uma barriga de nove e só Gaudêncio não percebe nada. No arraial todos comentam o fato e a única explicação é que ela espera por gêmeos. Augusta e Costa Pinto pensam no que vão dizer quando nascer um bebê robusto que em nada vai lembrar uma criança prematura. Beija continua sem encontrar uma razão para viver e Antônio, embora tente disfarçar, carrega uma grande tristeza nos olhos por estar longe da mulher que ama. Apesar de tudo, Beija continua recebendo seus convidados na chácara do jatobá e Antônio aproveita para ir até o palacete conhecer sua filha. Flaviana se comove com o sofrimento dele e mostra a menina. João Carneiro chega ao arraial e é recebido pelos pais. Carminha começa a sentir as primeiras contrações. Gaudêncio se preocupa com o parto “prematuro” pois sua mulher está apenas no sétimo mês de gravidez. Algumas horas depois nasce um bebê robusto e Augusta pensa no que vai dizer ao “pai”. Beija, cansada de ser achincalhada por Joaquim Botelho, decide se vingar do jovem fazendeiro convidando-o para ir à chácara. O que ele não imagina é que Beija lhe reserva. Antônio procura padre Aranha, confessa que não consegue esquecer Beija e diz que se preocupa com o futuro da filha. O vigário o aconselha a ficar longe de Beija e esquecer que a menina é sua filha.

Capítulo 41 – 22/05: Joaquim vai até a hospedaria e diante de todos afirma que o dia que for à chácara de Beija certamente será o escolhido. Nenhum dos presentes acredita nessa possibilidade e o desafiam a provar o que está dizendo. Josefa conta ao filho que sua prometida tentou se matar por causa do romance de seu irmão com Beija. Enquanto isso, na fazenda dos Sampaio, Maria espera ansiosa pelo momento de conhecer João Carneiro. Desiludida, Beija não tem mais planos para o futuro e só pensa no dia em que as marcas do tempo vão ceifar sua beleza. Certa de que viverá sozinha para sempre, ela diz a Severina que seu único sonho é encontrar um diamante grande e puro para eternizar seu nome. Os Mendonça levam o filho, João, para conhecer Maria. Joaquim Botelho vai á chácara do jatobá, é o centro das atenções de Beija durante toda a noite e acaba sendo o escolhido. Mas, o que ele nem imagina é que está prestes a cair numa armadilha. Na casa dos Sampaio, João se mostra entusiasmado com o casamento e diz a todos que gostaria que fosse o mais rápido possível. Fortunato vai até a casa do juiz Costa Pinto movido pela curiosidade de ver o filho “prematuro”” de Carminha. Diante da recusa de Augusta, ele não perde a chance de fazer insinuações sobre a paternidade da criança. Beija se vinga de Joaquim com requinte de crueldade fazendo com que o rapaz, diante de todos os convidados, fuja da chácara completamente nú. Indignado com a atitude de Beija, Joaquim pede a ajuda do pai para se vingar mas é surpreendido pela reação do coronel que afirma que Beija é sua protegida e proíbe o filho de voltar a importuná-la.

Capítulo 42 – 23/05: No dia seguinte, na hospedaria, não se fala em outra coisa a não ser na vingança de Beija contra Joaquim Botelho. As divergências entre Fortunato e padre Aranha estão cada vez mais acirradas e o vigário critica o boticário por fazer insinuações sobre o bebê prematuro de Carminha. Valdo não consegue esconder sua tristeza por causa da proximidade do casamento de Maria e João. Candinha se mostra amiga do rapaz e o cerca de atenções. João está ansioso para rever Beija, sua amiga de infância, mas se preocupa quando Maria comenta com ele o ódio que sente por ela e pede que nunca se aproxime daquela mulher. Vespaziano, Fortunato e Belegard vão até a fazenda dos Botelho cobrar de Joaquim a posta sobre seu encontro com Beija. Josefa comenta com o filho sobre o grêmio do qual faz parte e o convida para participar de uma das reuniões do grupo que luta pela independência do Brasil. Na chácara do jatobá, Beija se diverte com os amigos ao falar da vingança contra Joaquim Botelho. Rica, poderosa e desiludida, ela agora só pensa em se divertir e não mede as consequências de seus atos. Por isso, não pensa duas vezes para atender o pedido de seu amigo Fortunato e desfila pelas ruas do arraial montada em seu cavalo branco e completamente nua. A cena é vista por várias pessoas: Augusta fica perplexa com o que vê; Costa Pinto se assusta e João Mendonça fica encantado com a beleza exuberante de Beija. No dia seguinte, Augusta se encarrega de espalhar a notícia e escandaliza as senhoras do arraial. Padre Aranha vai até a casa de Beija e a critica veementemente.

Capítulo 43 – 25/05: No reencontro com Beija, depois de tantos anos, João se mostra maravilhado com a mulher bela e inteligente e quem Beija se transformou e confessa que na infância foi apaixonado por ela. Avelino continua lutando contra o amor que sente por Josefa e evita se encontrar com João pois tem medo de a qualquer momento deixar transparecer seus sentimentos. Padre Aranha o aconselha a se casar o mais rápido possível e esquecer esse amor impossível. Augusta continua proibindo a todos, inclusive Gaudêncio, de ver o bebê. Mas, o professor aproveita um descuido da sogra e o sono de Carminha para entrar no quarto e basta olhar para o berço e logo perceber por que na rua todos fazem insinuações e cochicham quando ele passa. Ele pergunta a Carminha se está lhe escondendo alguma coisa, mas ela nega. João vai à fazenda dos Sampaio para ver Maria e conta que esteve com Beija. Ele defende a velha amiga das acusações de Maria e esse é o motivo do primeiro desentendimento do casal. Apesar dos conselhos dos pais, João está decidido a continuar se encontrando com Beija e deixa claro que não vai ceder a nenhum tipo de chantagem. Coronel Botelho procura Beija para dizer que aprova a lição que deu em seu filho e assegura que ele não voltará a importuná-la. Ao ouvir uma conversa dos sogros, Gaudêncio tem a confirmação de todas as suas suspeitas e pressiona os dois a lhe dizerem a verdade. João vai com a mãe á reunião do grêmio e lá encontra Avelino. Augusta e Costa Pinto tentam enrolar o genro, mas Gaudêncio está furioso e afirma aos dois que depois de ver o bebê teve a certeza de que não é o pai e que Carminha já estava grávida quando se casou com ele. Os dois insistem em negar, Gaudêncio decide arrancar a verdade de Carminha e consegue a confissão. João relata ao grupo os últimos acontecimentos políticos que presenciou em Portugal e no Rio de Janeiro e afirma que o momento nunca foi tão propício para dar início a uma revolução republicana. Diante da tragédia que está para acontecer, caso Gaudêncio decida abandonar Carminha, Augusta e Costa Pinto fazem uma proposta que deixa o professor enojado de fazer parte dessa família.

Capítulo 44 – 26/05: Depois da reunião, João insiste com Avelino para que vá até sua casa. A situação é constrangedora para Josefa que pede ao rapaz que nunca permita que seu filho desconfie de alguma coisa. Apesar de se sentir ultrajado, Gaudêncio diz a Carminha que não vai abandoná-la por acreditar que ela não foi a culpada e sim sua mãe que com seu autoritarismo sempre faz valer sua vontade, mas deixa claro que os dois e a criança vão deixar imediatamente a casa e passar a viver na hospedaria. Carminha não tem outra saída senão concordar com o marido. Antônio não consegue esquecer Beija e passa as noites acordado pensando nela. Beija, por sua fez, também não sabe mais o que fazer para tirá-lo de seu pensamento e sonha muito com o amor de sua vida. Aninha sofre ao ver Antônio tão angustiado pois sabe que Beija é o motivo de toda essa tristeza. Os dois conversam sobre o assunto, Antônio admite que continua amando Beija e os dois discutem por isso. Ele jura que cumprirá a promessa que fez e nunca mais vai procurá-la mas deixa claro para Aninha que ela terá que se conformar com um homem pela metade. Gaudêncio deixa a casa dos sogros levando com ele Carminha e o bebê. Augusta tenta, em vão, fazer prevalecer sua vontade e Costa Pinto diz que tudo que está acontecendo é por causa de sua prepotência. A presença do casal na hospedaria é motivo de muitos comentários. João volta ao palacete e convida Beija para dar um passeio pelo arraial. Ao ver os dois juntos, padre Aranha pede a Beija que pense bem no que está fazendo e na fúria que vai provocar na família Sampaio. Ela não dá ouvidos aos conselhos do padre e leva João até a fonte da jumenta. Antônio vê os dois juntos e vai atrás deles. Ao chegar na cachoeira, Antônio se depara com João e Beija nus e beijando-se apaixonadamente. Depois do banho de cachoeira, Beija leva João para a chácara do jatobá, os dois fazem amor e João percebe que renasce em seu peito o amor que na infância sentiu por Beija.

Capítulo 45 – 27/05: Josefa se desespera ao saber que Avelino pretende viver no Rio de Janeiro depois do casamento e confessa ao padre que será muito difícil esquecer esse amor. Augusta se faz de vítima e conta a versão que lhe convém para justificar às amigas a saída de sua filha de casa. Depois de uma noite de amor, Beija convida João para o jantar que oferecerá aos amigos mais íntimos. João confessa a Avelino que não consegue mais parar de pensar em Beija e acredita que está apaixonado por ela. Beija também fala com entusiasmo de seu amigo de infância. Costa Pinto declara guerra a Augusta e já não se submete às ordens da megera. Josefa e José percebem que João está muito entusiasmado por Beija e se preocupam com a reação dos Sampaio. Depois de visitar a noiva, João vai até o escritório do pai para dizer que está pensando na possibilidade de ficar morando no arraial, pergunta se pode não se casar com Maria apesar do trato feito entre as famílias e admite que está apaixonado por Beija. Depois do jantar, Beija pede a João que não mude sua vida por causa dela, mas ele já tem sua decisão tomada. No dia seguinte comunica aos pais que decidiu ficar no arraial, confessa que é por causa do amor que sente por Beija e diz que quer romper seu compromisso com Maria. Josefa tenta, em vão convencer o filho a voltar atrás em sua decisão.

Capítulo 46 – 28/05: Josefa decide visitar a afilhada e aproveita para falar com Beija sobre a decisão do filho de ficar morando no Arraial por causa dela. Beija admite que gosta de João e vê nele sua única chance de ser feliz. Costa Pinto procura Gaudêncio e pede desculpas ao genro por ter se deixado levar por Augusta. João continua dividido entre o amor que sente por Beija e o compromisso assumido com seus pais com a família Sampaio. Avelino aconselha o amigo a pensar bem antes de tomar uma decisão pois é perigoso ter Antônio Sampaio como seu inimigo. Liberto das garras da mulher, o juiz agora é frequentador assíduo da casa de Candinha. Fortunato conta para Valdo, o melhor amigo de Antônio, que João Mendonça está apaixonado por Beija. Josefa não consegue esconder a angústia que está sentindo com o casamento de Avelino, João percebe que há algo de errado com a mãe e pergunta o que ela sente pelo maestro. Depois de uma noitada na casa de Candinha da Serra, Costa Pinto volta para casa completamente bêbado e enfrenta a fúria de Augusta. Beija, cada vez mais rica, começa a investir sua fortuna em terras e cabeças de gado. Valdo conta para Antônio a história que ouviu de Fortunato. Logo depois João chega acompanhado pelo pai na casa dos Sampaio para desfazer o compromisso que tem com Maria. Indignada, Cecília faz ameaças aos Mendonça. Avelino vai até a casa dos Mendonça e, ao se ver à sós com Josefa, não consegue controlar seus sentimentos e volta a falar de seu amor. Ele lamenta ter que deixar o Arraial e diz que até o dia do casamento estará todos os dias na beira do lago esperando por ela. Gaudêncio e Carminha deixam a hospedaria e vão morar na chácara. O clima da casa dos Sampaio é de revolta. Antônio está decidido a matar João. Cecília quer que o filho acabe com a vida de Beija e Maria sofre uma crise nervosa.

Capítulo 47 – 29/05: O descontrole de Maria preocupa toda a família, que tem medo que Maria cometa uma loucura. Contrariando as ordens de Gaudêncio, Augusta vai até a chácara visitar a filha e enfrenta fúria do genro que a expulsa de sua casa. João conta para Beija que rompeu seu compromisso com Maria por sua causa e diz que Antônio o ameaçou de morte. Apaixonado por Beija, João diz a Beija que seria capaz de tudo por ela até aceitar a vida que leva na chácara do Jatobá. Valdo pede a Antônio que o apoie a convencer dona Cecília a permitir que ele se case com Maria. Candinha conta para suas meninas que está grávida e que Valdo é o pai da criança. Antônio e Aninha conseguem convencer Cecília e ela dá sua permissão para que Valdo se case com Maria. Beija e João saem para um passeio e encontram Antônio. Cecília comunica a Maria sua decisão em casá-la com Valdo e é surpreendida quando a filha diz que não pretende se casar com ninguém e vai seguir a vida religiosa. O clima fica pesado entre Beija e Antônio. Os dois trocam acusações, Beija o proíbe de ver a filha e ele ameaça de morte seu rival. Ao voltar para casa Antônio fica sabendo da decisão da irmã e, ao tentar impor sua vontade de casá-la com Valdo, percebe que ela começa a dar sinais de loucura. Cecília culpa Beija pela situação de sua filha e Antônio por não ter acabado com a vida da cortesã.

Capítulo 48 – 30/05: Beija começa a organizar a ceia de natal, manda convidar seus amigos mais íntimos, entre eles os pais de João Mendonça. Depois ela dá ordens expressas às escravas para que não permitam a entra de Antônio Sampaio no palacete e muito menos que ele se aproxime de Teresa. Augusta continua sendo desprezada pelo marido e pelo genro e já se imagina passando a noite de natal sozinha. Beija confessa a Severina que a cada dia gosta mais de João Mendonça e diz que decidiu fechar a chácara durante o verão para se dedicar a ele. Candinha conta para Valdo que está grávida mas não diz que ele é o pai do filho que espera. Antônio está decidido a afastar Teresa de Beija e pede a Aninha que o ajude a criar sua filha. Aninha fica indignada com pedido do marido, o acusa de estar fazendo isso por ciúmes e para se vingar da amante e deixa claro que jamais vai permitir que a menina conviva com seus filhos. Augusta vasculha a casa e o escritório do marido à procura de ouro. Antônio vai ao Arraial e fica sabendo que Beija fechará a chácara do Jatobá por causa de João Mendonça. Valdo tenta, em vão, convencer Maria a desistir da vida religiosa e se casar com ele. João Mendonça, apoiado pelos outros membros do grêmio, pede ao Coronel Botelho que financie a publicação de um jornal para defender seus ideais políticos. Josefa fica sabendo que Avelino deixará o Arraial no dia seguinte e decide ir ao seu encontro na beira do lago. Os dois se beijam apaixonadamente e fazem amor.

Capítulo 49 – 01/06: Carminha e Gaudêncio também são convidados para a ceia na casa de Beija. Costa Pinto conta a novidade para a mulher e afirma que ele também estará presente. Augusta fica inconformada ao saber que sua filha agora frequenta a casa da cortesã. Josefa volta para casa muito estranha, mente para o marido e ele desconfia que algo está acontecendo. Na noite de Natal todos se reúnem na igreja para assistir a missa do galo e todos se espantam ao verem Maria toda vestida de preto. Durante a missa, José percebe a troca de olhares entre Josefa e Avelino. Mais tarde, as pessoas mais importantes do Arraial e os amigos mais íntimos de Beija se reúnem no palacete para a ceia de Natal. Durante a festa Avelino se aproxima de Josefa e propõe que fujam juntos para o Rio de Janeiro. José os observa e faz insinuações. Aninha se revolta quando Antônio sai de casa para visitar a filha e deixa claro que não vai criar a menina. Ao chegarem em casa, José pressiona Josefa e a acusa de ser amante de Avelino. Josefa nega qualquer envolvimento com o rapaz mas não consegue convencer o marido. Beija não permite que Antônio veja Teresa, mas ele faz ameaças e ela se vê obrigada a ceder. Avelino parte com a noiva para o Rio de Janeiro. Beija fica indignada quando Antônio pede que lhe entregue a filha e o expulsa de sua casa.

Capítulo 50 – 02/06: Durante o almoço de Natal, o clima entre José e Josefa é péssimo e João percebe que está acontecendo algo muito sério entre seus pais. José diz ao filho que não tem mais família, mas Josefa minimiza o problema e diz que se trata de um desentendimento normal entre casais. Beija comenta com João a discussão que teve com Antônio e ele a aconselha a deixá-lo ver sua filha para evitar mais aborrecimentos. Josefa decide ter uma conversa franca com o marido , admite que errou e pede perdão. Mas, José não se conforma em ter sido traído, não perdoa Josefa pela infidelidade e pede a ela que não volte a lhe dirigir a palavra. Beija fica sabendo, por João ,que seus pais estão vivendo uma crise conjugal e decide visitar a amiga. Josefa abre seu coração com Beija e confessa sua paixão por Avelino. Valdo encontra os integrantes do grêmio republicano na botica de Fortunato e conta o fato para Antônio. Desconfiado de que o grupo está tramando algo, Antônio ordena a Valdo que vigie João Mendonça. As freiras do convento carmelita chegam ao Arraial para buscar Maria Sampaio. Antes de partir, Maria, aos gritos, amaldiçoa Beija diante de todos. Beija descobre que está grávida e João fica muito feliz ao saber que vai ser pai. A gravidez de Beija é o assunto no povoado e Fortunato se encarrega de dar a notícia aos Sampaio. E, para alívio de Cecília e Aninha, ele assegura que Beija está apaixonada por João Mendonça e que já não pensa mais em Antônio.

Capítulo 51 – 03/06: Tião diz a Antônio que viu João Mendonça e Joaquim Botelho entrando no casebre que fica na parte baixa do Arraial. Antônio desconfia que o Coronel Botelho pretende provocar uma revolução republicana na região e está disposto a lutar contra o movimento. Aninha provoca a fúria de Antônio ao contar a ele que Beija espera um filho de João Mendonça. Costa Pinto continua castigando Augusta e agora controla rigorosamente seus gastos. Os republicanos se reúnem no casebre e comemoram a chegada da prensa que vai imprimir o jornal. O grupo é observado por Tião e Valdo, mas os dois não conseguem identificar a máquina que eles escondem no local. João tenta convencer Beija a apoiá-lo em suas idéias mas ela se recusa a se envolver em política. Depois conversa com João sobre o filho que espera e diz que a criança só terá seu nome assim como Teresa Tomásia. João e seus amigos passam dias trabalhando na primeira edição do jornal que pretende lutar pela independência do Brasil. O primeiro exemplar é distribuído por todo o Arraial e provoca a revolta dos poderosos do povoado. Felizardo e Costa Pinto exigem que o delegado tome providências e proíba a circulação do tablóide. Antônio desconfia que o grupo liderado por João e financiado pelo Coronel Botelho, é o responsável pelo pasquim. Ele vai até o local, tem a confirmação de suas suspeitas e, imediatamente, procura o delegado para fazer a denúncia. Costa Pinto e Felizardo estão presentes e também cobram uma atitude firme da autoridade policial. Porém, o soldado decide ajudar o grupo e avisa João Mendonça sobre a emboscada. João e os companheiros retiram do casebre tudo que possa incriminá-los. À noite Antônio acompanha Belegard, Felizardo e Costa Pinto para dar o flagrante mas não encontram nada. Indignado, Antônio acusa Belegard e Costa Pinto de traição. Beija diz a João que assim que a criança nascer vai reabrir a chácara do Jatobá. Nasce o filho de Candinha. Beija e Antônio se encontram no Arraial.

Capítulo 52 – 04/06: Beija dá a luz a uma menina e decide chamá-la de Joana de Deus. Padre Aranha aproveita o nascimento da segunda filha de Beija para pedir a ela que feche definitivamente a chácara do Jatobá e se case com João Mendonça para viver dentro das leis de Deus. Beija diz não ao padre e é categórica ao afirmar que em um mês reabrirá a chácara. O clima entre José e Josefa continua péssimo e, para castigar a esposa adultera, ele decide vender o cravo que tanto a faz lembrar de Avelino. Depois de vasculhar a casa para tentar descobrir onde está o ouro que o marido acumulou durante todos esses anos, Augusta, por acaso, encontra a fortuna de Costa Pinto. O juiz volta para casa de madrugada e leva um grande susto ao constatar que a mulher encontrou todas as suas economias. Agora Augusta vai se vingar de todas as humilhações que sofreu de Costa Pinto. Depois de ver Antônio no povoado, Beija volta a pensar em seu grande amor e sai para cavalgar perto das terras dos Sampaio para tentar encontrá-lo. Um dos frequentadores da chácara de Beija chega com a notícia de que D. Pedro declarou a independência do Brasil. Beija conta a novidade para João, que comemora o fato mas não consegue esconder o ciúmes que sente ao ver Beija ser muito atenciosa com seu cliente.

Capítulo 53 – 05/06: Na casa de Candinha da Serra, Valdo compra briga com o Coronel Botelho por causa de seus ideais políticos e é ameaçado pelo poderoso fazendeiro. João Mendonça pede a Beija que o acompanhe na viagem que fará pelo interior do estado, mas ela se recusa e diz que será bom passar dois meses sozinha. João fica visivelmente chateado com a decisão dela. Beija aproveita a ausência de João para se reencontrar com Antônio. Os dois se reconciliam e João sofre uma grande desilusão. O tempo passa… O arraial cresce e Beija usa sua influência na corte para pedir que o povoado seja elevado à categoria de Vila. A violência toma conta da região com saques e mortes amedrontando os oradores. É criada uma força nacional, comandada pelos fazendeiros mais poderosos da região, para defender os ideais do Império e manter a ordem em Araxá. Alguns anos mais tarde… Antônio continua vivendo uma vida dupla com Beija e Aninha. Cecília, inconformada com a relação dos dois, há cinco anos não dirige a palavra ao filho. Aninha está resignada e sua vida se resume em cuidar dos muitos filhos que teve com Antônio. Beija, por sua vez, quer casar as duas filhas o mais rápido possível para evitar que tenham o mesmo destino que ela. Joaquim Botelho enviúva e Beija, comprometida que está com o Coronel Botelho, decide dar a mão de Teresa Tomásia para seu filho. A menina se recusa a casar com quem não ama e pede a ajuda do pai para evitar que isso aconteça, mas Antônio mantém a promessa que fez a Beija e não interfere em sua decisão. Inconformada a menina foge de casa.

Capítulo 54 – 06/06: Apesar da fuga de Teresa Tomásia, Beija garante ao coronel Botelho que sua filha se casará com Joaquim. Augusta, depois que encontrou a fortuna que o marido escondia, tomou as rédeas da casa e mantém Costa Pinto submetido às suas vontades. Gaudêncio se transformou em um jogador e, afundado em dívidas, se vê à mercê da sogra que tanto odeia. Augusta também pressiona o genro a vender a chácara para pagar o que lhe deve deixando como única opção que ele, Carminha e as crianças voltem a viver com ela. A fuga de Teresa Tomásia provoca uma briga entre Beija e Antônio cujo relacionamento já está desgastado. Teresa Tomásia perambula por todo o Arraial e quando anoitece chega à fazenda dos Sampaio. Aninha encontra a menina e a acolhe. Antônio fala com Pedro Paulo, seu primogênito, sobre sua história com Beija. Beija também tem uma conversa franca com Teresa Tomásia e conta a história da sua vida para que ela entenda a preocupação que tem em casá-la com um homem de bem que possa fazê-la feliz. Porém, diante da rebeldia da menina que afirma querer ir com a mãe para a chácara do jatobá, Beija se vê obrigada a trancá-la no quarto até o dia do casamento. Joana de Deus, ao contrário da irmã, aceita a decisão dos pais em casá-la com o filho de um dos fazendeiros mais ricos da região.

Capítulo 55 – 08/06: Chega o dia do casamento de Joaquim Botelho e Teresa Tomásia. Maria tenta, em vão, convencer o irmão a não ir ao casamento da filha. As senhoras mais respeitadas do arraial, e que no passado tanto criticaram Beija, agora comparecem à festa da cortesã, que não perde a chance de provocá-las. Apesar do pedido de Beija, o casal Mendonça decide ir à festa e são destratados por Antônio, criando uma situação constrangedora para Beija ao expulsá-los do palacete. Revoltada com a atitude de Antônio, Beija coloca um ponto final no relacionamento dos dois. Inconformado com a separação, Antônio volta para a fazenda e agride Aninha espancando-a diante de toda a família. Cecília numa atitude desesperada, expulsa o filho de casa. No dia seguinte, Beija visita os Mendonça para se desculpar pelo que aconteceu e conta que acabou seu relacionamento com Antônio. João duvida que seja para sempre como ela afirma. Antônio, por sua vez, diz a Valdo que está envergonhado por ter agredido Aninha e confessa que não pode viver sem Beija. O delegado Belegard recebe a notícia que o bandido mais frio e sanguinário das Minas Gerais está à caminho de Araxá.

Capítulo 56 – 09/06: Beija e os Mendonça jantam com o pretendente de Joana, que demonstra estar feliz com a escolha da mãe. Teresa Tomásia, ao contrário, não aceita seu casamento com Joaquim e ainda enfrenta o autoritarismo de Idalina. Belegard comunica ao Juiz, Costa Pinto, que o bandido “quarentinha” tem causado muitas mortes na região e tudo indica que está se aproximando do arraial. Pressionado por Augusta e sem condições de honrar suas dívidas, Gaudêncio se vê obrigado a vender a chácara e voltar a viver ao lado da sogra. O coronel Botelho convida João Mendonça para ser o candidato do partido liberal nas próximas eleições legislativas. A notícia da chegada do bandido quarentinha assusta todo o arraial e os fazendeiros que compõe a força nacional saem para procurar o bandido e tentar impedir que ele chegue ao arraial e provoque uma tragédia. Maria conversa com Antônio e ouve do irmão que ele pretende continuar lutando pelo amor de Beija. Teresa Tomásia recusa os carinhos do marido. Olívia vai tomar banho na fonte de Beija e é a primeira vítima de quarentinha.

Capítulo 57 – 10/06: Olívia é encontrada morta na fonte da jumenta. O crime assusta todos os moradores do arraial e os homens da força nacional saem à caça do bandido para capturá-lo antes que ele faça mais uma vítima. Porém, durante a caçada “quarentinha” surpreende José Mendonça, acaba friamente com a vida do promotor e vai embora sem deixar vestígio. A notícia da morte choca Josefa e o filho, que não se conformam com o fim trágico do pai. Antônio diz a Valdo que decidiu abandonar Aninha e assumir definitivamente seu relacionamento com Beija. Dr. Hans, o físico amigo de Fortunato, está à caminho do arraial quando é surpreendido por “Quarentinha” mas, por sorte, ele tem apenas a comida roubada. Beija dá todo seu apoio a João que continua inconformado com a morte do pai. Antônio ignora o perigo que significa sair à noite pelas ruas do povoado, e vai atrás de Beija para tentar se reconciliar com ela. Mas, ao chegar no palacete sofre uma grande decepção ao vê-la ao lado de João Mendonça.

Capítulo 58 – 11/06: Beija se recusa a ouvir Antônio e diz que no dia seguinte o receberá na chácara do jatobá. Quando Antônio vai embora, Beija garante para João que ele está definitivamente fora de sua vida. Dr. Hans conhece Beija e lhe dá um presente inusitado. Com a morte do pai, João Mendonça assume a promotoria de Araxá. O delegado Belegard avisa que o perigoso bandido já deixou o Arraial e não há mais motivo para preocupação. Pedro Paulo, contrariando as ordens expressas da avó, vai ao encontro do pai. Ele questiona Antônio sobre a agressão à sua mãe e, ao perceber que ele pretende voltar para Beija vai embora deixando claro que nunca mais voltará a falar com ele. Antônio vai ao encontro com Beija acreditando que ela deixará de ser cortesã para viver uma vida normal a seu lado. Mas, ao chegar lá encontra a chácara fechada e é violentamente atacado pelo cão de guarda .

Capítulo 59 – 12/06: Beija marca encontro com Antônio na chácara e deixa um cão feroz em seu lugar. Antônio é pego de surpresa e violentamente atacado pelo animal. Apesar de muito ferido, ele consegue abater o cão e é socorrido por um dos escravos de Beija, que afirma que sua patroa está no arraial. Antônio vai até a botica e Fortunato cuida de seus ferimentos. Depois o boticário e o padre criticam Beija por sua atitude e pelo requinte de crueldade que usou para se vingar de Antônio. O ferimento no braço de Antônio infecciona e agora ele precisa de cuidados especiais. Valdo e Fortunato decidem levá-lo de volta à fazenda. Cecília se recusa a receber o filho, mas Aninha de dispõe a cuidar do marido. Dr. Hans começa a analisar os poderes medicinais das águas do barreiro. Os dias passam e Antônio se recupera bem dos ferimentos que sofreu, porém a dor maior está em sua alma deixando-o cada vez mais distante das pessoas que o rodeiam e mergulhado em seus pensamentos. Coronel Botelho pressiona o delegado Belegard a apoiar seu partido nas próximas eleições. Aninha, apesar de todas as humilhações que sofreu, trata o marido com carinho. Antônio confessa a ela que todo seu desejo por Beija se transformou em ódio.

Capítulo 60 – 13/06: Coronel Botelho é o político mais poderoso da região do Araxá e usa sua influência para pressionar os homens mais ricos do arraial a apoiarem a candidatura do liberal Regente Feijó. Belegard recebe a incumbência de convencer a todos e garantir que a vitória seja por unanimidade. Antônio pede perdão a Aninha e volta a se interessar pelos negócios da fazenda. Os filhos de João Botelho voltam para casa e se transformam em mais um desafio para Teresa Tomásia que também é proibida de visitar a mãe e a irmã. Beija recebe seus convidados na chácara e conhece um homem que lhe promete uma pedra muito valiosa. Antônio, movido pelo sentimento de vingança, incumbe Tião, seu capataz, de encontrar dois jagunços para realizar um serviço sem deixar rastro. Depois ele tenta se reconciliar com a mãe e promete a ela que vai se vingar de Beija. Joaquim Botelho procura Beija e se queixa de Teresa Tomásia. Ela sugere que tenham logo um filho. No dia seguinte, acompanhada de Joana, Beija visita Teresa e conta que rompeu definitivamente com Antônio. Maria volta para o convento com a esperança de que sua família volte a ser feliz. Candinha provoca as escravas de Beija, compra uma briga com Severina e Flaviana e elas se pegam no meio do arraial.

Capítulo 61 – 15/06: Belegard acaba com a confusão, leva todas elas para a delegacia e proíbe Candinha de voltar a debochar de Beija em sua casa. Tião volta com os jagunços e Antônio ordena aos dois que executem sua vingança contra Beija chicoteando-a até que fique marcada para o resto de sua vida. Os capangas chegam à fonte da jumenta, surpreendem Beija e a chicoteiam sem dó nem piedade. Dr. Hans ouve seus gritos e chega a tempo de impedir que os jagunços a matem. Beija desmaia de dor e Fortunato se assusta ao ver os ferimentos por todo o corpo. A notícia se espalha pelo arraial e todos tentam encontrar o responsável pelo atentado contra Beija. João Mendonça acusa Antônio Sampaio mas os outros não acreditam nessa possibilidade. O estado de Beija é grave e ela delira. As autoridades investigam e as “senhoras”, que antes a desprezavam, agora se reúnem na igreja para rezar por sua recuperação. O coronel Botelho também desconfia que Antônio é o mandante, mas Costa Pinto lembra que Candinha também pode ter sido a responsável pelo atentado. Antônio diz à mãe que se vingou de Beija e afirma que o que fez com ela é muito pior que a morte.

Capítulo 62 – 16/06: Valdo volta do arraial, conta o que aconteceu com Beija e pergunta a Antônio se ele está por traz da agressão. Ele garante que não sabe de nada, mas não consegue convencer o amigo. Revoltado com a agressão sofrida por Beija, Fortunato diz a João que ela vai sofrer muito quando puder ver o que fizeram com seu corpo. Genoveva vai até a fazenda dos Sampaio, conta o que aconteceu com Beija e comenta que no arraial estão dizendo que Antônio foi o mandante do crime. Aninha se recusa a acreditar que seu marido tenha sido capaz de tamanha crueldade. Avelino escreve para João Mendonça e Josefa fica abalada ao receber a carta. Beija recobra a consciência sentindo muitas dores e Fortunato garante que fará tudo que for possível para que ela não fique com marcas. O delegado intima Candinha e as meninas para depor no caso da agressão sofrida por Beija. Durante o depoimento ele tenta resolver o caso sem envolver pessoas influentes, acusa as prostitutas e dá a elas voz de prisão. João lê a carta de Avelino e conta para a mãe que o amigo está muito doente e decidiu voltar para o arraial. Belegard afirma para Costa Pinto que Candinha confessou o crime, mas o juiz não se convence e pede provas. João também não acredita e acusa o delegado de ter escolhido o caminho mais fácil para encerrar o caso. João encontra Antônio no arraial e promete colocá-lo na cadeia assim que conseguir provar que ele foi o culpado.

Capítulo 63 – 17/06: Belegard continua pressionando as prostitutas a confessarem o crime. João comenta com Beija sobre a suposta confissão de Candinha e afirma não ter dúvida de que Antônio foi o mandante da agressão. Aninha continua desconfiada de que Antônio foi o responsável pela agressão contra Beija, conversa com padre Aranha sobre sua preocupação e diz ter medo da vingança da cortesã. O tratamento de Fortunato faz Beija melhorar rapidamente. Maria, a negra que mora vizinha da fazenda dos Sampaio, afirma para Beija que foi Antônio Sampaio quem mandou surrá-la e diz que os jagunços estão escondidos na casa de Tião. Saber que Antônio foi capaz de tamanha crueldade revolta Beija. Aninha pressiona Antônio, ele acaba confessando e diz que precisava se vingar de Beija. Beija manda chamar o delegado, pede a ele que solte Candinha e as outras meninas e que arquive o caso pois não pretende levar adiante as investigações para encontrar o responsável. Belegard e João estranham a decisão de Beija, mas ela afirma que não quer pensar em vingança. Porém, a verdade não é bem essa e Beija manda chamar o coronel Botelho, a quem tem um pedido a fazer. Depois da melhora de Beija, a fama de Fortunato se espalha por todo o arraial e sua botica vive repleta de pessoas procurando por sus poções milagrosas. Valdo conta para Antônio que Beija mandou soltar Candinha e pediu ao delegado que encerrasse as investigações. Antônio estranha a atitude dela. João sugere à mãe que hospedem Avelino e a família. Josefa procura padre Aranha, diz que a volta de Avelino a deixou muito confusa e confessa que ainda ama o maestro. João ouve a conversa da mãe com o padre e pede explicações.

Capítulo 64 – 18/06: João fica inconformado com a descoberta e padre Aranha o aconselha a ouvir o que Josefa tem a lhe dizer. Candinha e as meninas vão até a casa de Beija agradecer por tê-las livrado da prisão. Josefa confessa ao filho o amor que sentiu por Avelino e João se sente duplamente traído e diz á mãe que não a perdoa. Valdo critica Antônio pela agressão o contra Beija e por ter permitido que Candinha levasse a culpa. Os dois discutem seriamente e Antônio deixa claro que é o patrão e se ele quiser continuar a seu lado terá que obedecê-lo. Beija pede ao coronel Botelho que, sem deixar pistas, mate os jagunços que a surraram e deixe ao lado dos corpos o chicote de rabo de tatu para que Antônio saiba que foi ela quem mandou matá-los. João chega à casa de Beija revoltado e se surpreende quando ela defende Josefa e Avelino. Felizardo pede o apoio político de Clariovaldo para evitar que o Coronel Botelho ganhe as eleições. Os homens do coronel Botelho matam os jagunços de Antônio Sampaio.

Capítulo 65 – 19/06: Antônio é informado da morte dos jagunços e dá ordens a Tião para que enterre os corpos antes que alguém descubra o que aconteceu. Josefa admite que ainda ama Avelino, diz que não pretende rever o maestro e pede a Beija que convença João a tratar bem o velho amigo. Avelino chega ao arraial. Antônio conta para Aninha que Beija descobriu que foi ele o mandante da agressão e mandou matar os jagunços que a surraram. Em clima de hostilidade, começam as eleições no arraial. Conservadores e Liberais disputam o pleito e o coronel Botelho se aproveita de sua força política para pressionar os eleitores. O coronel Felizardo, pede a ajude de Valdo para enfrentar o rival e cria um problema para o peão pois Antônio não gosta nada de ter sido deixado de lado.

Capítulo 66 – 20/06: Antônio volta para casa furioso com Valdo e Felizardo e proíbe Aninha de falar com o pai. Diante de Felizardo e Botelho, Costa Pinto começa a contagem dos votos. Avelino caminha pelo Arraial, vai até o lago e relembra os momentos que passou ao lado de Josefa. O padre Feijó é eleito no Arraial e o Coronel Botelho comemora a vitória. Avelino vai até a casa dos Carneiro de Mendonça mas não é recebido por Josefa. Sentindo-se traído por seu melhor amigo, Antônio não aceita a explicação de Valdo e o demite da fazenda. Avelino e João se encontram na hospedaria. Depois de levar um tapa do amigo e ser acusado de traidor, ele confessa que amou profundamente Josefa e que saiu do Arraial para não prejudicá-la. Josefa discute com o filho quando ele diz que ameaçou o maestro de morte caso se aproxime dela. Depois da discussão com João Mendonça, Avelino chega completamente bêbado à casa de Augusta onde acontece uma festa em sua homenagem. Depois de tocar para os convidados, Avelino desmaia diante de todos e os boatos sobre a gravidade de sua doença se espalha pelo arraial. Vespaziano, com medo de perder a freguesia já não quer o maestro em sua hospedaria. Antônio comunica aos peões que Valdo não trabalha mais para ele e nomeia Tião como o novo capataz da fazenda. Antes de sair da fazenda, Valdo pede a Aninha que entregue uma carta sua para Maria.

Capítulo 67 – 22/06: Fortunato fala com Beija sobre o preocupante estado de saúde de Avelino e conta que Vespaziano já não o quer na hospedaria com medo de perder sua clientela. Beija decide hospedá-lo em seu palacete mesmo sabendo que terá problema com João. Augusta vai até a casa dos Mendonça e conta o que aconteceu com o maestro em sua casa. Josefa fica abalada ao saber da gravidade da saúde de Avelino e vai até a igreja rezar por ele. Avelino chega à casa de Beija e confessa que nunca conseguiu amar outra mulher além de Josefa. Ainda furioso com Felizardo, Antônio proíbe os sogros de frequentarem sua casa. João fica sabendo, pelo juiz Costa Pinto, que Avelino está hospedado na casa de Beija e vai até pedir a ela que o expulse do palacete. Diante da recusa dela, os dois discutem e rompem o relacionamento. Decepcionada com a atitude de João, Beija decide que nunca mais se envolverá sentimentalmente com nenhum homem. O coronel Felizardo convida Valdo para trabalhar em sua fazenda mas ele não aceita a proposta. Antônio visita a filha na casa dos Botelho e fica sabendo que vai ser avô. Recuperada, Beija retoma sua vida de cortesã e volta a receber seus convidados na chácara do Jatobá. O tempo passa e Avelino se recupera satisfatoriamente. Chega o dia do casamento de Joana e Beija não cabe em si de felicidade. Maria fica muito preocupada ao ler a carta de Clariovaldo mas não recebe permissão da madre superiora para visitar a família.

Capítulo 68 – 23/06: Avelino toca na cerimônia de casamento de Joana de Deus. Na saída ele observa Josefa de longe. Genoveva e a filha se encontram ás escondidas. Aninha afirma que Antônio está muito mudado e agora só se preocupa com a família e a fazenda. Longe de Beija, João agora só pensa na carreira política e deixa de lado seus ideais para conseguir se eleger nas próximas eleições com o apoio do coronel Botelho. Antônio e Clariovaldo se encontram na hospedaria e a conversa entre os dois é cordial. O arraial está em polvorosa por causa da passagem do cometa Halley e a maioria dos moradores acredita que o mundo vai acabar quando ele passar. Avelino fala com padre Aranha sobre seu sofrimento de estar tão perto de Josefa e não poder se aproximar dela. João Mendonça dá início a sua campanha política e se prepara para uma viagem pelo interior do estado. Josefa se decepciona ao perceber que o filho abandonou as causas que defendia em nome do poder.

Capítulo 69 – 24/06: João viaja com Joaquim Botelho em busca de apoio político dos fazendeiros mais poderosos da região. Antônio comenta com a família que está prestes a fechar um importante negócio com o maior abastecedor de carne de São Paulo. Cecília pede ao filho que faça as pazes com o coronel Felizardo mas ele se nega. Avelino visita Josefa e quando os dois se olham reascende a paixão que viveram no passado, mas Josefa insiste em resistir. João conhece a filha do coronel Lourenço e fica impressionado com ela. Padre Aranha e Dr. Hans tentam acalmar os habitantes do arraial que estão apavorados por causa da passagem do cometa Halley. Alguns se trancam em casa por medo, outros saem às ruas para admirar o espetáculo e, enquanto isso Josefa está em casa à espera de Avelino. No dia seguinte, as pessoas se surpreendem ao ver que o mundo não acabou e, revoltados, expulsam o profeta do arraial. João se hospeda na casa do coronel Lourenço e, antes de partir, pede a mão de sua filha, Dolores, em casamento.

Capítulo 70 – 25/06: O negro de fugiu do garimpo de Paracatú do Príncipe chega à chácara do jatobá e pede a ajuda de Beija. Ele conta sua história e ela decide abrigar o escravo pensando que poderá ser útil em sua vingança contra Antônio Sampaio. Dr. Hans conta para Fortunato que passou a noite com Beija e deixa o boticário furioso e enciumado. Beija dá ordens a Severina e Moisés para que ninguém veja o escravo fugitivo. Josefa confidencia ao padre Aranha que sente que ainda pode ser feliz ao lado de Avelino. Beija pergunta ao escravo se ele seria capaz de fazer qualquer coisa por ela. Ramos responde que sim, em troca de uma noite de amor. João volta de viagem e comunica à mãe que decidiu se casar com a filha do coronel Lourenço. Josefa fala com o filho sobre sua intenção de viver com Avelino e provoca a fúria de João. Mãe e filho discutem. Beija hospeda o escravo Ramos em um dos quartos de seu palacete.

Capítulo 71 – 26/06: Antônio agora vive bem com a família e só pensa em cuidar de suas fazendas com a ajuda de Pedro Paulo, seu primogênito. Beija, ao contrário, não consegue esquecer o que ele lhe fez e só pensa em se vingar. Fortunato examina Candinha e as meninas, diagnostica que elas estão com sarna e aconselha que elas não recebam nenhum cliente enquanto não estiverem curadas. João Mendonça encontra Avelino na fonte, o agride violentamente e ameaça matá-lo se insistir em se aproximar de sua mãe. O casal Costa Pinto socorre o maestro e Augusta logo desconfia que existe algo entre ele e Josefa. Antônio vai até o povoado e Beija aproveita para mostrá-lo ao escravo que vai executar sua vingança. A agressão contra o maestro provoca um distanciamento ainda maior entre mãe e filho e, como medo que João cumpra suas promessas, Josefa propõe a Avelino que deixem de se ver em público e quando ele estiver curado deixarão o arraial juntos. Os dois decidem esconder a decisão de todos, inclusive Beija e o padre Aranha. Depois Josefa faz o filho acreditar que rompeu definitivamente com Avelino. Augusta se encarrega de espalhar a notícia da agressão de João contra Avelino e também o boato de que existe algo entre Josefa e o maestro. João fica numa situação constrangedora quando o coronel Botelho pede explicações sobre o comportamento amoral de sua mãe.

Capítulo 72 – 27/06: Severina diz a Beija que o escravo, Ramos, já é capaz de reconhecer Antônio. João, mostrando-se indignado, desmente os boatos sobre sua mãe, mas não convence o coronel. Depois de discutir na hospedaria com Fortunato por causa de Beija, Antônio decide procurar seu melhor amigo, tenta explicar sua atitude e admite para Valdo que ainda ama Beija. Candinha ainda guarda mágoa do delegado por ter prendido ela e as meninas injustamente, por isso, ao ver Belegard entrar em sua casa decide se vingar indo para a cama com ele sem avisar que está com sarna. Beija dá instruções ao escravo de como deve eliminar Antônio e ordena que depois fuja e nunca mais coloque os pés no arraial. O escravo exige passar uma noite com ela antes de executar o “serviço”. Beija convida os amigos para um jantar no palacete e promete uma surpresa no final da noite. Avelino e Josefa se encontram às escondidas na beira do lago. Durante a reunião na casa de Beija, o Coronel Botelho pede a ela um posicionamento político e ela promete apoiá-lo no momento certo. Depois do jantar Beija deixa os convidados por alguns momentos e vai até o quarto cumprir o trato que fez com o escravo.

Capítulo 73 – 29/06: Belegard se desculpa com Beija pelo comportamento agressivo do escravo, mas diz que infelizmente terá que seguir os trâmites da lei e ouvir os depoimentos de Severina, Moisés e Flaviana. Dr. Hans captura uma borboleta rara e dá a ela o nome de Angélica Augusta. Comovida com a homenagem, Augusta não cabe em si de felicidade e deixa Costa Pinto ainda mais intrigado. Felizardo desconfia que Botelho esteja preparando uma rebelião e pede o apoio de Clariovaldo. Clariovaldo e Maria se casam em uma cerimônia simples e reservada apenas à família. Cumprindo ordens do delegado, brigada tenta convencer Ramos a mudar seu depoimento e promete facilitar sua fuga se apontar outro culpado Botelho já tem a data para a rebelião que pretende proclamar uma República independente no coração das gerais. E, para conseguir o apoio dos coronéis da região, usa Josefa para levar a mensagem a seus aliados. Preocupado com o futuro de Beija, João fala com Costa Pinto e diz que precisam impedir que ela seja levada a julgamento. O juiz e o delegado afirmam que isso será impossível pois estão sendo pressionados pelos Sampaio. Augusta decide dar uma festa para comemorar o aniversário do Dr. Hans e, para conseguir o consentimento do marido promete que vai permitir que ele volte a dormir no quarto do casal. Clariovaldo descobre que Josefa está levando uma carta do coronel Botelho para o coronel Cerqueira e desconfia. Ele comenta com Felizardo, que dá ordens a Valdo para que vá atrás de Josefa e pegue a carta. Candinha vai até a casa de Beija prestar sua solidariedade e se oferece para depor a seu favor. Depois de tanto sofrimento, Beija tem um momento de felicidade ao pegar em seus braços seu primeiro neto. Teresa Tomásia dá a ele o nome de Antônio em homenagem ao pai. No meio da viagem, Josefa é surpreendida por Valdo e seus homens. Ele a obriga a entregar a carta e, depois de lê-la, usa de violência para obrigá-la a voltar com ele para Araxá. Clariovaldo entrega a Felizardo a carta que pode levar o coronel Botelho para a prisão acusado de alta traição. Josefa tenta se defender, jura que ignorava o conteúdo da carta, mas é mantida presa na fazenda dos Sampaio. Certo de que será apoiado pelos outros coronéis conservadores, Felizardo decide invadir a Vila de Araxá. O arraial é tomado pelos homens do coronel Felizardo enquanto Augusta dá uma festa para comemorar o aniversário do Dr. Hans. Felizardo, acompanhado de seus homens, invade a delegacia e dá voz de prisão a Belegard. Depois ele vai até a casa do juiz e diante de Costa Pinto, Fortunato e padre Aranha informa que Beija será julgada por um juiz vindo da corte e que ele também julgará o coronel Botelho por traição. Clariovaldo vai até a casa de Beija e comunica que ela está em prisão domiciliar até o dia do julgamento. Depois de tomar a Vila, Felizardo vai até a fazenda do coronel Botelho e tenta obrigá-lo a se render. O coronel resiste e decide atacar o inimigo. Conservadores e liberais se enfrentam o Arraial e Beija decide abrir as portas de seu palacete para socorrer os feridos. João Mendonça se sente traído pelo coronel Botelho, mas se vê obrigado a ajudá-lo para defender sua mãe e Beija.

Capítulo 74 – 30/06: Anoitece e o conflito continua no Arraial. Avelino aproveita a escuridão para chegar até a fazenda dos Sampaio. Ele consegue encontrar o cativeiro onde Josefa está presa, os dois imobilizam Maria e fogem. Coronel Botelho e seus homens contra-atacam. Tião encontra Maria amordaçada, enquanto no arraial João Mendonça chega acompanhado do coronel Lourenço, que decide apoiar Botelho desde que ele lhe entregue a carta que está com Felizardo como garantia de que não voltará a se rebelar contra o Império. Liberais e conservadores continuam se enfrentado no Arraial. Felizardo denuncia Botelho para o coronel Lourenço e diz que vai entregar ao juiz a carta que prova sua conspiração contra o Império. Mas, para surpresa de Felizardo, Lourenço dá ordens a seus homens para que peguem a carta de suas mãos e agora ele não terá como provar as acusações que fez contra o coronel Botelho. Porém, quando Botelho acredita que saiu vencedor e tenta recuperar a carta, é surpreendido por João Mendonça que sai em defesa do futuro sogro e não permite que ele fique com o documento que tanto o compromete. Do enfrentamento entre liberais e conservadores, João Mendonça é o grande vencedor e desponta como o político mais promissor da região. O escravo Ramos continua se recusando a retirar a acusação contra Beija e o juiz, Costa Pinto diz que o julgamento é inevitável. João se encarrega de dar a notícia a Beija e diz que para defendê-la está disposto a por em risco sua carreira política. Cecília, com o coração cheio de ódio, entrega ao neto a arma que foi de Antônio e diz a Pedro Paulo que ele terá que vingar a morte de seu pai. João contrata um advogado para defender Beija. Pedro Paulo procura sua meia- irmã, Teresa Tomásia, para dizer que se Beija não for condenada ele a matará para vingar a morte de seu pai. Teresa previne a mãe sobre as ameaças de Pedro Paulo. João Mendonça se casa com a filha do coronel Lourenço. Depois da morte de Antônio, o sofrimento e o sentimento de culpa transformam a vida de Beija, e ela vive trancada em seu palacete. O juiz Costa Pinto abre a sessão que vai julgar Beija e José Ramos pela morte de Antônio Sampaio. <==http://www.sbt.com.br/donabeija/capitulos/?c=75Capítulo 75 – 01/07: Beija e o escravo, Ramos, sentam-se lado a lado no banco dos réus. Ela presta depoimento, se declara inocente e nega conhecer o escravo. João Mendonça, como promotor do Arraial se vê obrigado a interrogá-la e Beija fala com emoção sobre seu relacionamento com Antônio e o amor que os uniu desde crianças. O comportamento de João Mendonça revolta os Sampaio que interpretam sua atuação como a de um advogado de defesa. Depois de ouvir o promotor e o advogado de defesa, o juiz Costa Pinto dá início ao depoimento do escravo. Avelino e Josefa fazem planos para o futuro e decidem morar em Petrópolis assim que terminar o julgamento de Beija. O escravo depõe no tribunal, confessa ter cometido o crime e deixa a platéia perplexa ao afirmar que, em troca de matar Antônio Sampaio, Beija lhe deu pedras preciosas e seu próprio corpo. João Mendonça, ao contrário do que fez com Beija, pede a pena máxima para Ramos. O juiz começa a ouvir as testemunhas. Cecília e Aninha acusam Beija de ser mandante do crime e pedem pena de morte para ela. Joaquim Botelho, Belegard e padre Aranha depõe à favor de Beija. Dr. Martin demonstra ser um advogado muito hábil e faz uma defesa contundente de Beija.

Capítulo 76 – 02/07: Candinha depõe à favor de Beija. Depois de ouvir todas as testemunhas, o advogado de defesa volta a ouvir o escravo e, habilidosamente, consegue fazer com que ele mude seu depoimento isentando Beija de qualquer participação ao afirmar que agiu em legítima defesa. Ramos relata que foi ameaçado de morte por Antônio Sampaio ao se recusar a matar dona Beija. Os Sampaio se revoltam e os jurados se reúnem para decidir o futuro de Beija e do escravo, Ramos. O juiz Costa Pinto lê a sentença onde Beija e Ramos são declarados inocentes. Os amigos vão até o palacete para comemorar, entre eles, Avelino e Josefa que se despedem da amiga. Depois Josefa vai ao encontro do filho e comunica que está indo embora com o maestro. Enquanto todos estão reunidos na casa de Beija, um homem encapuzado invade a delegacia e obriga o soldado a soltar José Ramos. Dr. Hans se despede dos amigos e, quando está saindo do Arraial vê Quarentinha” e desmaia. A notícia da volta do perigoso bandido preocupa todos os moradores do povoado. Enquanto isso, Quarentinha chega à chácara do Jatobá e observa a propriedade de Beija.

Capítulo 77 – 03/07: Beija vai com seus escravos para a chácara do Jatobá e tem a sensação de que está sendo observada. Ela é avisada da presença de Quarentinha no Arraial e, mesmo correndo perigo, decide ficar na chácara. Desde a morte de Antônio, Beija começa a apresentar sinais de depressão e Fortunato se preocupa com a amiga. No Arraial todos estão apreensivos com a presença de Quarentinha e a polícia continua procurando pelo bandido. O sentimento de culpa deixa Beija sem vontade de viver e, apesar dos conselhos de Fortunato e Severina, ela decide continuar na chácara na esperança de que o bandido acabe com sua vida e ela possa se encontrar com Antônio. Preocupado com Beija, Fortunato enfrenta a escuridão e a tempestade e vai até a chácara acompanhado pelo brigada. Quarentinha invade a chácara e chega ao quarto de Beija. Ao se ver frente a frente com o bandido, pede a ele que a mate. Porém, Quarentinha está lá por outro motivo e, como todos os homens a deseja. Ele tenta estuprá-la, Beija luta contra ele, Fortunato e o brigada chegam à tempo de impedi-lo. Depois de ser atingido por um tiro na perna, o bandido foge do Arraial. Os dias passam e Belegard comunica a todos que o perigoso bandido já está longe de Araxá. Fortunato comenta com padre Aranha sobre a descoberta de novos veios de diamantes na região e o que isso representa na vida de Beija que vai ficar ainda mais rica. Beija, no entanto, continua mergulhada numa imensa tristeza e não está interessada em bens materiais.

Capítulo 78 – 04/07: resumo do último capítulo da novela Dona Beija – Apesar do assédio dos homens da região, que vão até o Arraial na esperança de estar com Beija, ela está decidida a não voltar a ser uma cortesã. Beija recebe carta da filha, Joana e fica sabendo que é avó. Dr. Hans vai até a casa de dona Augusta para se despedir da amiga e provoca a fúria do juiz ao convidá-la para caçar borboletas à noite. A cena de ciúmes de Costa Pinto comove Augusta e os dois se reconciliam depois que ela conta onde escondeu o ouro. Beija vai até a igreja e comunica ao padre Aranha sua decisão de deixar Araxá. Ela diz que pretende viver perto da filha, Joana, e tentar encontrar o diamante que sempre sonhou. A notícia se espalha pelo povoado e Candinha e sua meninas decidem abrir uma nova casa em Bagagem pensando no grande número de garimpeiros que estão invadindo a região em busca de ouro e pedras preciosas. Fortunato, que sempre nutriu uma paixão platônica por Beija, fica desolado com a notícia de sua partida e encontra na bebida sua válvula de escape. A família Sampaio, inconformada com a absolvição de Beija, abre um novo processo contra ela. Antes de partir de Araxá, Beija visita o túmulo de Antônio. Elias, um de seus filhos, tenta matar Beija mas é impedido por Aninha. Emocionados, Fortunato e Padre Aranha se despedem de Beija que parte para Bagagem onde pretende levar uma vida simples.

Elenco / Personagens

Maitê Proença – Dona Beija (Ana Jacinta De São José)

Gracindo Júnior – Antônio Sampaio

Carlos Alberto – Mota (Ouvidor-Mor Joaquim Inácio Silveira Da Mota)

Bia Seidl – Aninha

Marcelo Picchi – João Carneiro De Mendonça

Abrahão Farc – Coronel Paulo Sampaio

Maria Fernanda – Cecília

Mayara Magri – Maria

Edwin Luisi – Padre Melo Franco

Sérgio Britto – Padre Aranha

Sérgio Mamberti – Coronel Elias Felizardo

Arlete Salles – Genoveva

Lafayette Galvão – Costa Pinto

Marilu Bueno – Augusta

Virgínia Campos – Carminha

Jonas Mello – José Carneiro De Mendonça

Maria Isabel De Lizandra – Josefa

Jayme Periard – Avelino Serra

Fernando Eiras – Professor Gaudêncio

Ary Coslov – Juca

Castro Gonzaga – Coronel Francisco Botelho

Monah Delacy – Idalina

Breno Bonin – Joaquim Botelho

Mário Cardoso – Clariovaldo

Renato Borghi – Fortunato

Isaac Bardavid – Delegado Belegard

Angelito Mello – Messias

João Signorelli – Brigada

Guilherme Karan – Hans Fucker

Elisa Fernandes – Liliane

Roberto Orosco – Afonso

Nina De Pádua – Candinha Da Serra

Juciléia Telles – Severina

Antônio Pitanga – Moisés

Léa Garcia – Flaviana

Haroldo De Oliveira – Ramos

Ivan De Almeida – Tião

Josias Amon – Josué

Edson Silva – Honorato

Renato Neves – Vespasiano

Cláudia Freire – Rosely

Ana Ramalho – Lúcia

Sandra Simon – Olívia

Shulamith Yaari – Dorothéia

Ademilton José – Padre José Maurício Nunes

Ângela Rebello – Maria Bernarda

Bia Sion – Emerenciana

Jacqueline Laurence – Madame Constança

Cleonir Dos Santos – João Isidoro

Edson Guimarães – Deputado Guimarães

Guilherme Corrêa – Governador Geral De Goiás

Leonardo José – Procurador Do Governador De Goiás

Sílvia Buarque – Tereza Tomásia

Aldo César – João Alves

Mirian Pires – Sinhana

Jorge Cherques – D. João Vi

Xuxa Lopes – Carlota Joaquina

Tarcísio Filho – D. Pedro I

Odete Barros – Dona Michella

Patrícia Bueno – Siá Boa

Miguel Rosemberg – Inquisidor

Hélio Ribeiro – Heleno Da Fonseca

Felipe Wagner – Martin Ferreira

Arnaldo Weiss – Coronel Lourenço

Gisele Fróes – Dolores

Jofre Soares – Profeta

Ângela Leal – Madre Superiora

Camilo Bevilácqua – Clementino Borges

Haroldo Botta – Quarentinha

Cristiane Lavigne – Joana De Deus De São Tomé

Mariah Da Penha – Aparecida

Kadu Karneiro – Felício (Escravo De Hans)

Juliana Prado – Luzia (Criada De Josefa)

Zeny Pereira – Maria

Dill Costa – Escrava

Sidney Marques – Escravo

Cristovan Netto – Escravo De Idalina

Cláudio Doliane – Cidadão De Paracatu

Moacir Prinna – Freqüentador Da Chácara

Marcus Vinícius

Dirceu Rabello

Ileana Saska

Jair Delamare

Marcelo Vecchi

Mário Gusmão

Sheila Matos

Henrique Nunes – Porteiro Do Tribunal

Orion Ximenes – Soldado

Trilha Sonora Nacional e Internacional

01. TEMA DE DONA BEIJA – Wagner Tiso e Viva Voz (tema de abertura e tema de Beija)
02. POENTE II – João de Aquino e Maurício Carrilho (tema de Beija e Antônio)
03. LUZ E SOMBRA – Ivor Lancellotti (tema de Clariovaldo)
04. VIOLA E MEL – 14 Bis (tema de Antônio)
05. A PROMESSA – Marisa Gata Mansa
06. FACHO DE LUZ – João de Aquino e Maurício Carrilho (tema de Aninha)

Trilha Sonora Complementar: NO TEMPO DE DONA BEIJA – Quarteto Bessler Reis

01. SUÍTE DONA BEIJA – Carlos Cruz
ARRAIAL DOS ARAXÁS
NA FONTE
CHÁCARA DO JATOBÁ
IDOLATRADA (tema de Mestre Avelino e Dona Josefa)
FESTAS NO PALACETE
02. ASTUCIOSOS OS HOMENS SÃO… (autor anônimo)
03. CONSELHO AOS HOMENS – Raphael a Albano Cordeiro
04. DUAS DANÇAS CAMPESTRES – Ludwig Van Beethoven
05. DANÇAS ALEMÃS – Franz Schubert
06. DUAS VALSAS – Carl Maria Von Weber
07. VEM AOS MEUS BRAÇOS (autor anônimo)
08. CONSELHOS ÀS MOÇAS – Raphael e Macedo
09. QUANDO AS GLÓRIAS QUE GOZEI… – Cândido Ignácio da Silva

Tema de Abertura: TEMA DE DONA BEIJA – Wagner Tiso e Viva Voz
Beija flor, Beija menina
Quem a fez assim tão divina
Quem a fez tão bela e tão fera
Chuva e sol de primavera

Senhora de tantos amores
A dona de Araxá
Por ela sonham os homens
Quem a Beija beijará

Senhora também das dores
Do povo de Araxá
Por ela sofrem os homens
Quem a Beija vai desprezar

Que mistério, basta um olhar
Ela vai nos enfeitiçando
Todo homem perde o rumo
E se entrega ao seu domínio
Que poder terá essa tal mulher
Com seu doce mortal veneno
Ela ama, ela odeia
Mas eu não sei se é feliz…

0 Comentário para: “Dona Beija Resumo | Personagens | Trilha Sonora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *