A Moreninha (1975) Resumo | Personagens | Trilha Sonora

Confira o resumo da novela A Moreninha (1975) desde o primeiro capítulo. Além do resumo você terá informações sobre a história, personagens e trilha sonora. Fique por dentro das novidades das novelas, aqui você encontra o resumo completo de A Moreninha (1975) e de todas as novelas da Globo.

Sobre a Novela A Moreninha (1975)

◘ Autoria: Marcos Rey
◘ Direção: Herval Rossano
◘ Período de exibição: 20/10/1975 – 06/02/1976
◘ Horário: 18h15
◘ Nº de capítulos: 79

Tendo como eixo narrativo a história de amor entre Carolina (Nívea Maria) e Augusto (Mário Cardoso), a trama evoca as mudanças sócio-políticas que marcaram o Rio de Janeiro no final do século XIX.

Os encontros promovidos pela jovem Carolina são os eventos mais concorridos e comentados da Ilha de Paquetá. No solar em que vive com a avó Donana (Henriqueta Brieba), ela recebe amigas e jovens estudantes da corte para saraus e passeios dominicais, nos quais é invariavelmente o centro das atenções e a moça mais cortejada pelos rapazes locais, embevecidos por sua beleza e alegria. Ela, entretanto, dispensa delicada e pacientemente os admiradores. Seu grande sonho é poder reencontrar um rapaz que conheceu na infância e que se tornou objeto de seu amor platônico. O que Carolina não sabe é que o rapaz em questão está mais próximo do que imagina: é Augusto (Mário Cardoso), colega de quarto de seu irmão Felipe (Marco Nanini) na Pensão Estrela, no Rio de Janeiro, e um dos frequentadores do solar.

Augusto apaixona-se por Carolina assim que a vê, mas não consegue se aproximar, porque é insistentemente assediado por uma das amigas da moça, a bela Clementina (Maria Cristina Nunes). Completando o quadrado amoroso, Clementina é a grande musa de Felipe. Depois de uma série de aventuras românticas, Carolina e Augusto terminam juntos.

Resumo de Todos os Capítulos da Novela A Moreninha (1975)

** Resumo não divulgado

Escrita por Marcos Rey e dirigida por Herval Rossano, foi um dos maiores sucessos da dupla Herval Rossano e Nívea Maria, casal na vida real e que dominou a teledramaturgia do horário das 18 horas da televisão brasileira à época.

Foi a segunda novela das seis horas da Rede Globo produzida em cores (a primeira foi “Senhora”). A novela trazia, ainda, trechos de outra obra do autor Joaquim Manuel de Macedo, “Memórias da Rua do Ouvidor”.

Essa foi a segunda versão da obra homônima de Joaquim Manuel de Macedo feita na TV Globo. Em 1965, Octávio Graça Mello adaptou, dirigiu e produziu a novela que tinha Marília Pêra e Cláudio Marzo nos papéis principais.
Embora o romance tenha sido publicado originalmente em 1844, Marcos Rey localizou a ação entre 1866 e 1868 para remeter a fatos históricos como a Guerra do Paraguai e a luta abolicionista. A versão de Marcos Rey fazia também alusões a Memórias da Rua do Ouvidor, outra obra de Joaquim Manuel de Macedo.
A novela teve duas reprises: entre agosto e dezembro de 1976 e entre outubro e dezembro de 1982.
A Moreninha foi vendida para Argentina, Chile, Colômbia, Estados Unidos, Guatemala, Panamá e Peru.

Leopoldo, o idealista
Leopoldo (Eduardo Tornaghi) mora na Pensão Estrela e também frequenta os saraus de Carolina. Estudante de medicina, abandona o curso para participar da Guerra do Paraguai. Leopoldo retorna decidido a se tornar jornalista e a ajudar a defender as idéias abolicionistas e republicanas, e lidera um movimento pela libertação dos negros.
Leopoldo é um dos estudantes que ajuda a abrigar Simão (Haroldo de Oliveira), um escravo fugitivo perseguido implacavelmente pelo capitão-do-mato João Bala (Jaime Barcellos). Em represália, o feitor sequestra Quininha (Carmem Monegal), prima de Carolina e namorada de Leopoldo. No esforço para salvar Quininha, o rapaz morre nas mãos de João Bala.

Felipe, o poeta romântico
Felipe é um poeta que sonha estudar Direito na mesma faculdade de São Paulo na qual estudou seu famoso antepassado Álvares de Azevedo. À maneira dos poetas românticos, tem um final trágico: morre vítima da tuberculose, um mal incurável na época.

Elenco / Personagens

CAROLINA (Nívea Maria) – Moça bonita e alegre, cortejada por todos os jovens de Paquetá, onde vive com sua avó Donana (Henriqueta Brieba) desde a morte de seus pais. Nutre um amor platônico pelo rapaz que conhecera na infância, sem saber que se trata de Augusto (Mário Cardoso), colega de seu irmão Felipe (Marco Nanini).

AUGUSTO (Mário Cardoso) – Estudante de medicina, divide o quarto com Felipe (Marco Nanini) na Pensão Estrela. É admirador de Castro Alves e suas ideias abolicionistas. Boêmio, com grande fama de conquistador, embora no fundo seja um romântico, mantendo-se fiel à promessa que fizera na adolescência.

FELIPE (Marco Nanini) – Irmão de Carolina (Nívea Maria), mora no Rio de Janeiro, numa pensão para estudantes. É um poeta romântico que sonha estudar direito na mesma faculdade de São Paulo na qual estudou seu famoso antepassado Álvares de Azevedo. Sua grande musa é Clementina (Maria Cristina Nunes), amiga de sua irmã, apaixonada por Augusto (Mário Cardoso).

FABRÍCIO (Roberto Bolant) – Estudante, morador da Pensão Estrela e frequentador assíduo dos espetáculos do Alcazar. Alegre e brincalhão, acredita que nunca se apaixonará por alguém.

LEOPOLDO (Eduardo Tornaghi) – Estudante de medicina, morador da Pensão Estrela, onde divide o quarto com Fabrício (Roberto Bolant). Jovem idealista, abandona o curso para participar da Guerra do Paraguai, de onde retorna decidido a ajudar a defender as ideias abolicionistas e republicanas. Torna-se líder de um movimento pela libertação dos negros e inicia a carreira como jornalista. Frequentador dos saraus de Carolina (Nívea Maria), namora Quininha (Carmem Monegal), prima da jovem.

CLEMENTINA (Maria Cristina Nunes) – Amiga de Carolina (Nívea Maria), costuma passar longas temporadas em Paquetá, despertando o amor de Felipe (Marco Nanini). Apaixona-se por Augusto (Mário Cardoso).

QUININHA (Carmem Monegal) – Prima de Carolina (Nívea Maria) e Felipe (Marco Nanini), é uma jovem alegre. Participa ativamente da organização dos saraus e festas que acontecem em Paquetá. Namorada de Leopoldo (Eduardo Tornaghi).

JOANA (Tessy Calado) – Irmã caçula de Quininha (Carmem Monegal), está em busca de um namorado e acredita que vai encontrá-lo entre os amigos de seu primo Felipe (Marco Nanini).

JOÃO BALA (Jaime Barcellos) – Descendente de uma família de capitães-do-mato, também segue a profissão de feitor. Sua fama de cruel corre pela cidade.

SIMÃO (Haroldo de Oliveira) – Escravo fugitivo, conta com a ajuda dos estudantes, principalmente Leopoldo (Eduardo Tornaghi), para escapar de João Bala.

GUSTAVO (Magalhães Graça) – Homem simpático, namorador e bem vestido, único morador da Pensão Estrela que não é estudante. Grande apreciador dos prazeres mundanos, se autointitula o pai espiritual de Augusto (Mário Cardoso) e Fabrício (Roberto Bolant).

DONA LALÁ (Ana Ariel) – Dona da Pensão Estrelas, é uma viúva alegre. Está sempre por dentro dos acontecimentos da vida dos hóspedes, especialmente Belo Senhor (Magalhães Graça), com a pretensão de ajudá-los.

DR. ANDRÉ (Rogério Fróes) – Médico viúvo, pai de Augusto (Mário Cardoso). Tem uma boa relação com o filho, mas prefere morar sozinho, mantendo certo mistério sobre sua vida particular.

DONANA (Henriqueta Brieba) – Avó de Carolina (Nívea Maria) e Felipe (Marco Nanini), mora em Paquetá. Está sempre contando suas histórias curiosas e criticando as transformações da sociedade.

VIOLANTE (Célia Biar) – Tia de Clementina (Maria Cristina Nunes), sempre acompanha a jovem em seus passeios, o que faz dela uma figura indesejável e intrigante.

DONA LUIZA (Beatriz Lyra) – Mãe de Quininha (Carmem Monegal) e Joana (Tessy Callado), sua maior preocupação é conseguir um bom casamento para as filhas.

MARINA (Monique Lafond) – Amiga de Carolina (Nívea Maria), mora no Rio de Janeiro, mas está sempre em Paquetá. Acredita que a ilha influencia positivamente seus visitantes.

DUDA (Léa Garcia) – Escrava de Donana (Henriqueta Brieba), conta com o apoio de seus senhores par realizar seu sonho de casamento.

TOBIAS (Sidney Marques) – Escravo da casa de Donana (Henriqueta Brieba), é encarregado de vigiar as moças. Vaidoso e bem vestido, seu maior orgulho é saber falar corretamente o português.

KLEBER (Sérgio de Oliveira) – De origem alemã, é apaixonado por Dona Luiza (Beatriz Lyra), porém sem coragem de declarar o seu amor.

JUCA (Luiz Orioni) – Dono do bar mais frequentado do Rio de Janeiro, principalmente por estudantes e intelectuais.

AIMÉE (Natália do Vale) – Famosa bailarina de cancã, veio da França para ser a principal atração do Alcazar, tornando-se motivo de escândalos na cidade.

RAFAEL (Antonio Pompêo) – Empregado da Pensão Estrela e moço de recados dos estudantes e suas namoradas.

JERÔNIMO (Marcus Toledo)

BENJAMIN (Paulo Matozinho)

ESTUDANTES (Marcio Augusto, Eduardo Machado, Clóvis Mariano, Roberto Turiassu)

Trilha Sonora Nacional e Internacional

Landa
Compositor
Intérprete: Ormy Toledo

Sonho
Compositor: Waltel Branco/ Paulo Pinheiro
Intérprete: Waltel Branco

A Moreninha – Tema de abertura
Compositor: Waltel Branco
Intérprete: Waltel Branco

Sem Ti, a Vida é Nada
Compositor
Intérprete: João Mello

Romanza
Compositor
Intérprete: Waltel Branco

Rumpi
Compositor
Intérprete: Waltel Branco

0 Comentário para: “A Moreninha (1975) Resumo | Personagens | Trilha Sonora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *